ICFUT – Classificação da Copa Santander Libertadores 2011

Quatro Grupos já foram definidos, são eles 2,4,7 e 8 e os grupos 1,3,5 e 6 definem seus classificados na próxima semana.
1ª Fase
Grupo 1
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Libertad-PRY 11 5 3 2 0 11 5 6 73.3
2  Universidad San Martin-PER 6 5 2 0 3 7 9 -2 40.0
3  San Luis-MEX 5 5 1 2 2 6 7 -1 33.3
4  Once Caldas-COL 4 5 0 4 1 5 8 -3 26.7
 
 
Grupo 2
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Junior-COL 13 6 4 1 1 9 7 2 72.2
2  Grêmio-BRA 10 6 3 1 2 9 6 3 55.6
3  Oriente Petrolero-BOL 6 6 2 0 4 7 8 -1 33.3
4  León de Huánuco-PER 5 6 1 2 3 4 8 -4 27.8
 
 
Grupo 3
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  América-MEX 9 5 3 0 2 8 7 1 60.0
2  Argentinos Juniors-ARG 7 5 2 1 2 7 6 1 46.7
3  Nacional-URY 7 5 2 1 2 3 3 0 46.7
4  Fluminense-BRA 5 5 1 2 2 5 7 -2 33.3
 
 
Grupo 4
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Universidad Católica-CHL 11 6 3 2 1 11 9 2 61.1
2  Vélez Sarsfield-ARG 10 6 3 1 2 12 7 5 55.6
3  Caracas-VEN 9 6 3 0 3 7 10 -3 50.0
4  Unión Española-CHL 4 6 1 1 4 7 11 -4 22.2
 
 
Grupo 5
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Colo Colo-CHL 9 5 3 0 2 13 13 0 60.0
2  Cerro Porteño-PRY 8 5 2 2 1 10 6 4 53.3
3  Santos-BRA 8 5 2 2 1 8 7 1 53.3
4  Deportivo Táchira-VEN 2 5 0 2 3 4 9 -5 13.3
 
 
Grupo 6
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Internacional-BRA 10 5 3 1 1 12 3 9 66.7
2  Jaguares-MEX 9 5 3 0 2 5 6 -1 60.0
3  Emelec-ECU 8 5 2 2 1 4 3 1 53.3
4  Jorge Wilstermann-BOL 1 5 0 1 4 1 10 -9 6.7
 
 
Grupo 7
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  Cruzeiro-BRA 16 6 5 1 0 20 1 19 88.9
2  Estudiantes-ARG 10 6 3 1 2 9 11 -2 55.6
3  Deportes Tolima-COL 8 6 2 2 2 5 8 -3 44.4
4  Guarani-PRY 0 6 0 0 6 2 16 -14 0.0
 
 
Grupo 8
   Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1  LDU-ECU 10 6 3 1 2 12 4 8 55.6
2  Peñarol-URY 9 6 3 0 3 6 11 -5 50.0
3  Independiente-ARG 8 6 2 2 2 7 8 -1 44.4
4  Godoy Cruz-ARG 7 6 2 1 3 8 10 -2 38.9
 
Legenda

PG – Pontos Ganhos | JG – Jogos Disputados | VI – Vitórias | EM – Empates DE – Derrotas | GP – Gols Pró | GC – Gols Contra | SG – Saldo de Gols
%A – Porcentual de Aproveitamento de Pontos classificados eliminados

 

ICFUT – Grêmio perde na Bolívia e passa às oitavas no segundo lugar do Grupo 2

Em Santa Cruz de la Sierra, Tricolor leva 3 a 0 do então lanterna da chave

Mesmo contra o lanterna do Grupo 2, que preservou titulares importantes priorizando o Campeonato Boliviano, o Grêmio foi derrotado pelo Oriente Petrolero por 3 a 0, em partida que se encerrou no início da madrugada desta sexta-feira, no Estádio Ramon Aguilera, em Santa Cruz de la Sierra. Com o resultado, o Tricolor gaúcho confirma a classificação às oitavas de final da Taça Libertadores na segunda colocação da chave, com 10 pontos (o Junior Barranquilla ficou em primeiro, com 13), e agora espera o final da fase classificatória para conhecer seu adversário. Todos os gols foram marcados no segundo tempo, por Fernández, Saucedo e Arce, ex-Corinthians.
 

