Por Edgar Santista – ”Corinthians contrata Ganso, Neymar e Lucas!”

Hoje esta manchete parece uma utopia, ou provocação, mas, se os planos de Corinthians e Flamengo derem certo e os dois clubes puderem negociar em separado com as tevês, logo essas contratações – que desfalcarão os rivais e tornarão os dois clubes mais populares os únicos realmente grandes do Brasil – serão uma realidade inevitável.

Um detalhe que ajudará na estratégia é que a multa para os clubes brasileiros é menor do que para os estrangeiros. Só com a verba de um ano de tevê será possível, para Corinthians ou Flamengo, contratar qualquer um dos três jogadores citados no título.

A única ação que pode evitar isso é um movimento dos outros clubes para não aceitar a negociação individual, que em princípio parecerá melhor para todos, mas depois deixará claro a diferença de tratamento entre eles e os dois preferidos da mídia.

Para um clube que hoje recebe cerca de R$ 20 milhões de reais por ano, passar a receber R$ 70 milhões será o máximo. Mas do que adiantará isso se o maior rival, aquele com quem é preciso brigar pelos títulos que todo time grande deve almejar, receberá, provavelmente, o dobro desse valor e terá uma capacidade muito maior de se fortalecer?

Espanha, o exemplo de que negociação individual não dará certo

Chamo novamente sua atenção para o post anterior. Perceba que Valencia e Atlético de Madrid recebem, da tevê, 42 milhões de euros por temporada. Em reais, isso dá cerca de 100 milhões. Parece muito bom. Mas veja também que Real Madrid e Barcelona ganham 140 milhões de euros, o que equivale a R$ 320 milhões, ou seja, três vezes mais.

É claro que tamanho desnível desequilibra o mercado. Quem tem muito mais dinheiro contrata melhor, passa a ter os jogadores mais famosos, ganha mais títulos, fecha melhores contratos de patrocínio, tem mais visibilidade, ganha mais dinheiro da tevê, contrata grandes jogadores, ganha mais títulos, atrai os maiores patrocinadores, tem muito mais visibilidade, ganha mais dinheiro da tevê…

Percebeu que se entra em um círculo vicioso que não acaba nunca? Quando Valencia, campeão espanhol em 2003/04, e Atlético de Madrid, que até 1984 tinha apenas um título a menos do que o Barcelona, voltarão a estar no mesmo nível dos rivais? Nunca, never, jamais.

É esta mesmíssima situação que acontecerá no Brasil se os clubes optarem pela negociação individual, o que dará à tevê a liberdade de oferecer mais dinheiro apenas aos times que a interessam – no caso, Corinthians e Flamengo – menosprezando os demais.

Tênis, um exemplo de que o mérito esportivo é o melhor caminho

O tênis, que de esporte de elite passou a ser praticado e conhecido no mundo todo, é um ótimo exemplo de que premiar pelo mérito é a melhor maneira de garantir a qualidade do espetáculo. Perceba que mesmo astros absolutos, como Roger Federer e Rafael Nadal, não recebem mais da tevê por participar dos grandes torneios.

Porém, quanto mais tempo eles estão na tevê, jogando e vencendo, mais retorno estão dando aos seus patrocinadores e mais estão ganhando por isso. A premiação no tênis se baseia, essencialmente, no trabalho e no sucesso. Isso faz com que os tenistas deem o máximo a cada partida, para felicidade dos promotores e do público.

É claro que Federer e Nadal têm os seus patrocinadores, que lhes pagam fortunas pelo prestígio que angariaram ao longo do tempo. Porém, a cada vez que entram em quadra precisam se empenhar para justificar a fama. Esse é o princípio que deve nortear o futebol brasileiro.

Garantir uma cota bem maior a uma equipe apenas porque tem mais torcedores, é ir contra os princípios do esporte, é garantir um prêmio para quem ainda não o justificou. Além de antiética, essa prática poderá gerar situações bizarras, pagando regiamente a um dos piores do campeonato e reservando apenas migalhas para um campeão.

Imagine uma situação como a do Campeonato Brasileiro de 2001, em que o Atlético Paranaense foi o campeão e o São Caetano, vice; enquanto o Corinthians terminou em décimo-oitavo e o Flamengo em vigésimo-quarto. Pela negociação individual que se quer empurrar goela abaixo dos clubes, os finalistas receberiam, no máximo, a décima parte dos dois “times de massa”.

