ICFUT – Em ano centenário, Comercial volta à elite; Guarani e XV de Piracicaba também sobem

Fonte: uol.com.br

O Comercial, tradicional equipe do estado de São Paulo, está de volta à Série A1 do Paulistão. Após ficar 25 anos longe da elite, o Leão retorna no ano do seu centenário após vencer o São José por 1 a 0 no sábado e contar com resultados favoráveis neste domingo. Com o retorno, em 2012, teremos o clássico Come-Fogo, como é conhecido o dérbi de Ribeirão Preto. XV de Piracicaba e Guarani também garantiram o acesso neste domingo.

Outra equipe tradicional do interior, o XV de Piracicaba também está de volta após vencer o Monte Azul por 4 a 1, fora de casa. O time estava fora da elite do futebol paulista desde 1995.

Quem também está de volta é o Guarani, que foi rebaixado em 2009. No ano passado, o time de Campinas disputou a Primeira Divisão do Brasileiro, mas foi rebaixado e neste ano disputará a Série B. Neste domingo, o Bugre venceu o Rio Preto por 4 a 2 e se garantiu na elite.

Pelo Grupo 3 da segunda fase, o XV de Piracicaba lidera com nove pontos e não pode mais ser alcançado pelo terceiro colocado Atlético Sorocaba, com cinco pontos, faltando uma rodada para o fim da competição. O segundo colocado Catanduvense soma oito pontos e pode garantir o acesso na próxima rodada. Monte Azul também soma cinco pontos.

Pelo Grupo 4, o Guarani chegou aos 11 pontos, seguido pelo Comercial com nove pontos. São José com quatro pontos e Rio Preto com três não podem mais alcançar os dois líderes da chave.

ICFUT – Ronaldinho fica fora do Fla-Flu

Fonte: terra.com.br

Após perder pênalti no último domingo, provocar um Fla-Flu na semifinal da Taça Rio e ser vaiado pela torcida flamenguista na quarta, Ronaldinho .... Foto: Agência Lance

Torção no joelho esquerdo tirou Ronaldinho da partida
Foto: Agência Lance

O Flamengo não terá Ronaldinho Gaúcho na partida contra o Fluminense, neste domingo, às 16 horas, pela semifinal da Taça Rio, no Engenhão.O clube rubro-negro divulgou há alguns minutos a relação dos jogadores que participarão do duelo e o camisa 10 não consta nem entre os reservas.

Na partida contra o Horizonte-CE, pela Copa do Brasil, na última quarta-feira, Ronaldinho, além de ser vaiado pela torcida flamenguista pela primeira vez, sofreu uma torção no joelho esquerdo.

Depois de fazer fisioterapia, o camisa 10 treinou no último sábado e dava sinais de que atuaria. Contudo, Ronaldinho não poderá participar da disputa por uma vaga na final da Taça Rio.

    ICFUT – Com dores na coxa, Lucas é vetado e chora

    Fonte: terra.com.br

    Expulso pela primeira vez na carreira na partida contra o Santa Cruz, Lucas não joga o primeiro jogo das oitavas contra o Goiás e não enfrenta o .... Foto: Léo Pinheiro/Terra

    Após saber que estava fora da partida, Lucas chorou
    Foto: Léo Pinheiro/Terra

    • O meia Lucas sentiu dores na coxa direita e desfalcará o São Paulo na partida deste domingo, às 16 horas, contra a Portuguesa, pelas quartas de final do Campeonato Paulista, na Arena Barueri. Após ter a confirmação do veto, o camisa 7 chorou.

    Um dos principais jogadores do São Paulo na temporada, Lucas cumpriu suspensão automática diante do Goiás, pela Copa do Brasil, e voltaria à equipe contra a Portuguesa. O meia treinou normalmente durante a semana e sentiu um incômodo na coxa direita apenas no final do treinamento realizado no último sábado.

    "Na hora, ele (Lucas) achou que não fosse nada importante e foi dormir. Quando acordou hoje, sentiu dores e me procurou. O local ainda estava muito sensível e por isso decidimos tirá-lo desse jogo", explicou o médico José Sanchez. Como não houve tempo para a realização de exames, ainda não é possível prever o retorno do jogador.

