ICFUT–Adriano acertou com o Corinthians!

Fonte: oglobo

Depois de Ronaldo, Adriano troca o Fla pelo Corinthians

A torcida tentou, mas os pedidos para que Adriano voltasse a jogar pelo Flamengo não foram suficientes para sensibilizar a diretoria. Vetado pelo técnico Vanderlei Luxemburgo, o atacante acertou com o Corinthians nesta quarta-feira.

E não é a primeira vez que um ídolo rubro-negro troca o clube carioca pelo paulista.

Em fevereiro 2008, Ronaldo sofreu uma grave lesão no joelho esquerdo quando atuava pelo Milan. Depois da cirurgia, o jogador passou o segundo semestre no Rio de Janeiro, utilizando a estrutura do Flamengo para fazer a sua recuperação. Na ocasião, torcedores iniciaram um movimento para que o atacante, que sempre declarou ser flamenguista, permanecesse no clube. Ronaldo assinou com o Corinthians, o que desagradou a diretoria e provocou a ironia dos torcedores rubro-negros. O jogador alegou que não recebeu nenhuma proposta do Flamengo durante os quatro meses que ficou no clube.

Desta vez, a vida extracampo de Adriano falou mais alto que a idolatria A conquista do campeonato brasileiro de 2009 não foi suficiente para ofuscar a vida desregrada do jogador, que teve o contrato com o Roma rescindido após faltar treinos e adiar por três vezes a volta à Itália.

ICFUT – Criciúma lança projeto para ter a maior bandeira hasteada de SC

Fonte: ig.com.br

Equipe planeja instalar o maior estandarte do estado no estacionamento do estádio Heriberto Hülse

A diretoria do Criciúma Esporte Clube realizou, na noite desta quarta-feira, o lançamento do projeto Bandeira Tricolor. O clube pretende construir um mastro de 37 metros para ter a maior bandeira hasteada do Estado de Santa Catarina. O estandarte, que terá 11,8 x 8,1 m, será desfraldado e ficará no estacionamento do estádio Heriberto Hülse.

A campanha consiste na venda de 150 cotas de R$ 500 correspondentes a uma placa na base do mastro com o nome do comprador. "Contamos com a ajuda do torcedor, que em contrapartida terá o seu nome eternizado no Criciúma Esporte Clube. Para se ter uma ideia, a nossa bandeira é maior que a hasteada no Paço Municipal", comenta o diretor de Marketing, Fernando Maragno.

Para a aquisição das cotas, o torcedor deve entrar em contato com o departamento comercial do clube. O regulamento encontra-se à disposição dos interessados no site oficial do Criciúma (http://www.criciumaesporteclube.com/).

ICFUT – Ronaldinho Gaúcho vai se tornar cidadão honorário do Rio de Janeiro

Fonte: uol.com.br

A Câmara dos Vereadores do Rio aprovou nesta quarta-feira por unanimidade, em segunda discussão, a concessão do título de Cidadão Honorário da Cidade do Rio de Janeiro para o jogador Ronaldinho Gaúcho.  A iniciativa foi da presidente do Flamengo e também vereadora Patricia Amorim.

O título de Cidadão Honorário da Cidade Maravilhosa é concedido para pessoas que não nasceram no Rio de Janeiro, mas que de alguma forma contribuem com a cidade. Adaptado, Ronaldinho defende a bandeira carioca e costuma frequentar quadras de escolas de samba, casas noturnas, e jogar o tradicional futevôlei na praia.
O craque foi contratado pelo Flamengo no dia 10 de janeiro de 2011. Após ressaltar a força do clube e elogiar bastante a cidade, lugar em que sempre gostou de passar as suas férias, quando ainda atuava na Europa, Ronaldinho teve a oportunidade de jogar na Cidade Maravilhosa.
Menos de um mês depois de ser contratado, o craque já afirmava, em entrevista coletiva, que estava muito feliz com sua vida no novo clube e na cidade que adotou em seu coração.