Dirigente, o momento é delicado e exige coragem

Sei que para muitos dirigentes de clubes grandes (ao menos considerados assim até hoje), a possibilidade de solucionar crônicos problemas financeiros gera tal ansiedade que não veem a hora de assinar o contrato com a tevê e sair por aí dizendo que em sua gestão o clube saiu do vermelho.

Porém, se respirarem fundo e pensarem melhor, perceberão que a evolução do futebol como negócio e espetáculo fatalmente fará com que os clubes mais destacados enriqueçam, sem que para isso seja preciso vender a alma.

Na ânsia de solucionarem seus eternos “problemas de fluxo de caixa”, poderão estar assinando o atestado de coadjuvância, ou de pequenez eterna, de seus clubes, que jamais terão qualquer possibilidade de brigar de igual para igual com seus dois maiores rivais, a exemplo do que ocorre na Espanha.

Enfim, para o bem do espetáculo e do desenvolvimento do futebol brasileiro, a negociação com a tevê deve ser coletiva e o mérito esportivo, a colocação final no campeonato, deve ser mais recompensada do que o número de torcedores de cada time, algo que não interfere no desempnho e no currículo de cada um.

A casca de banana está aí. Todos estão alertados. Se mesmo assim quiserem pisar, depois não se queixem por quebrar as pernas.

Fonte: http://blogdoodir.com.br/2011/03/corinthians-contrata-ganso-neymar-e-lucas/

//
//

ICFUT – CARNAVAL: Beija-Flor é a campeã do Rio!

beija-flor-nilopolis A Beija-Flor de Nilópolis é a grande campeã do carnaval do Rio, em 2011.

Veja o total da apuração dos 10 quesitos:

299,8 – Beija-Flor de Nilópolis
298,4 – Unidos da Tijuca
297,2 – Mangueira
297,0 – Vila Isabel
296,2 – Salgueiro
295,5 – Imperatriz Leopoldinense
295,5 – Mocidade Independente de Padre Miguel
293,4 – Porto da Pedra
290,9 – São Clemente

Confira uma parte do desfile:

Veja fotos do desfile:

Fonte: globo.com

Logo Beija-flor 2011

Com o enredo “A simplicidade de um rei”, a Beija-Flor de Nilópolis é a campeã do carnaval 2011. A escola homenageou o cantor Roberto Carlos.

O desfile, o último do segundo dia do Grupo Especial, teve a presença do próprio Roberto Carlos, dos cantores Erasmo Carlos, Wanderlea, Rosemary, Alcione, Fafá de Belém e Fernanda Abreu.

A apresentadora Hebe, a modelo Raíssa de Oliveira, o comediante  Tom Cavalcante, e a atriz Cláudia Raia também foram destaques.

Na quadra, festa da torcida !

Foto: Lucíola Villela/G1

ICFUT – Torcedor santista faz anúncio em jornal pedindo novo técnico no time

Fonte: espn.com.br

A insatisfação dos torcedores do Santos com o interino Marcelo Martelotte é tanta, que um fã chegou a publicar um anúncio no jornal "A Tribuna" no último sábado pedindo um novo técnico para a equipe da Vila Belmiro.
Na visão do torcedor, Martelotte é "retranqueiro" e o Santos precisa voltar a ser ofensivo. “Procura-se treinador que não seja retranqueiro e use três atacantes. CV para erafeliz433@gmail.com”, diz o anúncio no jornal.
As manifestações contra quem comanda o time do Santos nesta temporada vêm sendo comuns. No final do último mês, Adilson Batista foi demitido precocemente do time da Vila Belmiro enquanto era pressionado pelos torcedores.
Uma das demonstrações da impaciência com Adilson foi quando o dono de uma padaria estendeu uma faixa com a frase “Muito faz quem não estorva. Fora Adilson!”, mostrando sua insatisfação com o ex-técnico do Santos. Poucos dias depois, Adilson foi demitido após o empate por 1 a 1 com o São Bernardo.