    Segundo informou o São Paulo através de seu Twitter, na saída da delegação do CT neste domingo, Lucas chorou e cumprimentou cada um de seus companheiros.

    Sem Lucas, Carpegiani deve manter Ilsinho na meia e Marlos ao lado de Dagoberto no ataque. Com dores no joelho, Alex Silva também está vetado. Assim, o volante Rodrigo Souto, já escalado como zagueiro em algumas ocasiões, é o favorito a atuar improvisado, já que Xandão está suspenso.

    Misterioso, o comandante fechou o treino da última sexta-feira e não confirmou o time, mas a tendência é que o São Paulo entre em campo com a seguinte escalação: Rogério Ceni; Rhodolfo, Rodrigo Souto e Miranda; Jean, Casemiro, Carlinhos Paraíba, Ilsinho e Juan; Marlos e Dagoberto.

    Artilheiro do time na temporada, Dagoberto procurou minimizar a ausência de Lucas na chegada à Arena Barueri. "Ele é um grande jogador e teve um problema ontem (sábado), mas a gente já vem jogando sem ele e nosso time tem muita qualidade", declarou o atacante tricolor.

    As delegações de São Paulo e Portuguesa chegaram à Arena Barueri pouco depois das 14h30. O classificado para a semifinal do Campeonato Paulista sai neste jogo único. Ou seja, em caso de empate neste domingo, a decisão fica para os pênaltis.

    Por Cleber Aguiar – Rebaixamento !

    POR CLEBER AGUIAR – EQUIPE ICFUT : Caros icfutistas venho nesse momento de tristeza da torcida Paranísta prestar meus sentimentos a torcida tricolor do Paraná Clube!

    O tradicional clube do estado do Paraná que é a união de Colorado e Pinheiros , amargou uma queda incrível para segunda do estadual, clube esse que ate pouco tempo estava disputando Taça Libertadores e agora chega ao fundo do poço .

    Também venho através dessa coluna , onde escrevo muito do meu Querido SANTOS FUTEBOL CLUBE, vou pedir caridosamente aos meus amigos Allisson, Nilton ( Palmeirenses ) , Cézar Alvarenga, Éder e Alexandre ( Corinthianos) e em especial para meu amigão Rogerinho Sãopaulino todos esses da EQUIPE ICFUT, falarem como é disputar uma segundona de campeonato pois eles tem vasta   experiência no assunto.

    O Rogerinho então que já disputou a Segunda Divisão do Paulistão de 1991 podia com sua experiência de segundona em estadual, falar sobre a sensação para os torcedores do Paraná Clube.Pois Eu, Edgar Santista e o José Reis Flamenguista não conhecemos essas coisas de divisão inferior.

    Então meu nobres amigos de ICFUT ajuda ai meu !!!!…rsrsrsrsrs

    Por Cleber Aguiar – Paraná Clube cai para 2º Divisão do Paranaense !

    Fonte: Gazeta do Povo

     /

    Paranaense

    Silêncio e choro marcam rebaixamento tricolor

    Diretoria, técnico e jogadores se esquivam. Torcida deixa a Vila transtornada. Clube vai para o segundo escalão do futebol local

    Futuro

    Sem dinheiro e calendário

    Um futuro sombrio aguarda o Paraná com a queda para a Segunda Divisão local. Sem dinheiro e refém de empresários, o clube não tem ideia de que time colocará em campo na Série B nacional, a partir de maio – apostar em um elenco rebaixado no Estadual se mostrou inviável. E o pouco tempo – e verba – para a reformulação trabalha contra. Para 2012 as notícias também não são boas. Se não voltar à elite do Brasileiro, o Tricolor terá suas finanças mais desfalcadas, já que, de cara, perdeu o dinheiro oriundo da transmissão do Paranaense, estimado em R$ 800 mil. Outra baixa vem da bilheteria. Se a Federação Paranaense de Futebol (FPF) não alterar a programação dos campeonatos, a Segundona só começará em maio. Ou seja, o time terá as “férias” estendidas para cinco meses, ficando sem entrar em campo de dezembro a abril. “Estamos assumindo uma conta que ficou do passado. Se fosse uma empresa, o Paraná já teria falido por causa de ações trabalhistas”, resumiu Aquilino Romani, presidente tricolor, em entrevista à Rádio Banda B.