Ronaldinho ressaltou também o alto astral do povo do Rio de Janeiro, que sempre o tratou com muito carinho e continua a fazê-lo. A data para a entrega do título ainda não foi marcada pela Câmara dos Vereadores do Rio.

Por Rogerinho – Links para os jogos de hoje

http://www.vertvonline.org/

http://www.rojadirecta.org/

http://www.futebolaovivo.net/tvonline.php

http://www.eugeniosvirtual.com/tevirtual/jogos_vivo.html

http://www.tvaovivogratis.net/

http://www.tvgol.org/

http://www.tvbr.rg3.net/

http://www.assistirtvgratis.net/

http://tvdenet.blogspot.com/

 

via audio

Rádios de São Paulo

http://cbn.globoradio.globo.com/Player/playerAoVivoSP.htm

http://radiobandeirantes.com.br/

http://playersradios.band.com.br/?r=rb_bandnewsfm_sao

http://transanet.telium.com.br/player.php#

Rádio de Santos

http://www.radiocultura.com.br/am/ronline.htm

Rádio – Gaúcha

Rádio –  Presidente Prudente

http://www.prudente.am.br/radio_am.php

Rádio –  Goiânia

http://player.globoradio.globo.com/MusicCenter/0,,8476,00.html

Rádio –  Belo Horizonte

http://cbn.globoradio.globo.com/Player/playerAoVivoBH.htm

Rádio –  Rio de Janeiro

http://radioglobo.globoradio.globo.com/estudiorg/estudiorg.htm?praca=RJ&id=0

http://www.radios.com.br:8080/play/1_cbn860rio-br.htm

Rádio – Fortaleza

http://radioglobofortaleza.com.br/player_globoam/index.php#

Rádio – Florianopolis

http://www.radioguaruja.com.br/

Por Cezar Alvarenga – São Paulo perde espaço na TV aberta

Fonte: Yahoo! Esportes

Principal opositor da Rede Globo e da CBF e aliado do Clube dos 13, o São Paulo parece ter sido punido por isto já em 2011. Antes mesmo dos novos contratos de transmissão entrarem em vigor, o clube terá uma diminuição nas suas partidas que serão passadas na televisão aberta: de oito para cinco no primeiro turno do Brasileirão deste ano.

De acordo com a Folha de S. Paulo desta quarta-feira, o clube é o que teve a maior diminuição de jogos no primeiro turno entre os oito grandes do eixo Rio-São Paulo.

O Corinthians, um dos principais aliados da Globo e primeiro clube a sair do C13, também terá uma diminuição, mas nem se aproxima da que o São Paulo teve. O clube teve 15 jogos na última temporada e, neste ano, terá 14. Quem se deu bem com a “punição” ao Tricolor foi o Palmeiras, que passou de oito a 12 partidas na televisão aberta no primeiro turno. O Santos, que tinha oito no último ano, terá apenas seis nesta temporada.

Dos cinco jogos do São Paulo que serão transmitidos na televisão aberta na primeira metade do Brasileirão, dois deles serão clássicos: contra Santos e Palmeiras, deixando ainda mais clara a perda de espaço do Tricolor.

O vice-presidente de marketing do Tricolor, Júlio Casares, não gostou da diminuição, mas também não crê em uma “lição” da CBF e da Globo ao clube. “É pouco. Muito pouco e preocupante. Temos que compensar a exposição de outra forma”, disse, à Folha.

No Rio de Janeiro, as mudanças não foram grandes. O único que se deu melhor foi o Vasco da Gama, que tinha apenas seis e terá dez nesta temporada. O Flamengo, de maior torcida, também terá dez, enquanto Fluminense – atual campeão nacional – e Botafogo só terão quatro partidas cada um na televisão aberta.

Por Cleber Aguiar – Bastidores da reunião de Ganso e diretoria santista.

