Por Cleber Aguiar – Obina ” Eu volto ! “

Fonte: Globo.com

Antes de voar para a China, Obina afirma que volta a jogar pelo Galo

Ex-atleticano está em Belo Horizonte para resolver detalhes da viagem

Por Marco Antônio Astoni Belo Horizonte

Obina filha Sayonara (Foto: Marco Antônio Astoni / Globoesporte.com)Obina e a filha Sayonara, no aeroporto de Confins
(Foto: Marco Antônio Astoni / Globoesporte.com)

Obina fez apenas 39 partidas com a camisa do Atlético-MG. O suficiente para virar ídolo da torcida. O atacante fez 27 gols, alguns deles marcantes, como os cinco da goleada por 7 a 0 sobre o Juventus-AC, pela Copa do Brasil do ano passado, e os três sobre o Cruzeiro, na eletrizante vitória do Galo sobre o rival, por 4 a 3, em Uberlândia, no Campeonato Brasileiro de 2010.

Mas agora, o matador vai respirar outros ares e viver uma aventura no futebol asiático. Obina vai jogar no Shandong Luneng, da China, a partir deste mês, mas passou antes em Belo Horizonte para resolver os últimos detalhes da viagem. O ex-artilheiro atleticano falou sobre sua saída do Galo e da vontade de, um dia, retornar.

– É uma decisão complicada, de você largar um time onde fez um bom campeonato. No Brasileirão, eu não joguei todas as partidas e consegui fazer algumas que ajudaram muito a equipe a sair daquela situação. Consegui ser um dos artilheiros do time. Então, a gente fica com o coração um pouco apertado de sair da maneira que foi, assim, muito rápida. Mas vou voltar um dia, tenho certeza.

A negociação de Obina para o futebol chinês pegou o próprio atacante de surpresa. Mas ele diz estar feliz com a mudança radical.

– A gente acaba sabendo por último, né? Porque eu estava treinando e, do nada, aconteceu de ter que ir para a China. Fico chateado de sair, mas é uma oportunidade para mim, para minha vida, uma experiência nova. E então, eu pensei também no quanto eu podia ajudar a minha família. O Atlético-MG pensou junto com o investidor quanto poderia ganhar com a minha transferência, e foi um bom acordo. O mais importante é que eu saio de cabeça erguida, e sei que eu procurei fazer o meu melhor no clube

Vida na China

Obina se prepara para viver uma fase totalmente diferente, tanto no futebol, quanto na vida pessoal. Mas, mostrando o otimismo costumeiro, o atacante não se intimida com o desafio.

Obina, do Atlético-MG, autografando uma camisa do time (Foto: Valeska Silva / Globoesporte.com)

– Eu estive na China, tive a oportunidade quando eu saí do Atlético-MG. Já fiquei uma semana lá, conheci o treinador, pessoas engraçadas, que tenho certeza que vão ajudar muito. É um novo caminho, que eu pretendo trilhar com muito carinho. Vou tentar fazer o meu melhor e, claro, os gols para poder também mostrar meu valor lá fora.

As diferenças culturais também não assustam Obina. A única coisa que faz o jogador torcer o nariz é a exótica culinária chinesa.

– No início, é meio complicado. A alimentação não é tudo aquilo que as pessoas falam. Tem muita coisa que não dá pra comer, tipo rodízio de carne de cachorro. Ainda não vi isso lá, mas já me falaram que existe sim. Mas tem o meu franguinho. E minha salada também. Então, vou comer tudo direitinho e procurar me afastar dessas carnes estranhas.

Família

O contrato de Obina com o Shandong Luneng é de três anos. O time da cidade de Jinan, capital da província de Shandong, é o atual campeão da Superliga da China. Como pretende cumprir o contrato integralmente, o atacante vai para a Ásia com a família. Obina embarca com a mulher e a filha neste sábado. A viagem é longa, com escalas em Paris e Pequim, e deve durar 22 horas. Outro desafio que Obina vai tirar de letra.

– É do outro lado do mundo, né? São 22 horas, e parece que não passam. A gente fica dentro do avião, sai um pouquinho, para na França. É bem cansativo mas, quando você faz a coisa com profissionalismo e quer um objetivo maior, com certeza supera cansaço.

A companhia da família é muito valorizada por Obina.

– É importante nesse mundo que a gente sabe como é. Quanto mais próximo estiver da família, melhor o nosso desempenho dentro de campo. Então, acho que o momento é levá-las, tentar curtir o máximo.

Capitão Obina

A partida mais marcante de Obina com a camisa do Atlético-MG foi, sem dúvida, o clássico contra o Cruzeiro, em Uberlândia, pelo Campeonato Brasileiro. O atacante fez três gols no então líder do campeonato e caiu definitivamente nas graças da torcida.

Obina revela que esta é a melhor lembrança que leva do Galo.

– Eu fiz aqueles gols que foram muito importantes, em um momento ruim que a gente vivia no campeonato, onde a gente poderia perder três pontos e ficar na zona de rebaixamento. Então, aqueles três gols ajudaram a equipe subir de produção e sair daquela situação tão incômoda.

Mesmo de saída, Obina deixou seu recado à torcida que, mesmo por apenas um ano, tanto o idolatrou.

– Que a torcida do Galo apoie os jogadores que ficaram aqui. Que façam o que sempre fizeram, que é apoiar e incentivar. Eu saio feliz, acho que nunca fui tão bem recebido como fui pela torcida do Atlético-MG. Posso me considerar hoje um torcedor. Onde eu estiver, vou falar bem do clube.