    Carlos Eduardo Vicelli


    Após vexame, Paraná se apega ao tapetão

    Com o rebaixamento selado em campo e a segunda pior campanha do Paranaense 2011, o Para­ná agora se apega ao tapetão pa­­ra tentar dar a volta por cima. O clube pretende declarar-se terceiro interessado na ação movida pela promotoria do Tribunal de Justiça Desportiva do Paraná (TJD-PR) contra o Rio Branco, que, até ontem, era concorrente direto do Tricolor ao descenso.

    O time do litoral é acusado de ter escalado irregularmente o atleta Adriano de Oliveira San­­tos, com o número de registro na Federação Paranaense de Fute­bol (FPF) de outro atleta, quase homônimo (Adriano Oliveira dos Santos).

    Em primeira instância, o Leão da Estradinha foi condenado por causar julgamento desnecessário e erro grosseiro, recebendo multa de R$ 27,5 mil. “Naquele momento, não era interessante proecessualmente [pedir interesse no julgamento]”, explicou o advogado paranista, Alessandro Kishino.

    Como a procuradoria do TJD-PR recorreu do resultado, insistindo na tese da escalação irregular, o Paraná pretende mostrar-se, oficialmente, interessado na questão. O caso vai a julgamento no pleno, ainda sem data definida. O resultado pode ser ainda levado a instância máxima, o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), no Rio de Janeiro. (AB)

    De cabeça baixa e literalmente pelas portas dos fundos. Foi melancólica a despedida do Paraná da Primeira Divisão do futebol paranaense, ontem à tarde, na Vila Capanema. O empate por 2 a 2 com o Arapongas – combinado à goleada de 5 a 0 do Paranavaí contra o Rio Branco, no Noroeste do estado; e o empate do Iraty, em casa, contra o Operário (1 a 1) – decretou a queda dos tricolores com uma rodada de antecedência.

    O silêncio da diretoria, jogadores e comissão técnica imperou após a histórica derrocada. Uma das poucas declarações do presidente Aquilino Romani foi em entrevista à Rádio Banda B, em que afirmou que caso alguém tenha capacidade e siga o estatuto do clube, não haverá problema [para assumir o seu cargo]. “Já sofri demais por esse clube”, declarou.

    Romani assistiu ao empate do Tricolor do camarote e deixou o estádio 15 minutos depois do apito final por uma saída estratégica, escoltado por seis seguranças. Foi seguido por seu assessor, Márcio Villela, e pelo presidente do Conselho Deliberativo, Benedito Gomes Barboza. A reportagem da Gazeta do Povo tentou falar com os dirigentes, mas foi impedida pela segurança. “Minha vontade é mais de chorar do que de falar”, limitou-se a dizer Barboza.

    Ao fim do jogo, os jogadores seguiram rapidamente ao vestiário, alguns com a cabeça coberta pelos uniformes, sob as vaias e gritos de “Vergonha!” e pedidos de renúncia da atual diretoria. O único a falar foi o capitão Luiz Henri­que Camargo. “Ninguém aceita [a situação]. Assumo meus erros, mas sei que só eles não foram os responsáveis por isso [o rebaixamento]”.

    Integrantes da torcida Fúria Independente ameaçaram com atos de violência, ao tentarem derrubar o alambrado que separa o setor Curva Norte das cadeiras, onde ficam as cabines de imprensa e camarotes da diretoria. Foram logo contidos pela Polícia Militar. Já no site do clube havia singela menção à notícia do empate com o Ara­­pon­gas, sem menção ao rebaixamento do clube no Estadual.

    O destino paranista foi selado aos 38 do 2º tempo, com o gol de George, que empatou o jogo, numa falha do goleiro Thiago Rodrigues, que já havia livrado o time antes defendendo um pênalti. Na etapa inicial, a equipe de Ricardo Pinto desceu para o vestiário vencendo por 2 a 1.