Fonte: Globo.com

Tensão, lágrimas nos olhos e uma certeza: Ganso está mesmo de saída

Bastidores da decisiva reunião entre o jogador, seu estafe e a diretoria do Santos, na última terça. Clube admite negociar o meia após a Libertadores

Por Adilson Barros Santos, SP

Ganso no treino do Santos (Foto: Ag. Estado)Ganso só deve ficar no Santos até o fim da Taça
Libertadores (Foto: Ag. Estado)

A reunião entre a diretoria do Santos e o meia Paulo Henrique Ganso, na última terça-feira, para tratar da renovação de contrato, foi tensa, mas esclarecedora. Se não houve acordo, pelo menos serviu para que o clube tivesse ciência de que o jogador não quer mesmo continuar na Vila Belmiro e para o meia perceber que, pela primeira vez, a diretoria santista também já não faz tanta questão de manter em seu elenco um jogador que, embora altamente qualificado e raro, prefere ir para a Europa o quanto antes.

Durante a conversa, que durou 2h30m, o presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, tentou apelar para o lado emocional. Citou a mística da camisa 10 do Santos, falou de Pelé, de Coutinho, da história do Alvinegro. Voltou a falar que Ganso tinha tudo para se tornar um mito santista. De acordo com um dos participantes da reunião, o mandatário teria ficado com lágrimas nos olhos durante sua explanação.

Ganso não se comoveu. Em determinado momento, disse ao presidente que se sentiu abandonado nos seis meses em que ficou se recuperando de uma lesão no joelho esquerdo. As negociações para a renovação de contrato do jogador, nos moldes do que foi proposto a Neymar (o atacante aceitou e disse “não” ao Chelsea), começariam no dia seguinte à sua lesão. Ganso torceu o joelho durante confronto contra o Grêmio, no dia 25 de agosto do ano passado, rompeu o ligamento cruzado anterior e só voltou a jogar no último dia 12. Durante o período de reabilitação do atleta, que durou quase sete meses, a negociação se manteve estacionada. O Santos apresentou alternativas, que nunca eram aceitas. As poucas conversas andavam em círculos. No encontro da última terça, o camisa 10 disse ter se sentido “enrolado” pela diretoria. Ele acredita que se não se machucasse a negociação já teria terminado com final feliz para as duas partes.

A mais recente reunião foi a primeira com participação do próprio jogador. Até então, ele era representado pela empresa DIS, que detém 45% dos seus direitos econômicos, e por seus familiares. Em todos esses encontros, o estafe do atleta dizia aos dirigentes que a intenção dele era ir para a Europa. Por isso, tentavam diminuir a multa rescisória, atualmente fixada em 50 milhões de euros (R$ 117 milhões). Esse valor vinha assustando os clubes europeus.

Luis Alvaro, por outro lado, se agarrava a uma conversa que teve com Ganso, no vestiário do CT Rei Pelé, há cerca de duas semanas. Ele diz ter ouvido do jogador que sua vontade era permanecer no clube por, pelo menos, mais um ano. Na reunião de terça, porém, o atleta deixou claro ao dirigente que queria mesmo ir embora para realizar o sonho europeu. Ele está na mira do Inter de Milão – tem conversas periódicas com o técnico da equipe italiana, o brasileiro Leonardo.

O dirigente santista, então, percebeu finalmente que está mesmo perdendo o mais talentoso camisa 10 revelado pelo Santos desde Diego, que apareceu em 2002. Deixou a reunião abatido e concedeu uma rápida entrevista entrevista coletiva na saída do CT Rei Pelé. Confirmou que Ganso pediu para sair e que o clube, embora não aceite diminuir o valor da multa rescisória do contrato atual, que vence em 2015, já cogita estudar propostas.

– A multa é apenas um referencial e o Santos pode analisar, após um determinado prazo, alguma proposta que atenda aos interesses do clube – afirmou.