Anúncio do jornal

Anúncio do jornal
Crédito da imagem: Reprodução/Twitter

ICFUT – Argentina ultrapassa o Brasil no ranking da Fifa de seleções

Fonte: estadao.com.br

Argentinos assumem quarto lugar e brasileiros caem para quinto; Espanha segue na ponta

Depois de bater Portugal por 2 a 1 em amistoso no mês passado, a Argentina ultrapassou o Brasil – derrotado pela França por 1 a 0 em outro duelo realizado em fevereiro – no ranking da Fifa que foi atualizado nesta quarta-feira. A seleção de Messi ficou um mísero ponto à frente dos brasileiros e assumiu a quarta colocação, deixando os brasileiros no quinto lugar.

Enrique Marcarian/Reuters - 13/6/2010Enrique Marcarian/Reuters – 13/6/2010

Messi faz Argentina subir no ranking da Fifa de seleções

A liderança do ranking segue nas mãos da Espanha, que tem 1.880 pontos, enquanto a Holanda se manteve no segundo lugar, com 1.730, seguida pela Alemanha, terceira colocada com 1.486.

Outra novidade no top 10 foi a subida da Croácia, que assumiu a oitava colocação e ultrapassou Portugal, agora o nono colocado. As duas nações estão logo atrás de Inglaterra e Uruguai, sexto e sétimo no ranking, respectivamente, enquanto a Grécia completa o grupo dos dez mais bem posicionados.

Já no grupo dos 20 primeiros, destaque para a ascensão da Itália, que galgou dois postos e agora figura na 11.ª colocação. O mesmo número de posições subiu o Japão, que saltou do 17.º para o 15.º lugar. Gana, em 16.º lugar, é a primeira colocada entre as seleções africanas.

Os Estados Unidos, por sua vez, caíram uma colocação e estão em 19.º no geral, liderando o grupo de seleções que fazem parte da Concacaf. O país aparece logo à frente da Sérvia, que saltou três colocações e entrou no top 20.

A próxima atualização do ranking da Fifa será feita no dia 13 de abril.

Ranking da Fifa, 9/3:
1.º Espanha, 1.880 pontos
2.º Holanda, 1.730
3.º Alemanha, 1.486
4.º Argentina, 1.412
5.º Brasil, 1.411
6.º Inglaterra, 1.212
7.º Uruguai, 1.172
8.º Croácia, 1.071
9.º Portugal, 1.060
10.º Grécia, 1.038
11.º Itália, 957
Noruega, 957
13.º Rússia, 956
14.º Chile, 954
15.º Japão, 938
16.º Gana, 931
17.º Eslovênia, 916
18.º França, 913
19.º Estados Unidos, 894
20.º Sérvia, 872

ICFUT – Pelo Twitter, Luis Fabiano aprova ser escalado no São Paulo

Fonte: lancenet

Atacante, em sua página do microblog, gostou de receber a camisa 9 em time montado por torcedor

Luis Fabiano é um sonho do São Paulo. E o atacante, cada vez mais, parece disposto a voltar ao clube que o projetou para o futebol. Por meio do seu Twitter, o jogador repassou uma mensagem de um torcedor, que o escalou entre os titulares do Tricolor.

"1-R.Ceni,2-Jean,3-A.Silva,4-Rodholfo,6-Juan,5-Casemiro,8-C.Paraiba,7-Lucas,10-Dagoberto,9-L.Fabiano,11-Fernandinho. Tem time melhor???", postou um seguidor do Fabuloso.

A diretoria segue com cautela quanto ao possível reforço que, constantemente, apesar de ter contrato com o Sevilla (ESP), tem manisfestado interesse em voltar para o Brasil.

Para cúpula tricolor, é inviável a compra dos direitos econômicos de Luis Fabiano. A saída, como publicou o LANCENET! na última segunda-feira, seria contar com investidores para efetuar a transação. Recentemente, os espanhois negaram uma oferta do Corinthians de 7 milhões de euros (R$ 16 milhões).

Outra possibilidade é que Luis Fabiano, sem custos, consiga se desligar do Sevilla. O São Paulo aceita ter o atacante por empréstimo, desde que não demande grande investimento. Recentemente, o jogador manteve contato com pessoas da comissão técnica do clube.