    Dois minutos após o time do interior fechar o placar, pouco mais de 3,5 mil torcedores começaram a abandonar o Durival Britto. Os que ficaram na arquibancada deixaram a imagem de choro e decepção – a pior cena nos 21 anos de história do clube.

    O jogo

    O Arapongas saiu na frente, com gol de Wellington. Em seguida, em pênalti duvidoso, o Paraná empatou com Léo. Na sequência, o goleiro paranista Thiago Rodrigues defendeu pênalti. Embalado, os donos da casa viraram com Léo. No segundo tempo, quando o técnico Ricardo Pinto já administrava a vitória, Thiago falhou e George decretou a vitória do Arapongas – e queda do Paraná. Choro na Vila.

    ICFUT – Cruzeiro dá aula de futebol e humilha o América/TO, Chocolate da Raposa

     

    Montillo dá show e Raposa está com os dois pés na final do Campeonato Mineiro. A Páscoa chegou antes!

    O Cruzeiro está praticamente com os dois pés na final do Campeonato Mineiro de 2011. Neste sábado, a Raposa, com show do argentino Montillo, goleou o América de Teófilo Otoni por 8 a 1, fora de casa, no Estádio Nassri Mattar, em Teófilo Otoni e está muito, muito próxima da final do Campeonato Mineiro.

    No próximo domingo, as duas equipes voltam a se enfrentar. Desta vez, o confronto será na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas, às 16h. Para se garantir na final do Mineiro, o Cruzeiro pode ser derrotado por sete gols de diferença.

    Vale lembrar que no último domingo, o mesmo América de Teófilo Otoni foi goleado pelo Atlético-MG, por 7 a 1, também no Nassri Mattar. Na ocasião, as duas equipes já estavam garantidas na semifinal do Campeonato Mineiro.

    Texto: Lancenet.com.br

    ICFUT – No dia de São Jorge, Corinthians luta muito e vence o Oeste por 2 a 1

    Timão mostra raça para superar falha do goleiro Julio Cesar e avançar às semifinais do Paulistão com um golaço de Willian

    O dragão não parecia ser tão feroz quanto aquele que a história conta, mas o Corinthians precisou ser guerreiro como São Jorge para chegar às semifinais do Campeonato Paulista. No dia de seu padroeiro, o Timão teve de enfrentar uma verdadeira guerra para vencer o Oeste por 2 a 1, nesta noite de sábado, no Pacaembu, pelas quartas de final. Salve, Jorge! E salve, Willian, autor do gol salvador!

    O jogo pareceu que seria fácil depois que Liedson colocou o Alvinegro em vantagem logo aos nove minutos. Entretanto, uma falha de Julio Cesar (gol de Fábio Santos) nos acréscimos da etapa inicial transformou a partida em um drama. Mas, com as armas de seu santo guerreiro, o Timão criou inúmeras chances e viu o Oeste salvar duas bolas sobre a linha até que Willian, em um golaço, manteve a equipe viva na briga pelo título.

    Agora, o domingo será de descanso e observação para os alvinegros. O clube aguarda pelo vencedor do confronto entre Palmeiras e Mirassol, às 18h30m (de Brasília), também no Pacaembu, para conhecer seu adversário na próxima fase. Do outro lado, o Peixe derrotou a Ponte Preta e espera por São Paulo e Portuguesa.

    Willian gol Corinthians (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)Willian comemora o gol da vitória do Corinthians (Foto: Marcos Ribolli / Globoesporte.com)

    Timão marca no início, mas Julio Cesar falha no fim

    O temor do Corinthians em esbarrar na retranca do Oeste não demorou a acabar. Com apenas um jogador no ataque, o clube do interior tentou se defender, mas cometeu falhas na marcação, principalmente dando muito espaço no meio de campo. Foi por lá que o Timão ficou em vantagem logo aos nove minutos. Em velocidade, Paulinho recebeu passe de letra de Dentinho e lançou para Liedson bater com precisão na saída do goleiro Fábio.