Texto por Eduardo Cecconi (globoesporte.com)

ICFUT – Coxa vence a 19º seguida e se aproxima do record nacional

Coxa poderá perder por até três gols de diferença em Caxias do Sul para avançar às quartas de final da Copa do Brasil

Apesar de sofrer alguns sustos no início do jogo, o Coritiba dominou e venceu o Caxias-RS por 4 a 0, na noite desta quinta-feira, no estádio Couto Pereira, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, mantendo a rotina vitoriosa na temporada 2011. Com o triunfo diante dos gaúchos, o Coxa manteve os 100% de aproveitamento na competição, agora em cinco jogos, e ficou bem perto da vaga nas quartas. No jogo de volta, em Caxias do Sul, o time pode perder por até três gols de diferença ou por quatro, desde que marque ao menos um. A equipe grená terá que fazer um feito histórico: golear por cinco de vantagem ou fazer novo 4 a 0 e tentar levar a decisão para os pênaltis.

O Coritiba chegou à marca de 19 vitórias seguidas, apenas duas a menos que o recorde nacional, que pertence ao Palmeiras. Agora, o time alviverde tentará manter a boa fase no Campeonato Paranaense, no confronto com o Roma Apucarana, fora de casa, domingo. Partida em que poderá até garantir o bicampeonato, caso vença e seja beneficiado com um tropeço do rival Atlético-PR, que recebe o Paranavaí no sábado.

Já o Caxias, eliminado do Campeonato Gaúcho, terá duas semanas para se preparar para o segundo jogo com o Coxa, em que dependerá de uma goleada para avançar na Copa do Brasil.

Por Edgar Santista – Com um gol de Hulk, Porto despacha Spartak e avança para as semifinais

Após triunfo no jogo de ida, em Portugal, Dragões voltam a golear os rivais. Portugueses vão encarar o Villarreal na próxima fase do torneio continental

Assim como já tinha feito jogando em casa, o Porto não tomou conhecimento do Spartak na partida de volta das quartas de final da Liga Europa e voltou a golear os rivais na tarde desta quinta-feira, em Moscou. Com gols de Hulk, Rodríguez, Falcao, Guarín e Ruben Micael, os visitantes derrotaram os russos por 5 a 2 e avançaram às semifinais do torneio continental. No jogo de ida, no estádio do Dragão, os portugueses venceram por 5 a 1.

Na próxima fase, o Porto vai encarar o Villarreal, que passou pelo Twente após triunfos por 5 a 1,  na Espanha, e 3 a 1, na Holanda. A primeira semifinal será disputada no dia 28, no Estádio do Dragão, em Lisboa. O jogo de volta será em 5 de maio, no El Madrigal.

Por GLOBOESPORTE.COM Moscou

Por Edgar Santista – No aniversário de 99 anos, Santos vence e ressurge na Libertadores

Com grande atuação de Ganso, Peixe bate o Cerro Porteño por 2 a 1 no Paraguai e se aproxima das oitavas de final da Libertadores

Feliz aniversário, Santos e santistas. No dia em que completa 99 anos, o Peixe renasceu na Taça Libertadores, com uma vitória por 2 a 0 sobre o Cerro Porteño-PAR, nesta quinta-feira à noite, no estádio General Pablo Torres, em Assunção. Com o resultado, o Alvinegro Praiano depende agora de uma vitória sobre o já eliminado Deportivo Táchira-VEN, no Pacaembu, quarta-feira que vem, para passar às oitavas de final. Nada mal para quem estava em situação bastante delicada antes do início da partida.

O Peixe vai a oito pontos. Segue em terceiro lugar, mas está empatado com o Cerro, que vai precisar vencer o Colo Colo-CHI, na próxima rodada, no Chile. Ou seja: o time alvinegro depende apenas de si, já que os dois rivais diretos – Colo Colo e Cerro – terão o confronto direto na última rodada.

Foi a primeira vitória do Santos sob o comando de Muricy Ramalho. Foi também a grande atuação do Peixe na Libertadores deste ano. Pela primeira vez, o Santos se mostrou um time – com força na defesa, um meio de campo pegador e que soube valorizar a posse de bola. O Peixe perdeu até a chance de golear, tamanha a quantidade de chances criadas e desperdiçadas, principalmente com Maikon Leite. E olha que o time atuou desfalcado de Elano, Neymar e Zé Eduardo, todos suspensos.

Calmo, Peixe marca, mas perde boas chances

Nada de tensão, jogada equivocadas, aqueles passes errados causados pelo nervosismo. Uma calma recaiu sobre o time santista no primeiro tempo. Nem parecia que o time jogava a partida mais importante do ano. Bem posicionado em campo, o time ocupou bem os espaços, cercou o Cerro Porteño, criou chances de gol e praticamente não foi ameçado.