ICFUT – Técnico brasileiro é expulso da Espanha por abuso sexual

Fonte: lancenet

Acusado trabalhava em uma escola associada ao Valencia

Um brasileiro que trabalhava como técnico em uma escolinha de futebol na Espanha foi condenado nesta quarta-feira por crimes sexuais contra dois alunos, ambos menores de idade, e não poderá entrar no país europeu por 10 anos.
O acusado, identificado como Fábio Barreto B. A., que trabalhava em uma escolinha associada ao Valencia, entrou em contato pela internet com os alunos e, através de uma webcam, mostrou a eles seu pênis e se masturbou. O homem, de 29 anos, terá também que pagar uma multa de 6.480 euros e indenizar em 3.000 euros cada uma das crianças, de 11 anos.
Além disso, ele não poderá se aproximar e se comunicar com os dois meninos durante cinco anos, e está proibido de treinar menores de idade na Espanha por 10 anos.
O promotor do caso havia pedido a prisão do brasileiro por até três anos, mas chegou a um acordo com a defesa para que ele fosse expulso do país.
Fábio admitiu os crimes, e com isso não foi necessária a prática da prova testificante, que incluía o depoimento das duas crianças.

ICFUT – Luxa desconversa sobre retorno de Adriano

Fonte: lancenet

Treinador não desmente conversa com o atacante, mas diz que pretende preservar o grupo rubro-negro

O Flamengo ainda não fez uma investida para tentar contratar o atacante Adriano, que acabou de rescindir o contrato com a Roma. Porém, o jogador já deixou claro muitas vezes que pretende voltar para o Rubro-Negro um dia. Mas na opinão do técnico Vanderlei Luxemburgo, o assunto não deve nem ser comentado no clube para não atrapalhar o bom momento do time.

– O Flamengo não tem que discutir uma situação assim. Não houve reunião, esse assunto ainda não foi discutido, o Adriano ainda está com problemas médicos e tem algumas pendências com a Roma ainda. Eu tenho que preservar o grupo que foi campeão da Taça Guanabara. Não permito essa discussão aqui, tenho que discutir o meu grupo, como vamos fazer para ser campeão – explicou.

Luxemburgo não quer falar sobre Adriano

O treinador ainda deixou bem claro que a decisão de contratar um jogador com tantos problemas fora de campo como Adriano tem de partir da presidente Patricia Amorim.

– Sou técnico, minha filosofia está implantada no clube, isso está bem claro. Mas o regime é presidencialista, a decisão final é dela (Patricia Amorim) disse.

Quando perguntado sobre uma possível conversa com Adriano, como informou o LANCENET!, o técnico preferiu não responder.

ICFUT – Palmeiras já descarta Adriano por não querer "pajeá-lo"

Fonte: gazetaesportiva.net

Ao ser informado pela Gazeta Esportiva.Net que Adriano rescindiu seu contrato com a Roma, o vice-presidente de futebol do Palmeiras, Roberto Frizzo, exclamou: "Ai que medo!" O atacante, que chegou a negociar com a antiga diretoria do clube, não está mais nos planos alviverdes mesmo sem vínculo com nenhum time.

"Pena que ele não tem cabeça. Se ele se põe em forma, te dá um, dois anos de alta performance, mas não vale a pena pajeá-lo", explicou o dirigente, citando o astro até como um possível problema de relacionamento com o elenco, que teria que lidar com seus privilégios.

Com a decisão do vice-presidente, quem tem mais a lamentar é Luiz Felipe Scolari. O treinador, que já admitiu publicamente estar cansado de pedir um centroavante de nome para a diretoria, iniciou as negociações com Adriano em dezembro e expôs o interesse palmeirense em conflito com o Corinthians na época.

O jogador não deixou a Itália porque a Roma se recusou a liberá-lo. Agora que o clube europeu mudou de ideia, o Verdão vive política de contenção de gastos. Em outras palavras, arcar mesmo com parte de seu alto salário ou entrar em leilão para contratá-lo é considerado inviável.

"Ele é um grande jogador, Deus deu esse dom para ele. Ele tem um físico privilegiado, sabe protege a bola. Quem não gostaria de ter o Adriano com a cabeça boa?", indagou Frizzo. "Só desejo que ele seja feliz em outro lugar", comentou.