Diante da possibilidade de o clube mudar de ideia, bater o pé e exigir a multa para liberá-lo, Ganso e seu estafe têm uma carta na manga: a possibilidade de negociação com um outro clube brasileiro. A DIS já ofereceu o jogador ao Corinthians e poderia voltar a fazê-lo. A multa para o Brasil custa R$ 59 milhões (metade do que o valor cobrado para o exterior). No entanto, esse não é o desejo do jogador e seria um recurso utilizado somente em último caso. A tendência mesmo é que o Santos venda Ganso para algum clube europeu após a Taça Libertadores. A única possibilidade de o jogador terminar o ano na Vila Belmiro será se a equipe reagir e conseguir conquistar a competição continental. Só o peso do Mundial Interclubes faria o camisa 10 adiar o sonho europeu por mais seis meses.

Por Cleber Aguiar – Abel Braga acerta com Fluminense !

Fonte: Globo.com

Abel: ‘Voltarei para o clube onde me tornei homem’

Peter Siemsen confirma compromisso verbal e diz que espera técnico de braços abertos daqui a dois meses, quando ele deixar o Al-Jazira

O mistério chegou ao fim. Abel Braga confirmou ao programa Arena SporTV que tem um compromisso verbal com o Fluminense para ser o técnico do time assim que seu contrato com o Al-Jazira, dos Emirados Árabes, for encerrado, no fim de maio.

– Continua tudo da maneira que estava. Tenho um compromisso verbal com o Celso (Barros, presidente do patrocinador) e com o presidente do clube. Não fugirei jamais desse compromisso. Quem pode fugir desse compromisso é o clube. O que falei com o presidente uma vez e com o Celso é que está fechado. Vou voltar para o Rio de Janeiro depois de cinco anos e meio. Voltar para um clube onde comecei, onde me tornei homem, onde na última passagem conquistei o estadual. Se não houver nenhum contratempo que impossibilite a minha ida, está fechado – afirmou Abel, por telefone.

O técnico também lembrou da época em que jogou pelo Fluminense para justificar que os problemas de estrutura não seriam empecilhos para seu trabalho, causa principal usada por Muricy Ramalho para explicar seu pedido de demissão há duas semanas.

– Quando joguei no clube, minha chuteira era de couro. Era juvenil, aspirante a profissional. O Flu teve um time que foi a máquina, em que eu só fazia parte e jogava nesse campo. 2005 se passou nesse campo. O Flu foi campeão brasileiro nesse campo. Isso para mim não afeta em nada. Sinceramente. Não é o ideal, mas para mim é absolutamente tranquilo. Flu com esse time não joga para competir, joga para ganhar. Comigo não vai ser diferente – afirmou.

Flu está de ‘braços abertos’ para Abel

O presidente do Fluminense, Peter Siemsen, que estava no programa, respondeu ao vivo ao técnico, confirmando o acerto entre as partes.

– É fato. É nossa vontade (que Abel seja o futuro técnico do Flu). Está bem encaminhado. Estamos tranquilos. Ele já morava no coração dos tricolores e sempre vai morar. Dentro de um projeto a longo prazo, em que o presidente vai estar totalmente focado em dar infraestrutura ao clube, acho que dois meses não são nada. Temos que fazer isso. Segurar firme e esperar o Abel de braços abertos – disse Siemsen.

ICFUT – Raí diz que fez ‘imbecilidade’ ao aceitar jogar na Chechênia

Fonte: globo.com

‘Participei de um evento escancaradamente político e populista’, afirma ídolo do São Paulo sobre partida com o polêmico líder Ramzan Kadyrov

'Brazil Stars': presidente da Chechênia perde pênalti defendido por Zetti (Foto: Reuters)Presidente da Chechênia, Ramzon Kadyrov cobra
pênalti contra os brasileiros (Foto: Reuters)

Raí se arrependeu de ter aceitado disputar uma partida na Chechênia, no último dia 8, ao lado de outros ex-jogadores da Seleção Brasileira. O grupo – que tinha nomes como Romário, Bebeto e Dunga – foi convidado pelo polêmico presidente da região, Ramzan Kadyrov, acusado por diferentes ONGs de não respeitar os direitos humanos. Para o ídolo do São Paulo, a viagem ao Leste Europeu foi uma "imbecilidade".