A presença de Arouca, que não jogava desde o dia 20 de fevereiro, contra o Corinthians, por causa de lesão, deu um maior dinamismo ao meio de campo santista. Ele e Danilo, além de marcarem muito bem, saíam para o jogo, confundindo a marcação adversária. Paulo Henrique Ganso dava um toque de classe, com boas enfiadas de bola, ainda que tenha errado alguns passes, mas nada que comprometesse a sua atuação.

O Cerro só chegava em chutes de fora. Num deles, Fabbro, aos 8, assustou Rafael, cobrando falta da intermediária, com muita força no pé direito. O goleiro santista espalmou. Foi um lance isolado. O Santos continuava melhor e abriu o placar aos 11 minutos. Danilo recebeu na meia direita, cortou o marcador e mandou uma bomba de esquerda, acertando o ângulo de Barreto. Um golaço que premiou a boa participação do volante na partida.

Danilo comemora gol do Santos contra o Cerro Porteño (Foto: AP)Danilo comemora seu golaço pelo Santos contra o Cerro Porteño no Paraguai (Foto: AP)

 

Os paraguaios seguiam errando passes e dando espaços ao Santos, que começou a desperdiçar chances. Aos 25, Arouca arrancou livre pela direita, passou para Ganso que, de primeira, abriu para Jonathan cruzar. O passe foi para trás, por baixo, para Danilo. O volante, desmarcado, recebeu de frente e chutou de esquerda. Um chute muito mais simples que o que ele acertou no lance do gol. Dessa vez, porém, ele mandou por cima.

Aos 31, o Santos perdeu Diogo, que voltou a sentir dores nas costas. Maikon Leite entrou na equipe e tratou logo de perder mais uma chance incrível. Após bom lançamento de Keirrison, aos 38, o atacante, bem a seu estilo, partiu em velocidade, driblou o goleiro Barreto e chutou para o gol. O arremate não foi muito forte e o zagueiro Cardozo conseguiu salvar em cima da linha.

A partir desse lance, o Cerro adiantou sua marcação e passou a rondar mais a área santista. Mas errou passes e cruzamentos demais.

O Santos continuou mandando no segundo tempo. Maikon Leite jogava com total liberdade aberto pelo lado direito e foi acionado logo aos 3 minutos. Ganso roubou a bola no meio de campo e lançou o atacante, que partiu em velocidade e chutou. O arremate não foi lá muito potente. O goleiro Barreto chegou a bater na bola, mas não foi o suficiente para tirá-la do rumo das redes.

Peixe amplia Jogando como se estivesse casa, com extrema tranquilidade, sem desperdiçar a posse de bola, o Peixe tinha a partida na mão. O que era para ser complicado demais, tornava-se simples. A superioridade alvinegra era tamanha que até o volante Adriano dava chapéu no meio de campo.

Aos 17, o Santos teve mais uma grande chance. Maikon recebeu de Ganso, ainda no campo de defesa, e partiu em velocidade, entrou na área e chutou forte. Barreto espalmou.

Diante da superioridade santista e vendo seu time totalmente batido em campo, a torcida do Cerro perdeu a paciência. Uma pedra chegou a ser atirada no gramado.

As chances de gol do Santos iam se multiplicando. Maikon Leite perdeu pelo menos três oportunidades claras. Aos 48 minutos do segundo tempo, Benitez descontou para o Cerro. Mas foi só um susto.

cERRO PORTEÑO-PAR 1 x 2 SANTOS
Barreto, Piris, Cardozo, Benítez e Formica (Iturbe); Burgos, Villarreal, Rojas (Nuñez) e Torres (Lucero); Fabbro e Nanni. Rafael, Jonathan, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Arouca (Pará), Danilo e Paulo Henrique Ganso; Diogo (Maikon Leite) e Keirrison (Alex Sandro)
Técnico: Leonardo Astrada. Técnico: Muricy Ramalho.
Gol: Danilo, aos 11 minutos do primeiro tempo; Maikon Leite, aos 3 minutos, e Benitez, aos 48 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Burgos e Cardozo (Cerro); Adriano e Arouca (Santos).
Data: 14/04/2011. 
Árbitro: AMartín Vázquez, auxiliado por Carlos Pastorino e William Casavieja (todos do Uruguai)
Local: Estádio General Pablo Rojas, em Assunção-PAR$ ,00.

Fonte: Globoesporte.com