    A vantagem no início permitiu que o Corinthians controlasse bem o nervosismo e administrasse o placar. Como o adversário não conseguia atacar, o Timão aproveitou para continuar pressionando. Aos 29, quase o segundo gol. Dentinho foi lançado na área e, caído, tocou para Liedson. Sem ângulo, o atacante rolou para trás, Bruno César chutou, e a zaga cortou sobre a linha de gol.

    Liedson gol Corinthians (Foto: Ag. Estado)Liedson abriu o placar para o Timão (Foto: AE)

    O ‘buraco’ no meio de campo defensivo do Oeste continuou permitindo que o Corinthians chegasse com tranquilidade. Liedson, sempre com ótima movimentação entre os zagueiros, por pouco não fez outro, aos 37. Ele recebeu lançamento na área sem marcação, mas foi travado pelo goleiro Fábio na hora da finalização.

    Quando o primeiro tempo parecia terminar com a vantagem alvinegra, o Oeste chegou ao empate em uma bobeada do sistema de marcação. Após desvio no meio de campo, Fábio Santos recebeu a bola pela esquerda e, na entrada da área, soltou uma bomba. A bola tocou no chão, Julio Cesar falhou, e a etapa inicial acabou 1 a 1.

    Pressão no segundo tempo

    Apesar do ímpeto ofensivo, o Corinthians voltou desorganizado para o segundo tempo, irritando a torcida. Dentinho, que passou mal em campo, deu lugar a Willian, e o Timão apostou mais na vontade do que na tática para chegar ao ataque. Foi o lateral-direito Alessandro quem quase fez o segundo, aos sete minutos, pegando rebote da zaga e chutando forte para bela defesa de Fábio. Em seguida, Liedson não alcançou um cruzamento rasteiro vindo do lado direito.

    A velocidade de seus atacantes deu ao Corinthians os espaços necessários para sufocar. Aos 13, por um milagre não saiu o segundo gol. Liedson disparou pela esquerda e chutou forte para Fábio espalmar. No rebote, sem goleiro, Bruno César finalizou, e o zagueiro Paulo Miranda salvou o Oeste em cima da linha.

    Era questão de tempo para o Timão voltar à vantagem no placar. E ela veio em grande estilo, aos 19 minutos. Willian foi lançado por Chicão, aplicou um drible da vaca no marcador e, já na área, soltou um foguete no ângulo esquerdo de Fábio. Explosão alvinegra de alívio no Pacaembu.

    O técnico do Oeste, Luis Carlos Martins, colocou seu time no ataque – tirou um lateral (Dedê) e um volante (Márcio Passos) para colocar dois atacantes (Reinaldo e Mazinho). Mas o Timão continuava ditando o ritmo do jogo, sem sustos.

    No fim, o técnico Tite ainda tirou Jorge Henrique (aniversariante do dia) e Bruno César para colocar Danilo e Morais, dando ritmo de jogo aos seus reservas.

    O Oeste arriscou até com o goleiro Fábio indo para a área corintiana, na base do desespero. Sem criatividade, porém, o time de Itápolis nem chegou a assustar o torcedor corintiano.

    CORINTHIANS 2 x 1 OESTE
    Julio Cesar, Alessandro, Chicão, Leandro Castán e Fábio Santos; Ralf, Paulinho, Bruno César (Morais) e J. Henrique (Danilo); Dentinho (Willian) e Liedson. Fábio, Dedê (Reinaldo), Cris, Paulo Miranda e Fernandinho; Adriano, Dionísio, Marino, M. Passos (Mazinho) e Roger; Fábio Santos (Alex Willian).
    Técnico: Tite. Técnico: Luis Carlos Martins.
    Gols: Liedson, aos 9, e Fábio Santos, aos 46 minutos do primeiro tempo; Willian, aos 19 minutos do segundo tempo
    Cartões amarelos: Jorge Henrique (Corinthians); Adriano e Fábio Santos (Oeste)
    Data: 23/04/2011 Local: Pacaembu, em São Paulo. Árbitro: Salvio Spinola Fagundes Filho.
    Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Anderson Jose de Moraes Coelho.
    Público: 28.025 pagantes. Renda: R$ 932.511,00
    Texto: Globoesporte.com