– Fiz parte de umas das coisas que mais condeno na vida e com a qual mais tenho cuidado: participei de um evento escancaradamente político, populista, em um contexto desconhecido, sem saber as possíveis consequências e intenções – escreveu Raí em seu site oficial.

O ex-camisa 10 da Seleção conta que foi convidado inicialmente para uma partida na Rússia, sem saber que seria na região da Chechênia. Segundo Raí, ele conhecia apenas poucas informações sobre a situação local:

– Sabia de uma terrível guerra entre separatistas chechenos e as forças armadas russas. Mas, segundo informações, a situação já estava menos violenta há algum tempo.

O ídolo tricolor conta também que o cachê não era dos mais altos:

– É o equivalente a pouco mais do que cobro para ministrar uma palestra de duas horas na cidade de São Paulo. É também menos do que doo, com certa frequência, para projetos orientados pelo respeito aos direitos humanos.

Após saber que iria para a Chechênia, o ex-camisa 10 disse que procurou saber informações sobre o presidente local, mas lamentar não ter tido "a profundidade que deveria". Raí acabou entrando em campo com seus velhos amigos para enfrentar um combinao local, reforçado pelo alemão Lothar Matthäus e Rudd Gullit. Ramzan Kadyrov também estava no time adversário.

– Me senti mal por ter sido inconsequente, e não criterioso como sempre costumo ser. Quando percebi o tamanho do risco, após o jogo, minha vontade foi de esconder-me de tudo e todos, inclusive de mim mesmo. Os agentes pediram para “aliviar” um pouco, já que era apenas uma “brincadeira”. Realmente, apesar de Gullit e Matthäus estarem no time adversário, não tinha a mínima condição de fazermos um jogo competitivo. Além do presidente, havia outros que nunca tinham sido atletas de futebol. Foi uma pelada de quintal, mas o público parecia vibrante. Placar a parte, desta imbecilidade (assim que me senti) cometida, ficam duas grandes lições: acompanharei de perto o processo político na Rússia/Chechênia; e estarei muito mais alerta a esses possíveis deslizes de avaliação (mesmo já sendo e tendo uma equipe muito criteriosa). Posso dizer que essa experiência serviu, ao menos, como um importante aprendizado.

De acordo com Raí, o melhor momento da viagem foi a recepção de torcedores no aeroporto na hora da chegada dos brasileiros.

– Chegamos em Grozny já no começo da tarde. Comemos e fomos ao teatro, em um dos prédios reconstruídos, para uma apresentação de danças típicas e música, também com uma atração internacional. Fomos recebidos de forma muito gentil por todos. Foi o único momento que me aproximei da população, que parecia bem. O público era, na maioria, formado por mulheres, em comemoração ao dia internacional da mulher, 8 de março. Muitas com seus celulares filmando tudo. Posso dizer que foi um momento agradável, pude sentir, mesmo que pouco, o lado humano daquela cidade que tenta se reconstruir.

Presidente checheno é figura polêmica

A partida aconteceu no estádio Sultan Bilimkhanov, que em 2004 foi cenário de um atentado que matou o presidente checheno pró-Moscou Akhmad Kadyrov (pai do atual líder), e teve um forte esquema de segurança.

Polêmico, Ramzan Kadyrov, de 34 anos, está no poder desde 2007 e é acusado pelas ONGs de não respeitar os direitos humanos. A capital Moscou permite ao presidente checheno uma relativa estabilidade e confia nele para conter a rebelião, que superou as fronteiras da Chechênia e em meados da década passada se tornou um movimento islamita armado ativo em todo Cáucaso do Norte.

Apesar da instabilidade e do alto nível de desemprego nas pequenas repúblicas do Cáucaso, os gastos com futebol parecem não ter preço. Em janeiro, o Terek Grozny, quase rebaixado na temporada passada, contratou como técnico o holandês Ruud Gullit. Mês passado, o Anzhi Makhatchkala, do Daguestão, contratou o lateral brasileiro Roberto Carlos com o maior salário de um jogador no futebol russo.