Agradecimento

Obina não vai ter tempo de retornar à Cidade do Galo para rever os antigos companheiros antes do embarque para a China. Mas o artilheiro disse já ter se despedido dos jogadores atleticanos.

– Esse momento é de mudança, tenho que resolver as coisas aqui e já me despedi dos meus companheiros. Fui lá antes, pela manhã, quando eu fiquei sabendo que tinha sido vendido. Falei com todos. Fica o meu carinho por todos eles.

O matador se despede de Belo Horizonte e promete voltar para a cidade e defender novamente o time da torcida que o recebeu com tanto carinho e entusiasmo.

– Espero que eu possa voltar um dia. Belo Horizonte é uma cidade a qual me adaptei muito bem, onde eu fui muito bem recebido. Quero aproveitar e agradecer aos torcedores do Atlético-MG. Acho que as pessoas me deram o maior apoio para eu poder ter feito um bom trabalho aqui. Saio com a cabeça erguida, sabendo que o time está em boas mãos e tem bons jogadores. Pode ter certeza que o Galo ganhou mais um torcedor. Um dia, ainda vou voltar e mostrar um pouco mais do que eu posso fazer.

HUMOR ICFUT – Mais uma do Corinthians !

Está rolanda na net !!!!

Ser eliminado na Libertadores é humano. Ser eliminado na pré-Libertadores é ser corintiano
– “Corinthians, vem sonhar Libertadores aqui fora, vem”, diz Pedro Bial
– O Ronaldo comeu o sonho da Libertadores
– O Corinthians é que nem a Derci Gonçalves… Com 100 anos e ainda fazendo todo mundo dar risada
– Alô, é da Libertadores? – É sim. – Posso falar com o Corinthians? – Não dá, ele saiu.
– Semi em 2000. Quartas em 2006. Oitavas em 2010. Pré em 2011. Na próxima o Corinthians será eliminado no sorteio
– Ainda bem que Colombo não era corintiano. Se não, nunca teria conquistado a América
– Corinthians Paulista: 100 anos ensinando que o importante é competir
–  No jogo War, quando o objetivo é conquistar a América, o Corinthians sempre sai do jogo
– Corinthians é eliminado de três Libertadores seguidas e pede música no Fantástico
–  O gramado está reclamando do péssimo estado do Corinthians
– “O que a laranja falou pro Corinthians?” “Hoje eu TO-LIMA”

 

Por Edgar Santista – Brasil bate Colômbia com sustos e segue invicto para pegar a Argentina

Casemiro e Diego Maurício fazem os gols da vitória por 2 a 0 em Arequipa

Um gol no início, um no final, com um pouco de susto no caminho. Assim, o Brasil venceu a Colômbia por 2 a 0 na madrugada desta sexta-feira, em Arequipa (Peru), e lidera o hexagonal final do Sul-Americano Sub-20 com 100% de aproveitamento. Único time invicto na competição, a Seleção de Ney Franco terá pela frente agora a Argentina, domingo, às 23h10m (de Brasília).

O volante Casemiro fez o primeiro logo com dois minutos da etapa inicial. Após pressão da Colômbia, Diego Maurício fez 2 a 0 aos aos 44 do segundo tempo. Agora, o Brasil está em primeiro lugar com seis pontos em duas rodadas, seguido por Equador e Uruguai, com quatro. A Argentina tem três e está em quarto. A seleção colombiana e o Chile, com duas derrotas, ainda não pontuaram. Os dois primeiros colocados garantem vaga nos Jogos Olímpicos de 2012, enquanto os quatro primeiros estarão no Mundial Sub-20 deste ano na Colômbia (confira a classificação completa e os jogos do Sul-Americano).

Um torcedor especial de Neymar acompanhou a partida da arquibancada do estádio Universidad Nacional San Agustín: Neymar Silva, pai do atacante, está em Arequipa para comemorar o 19º do filho no próximo sábado, dia 5. O camisa 7 começou a partida apagado, mas acordou no segundo tempo e chegou a acertar uma bola na trave. Já nos acréscimos, foi substituído por Henrique.

BRASIL 2 X 0 COLÔMBIA
Gabriel, Danilo, Bruno Uvini, Juan e Alex Sandro; Fernando, Casemiro (Diego Maurício), Lucas, Oscar e Neymar (Henrique); Willian José (Zé Eduardo). Mosquera, Arias, Saiz, Franco e Viáfara; Díaz, Julio (Cardona), Cuéllar, Calle (Mendoza); Ortega (Castillo) e Escobar.
Técnico: Ney Franco Técnico: Eduardo Lara
Gol: Casemiro, aos dois minutos do primeiro tempo; Diego Maurício, aos 44 do segundo tempo.
Cartões amarelos: Casemiro (Brasil), Díaz (Colômbia)
Estádio: Universidad Nacional San Agustín, Arequipa (PER). Árbitro: Raúl Orozco (BOL)
Auxiliares: Efrain Castro (BOL) e Francisco Mondria (CHI)

Texto: Globoesporte.com

Por Rogerinho – São Paulo oficializa proposta por Guiñazu

Tricolor faz proposta por volante e espera resposta do Inter. Ratinho, indicado por Rivaldo, está próximo 

FONTE – LANCENET

Guiñazu pode deixar o Inter e acertar com o Sampa
.
Depois de acertar salário e tempo de contrato com o argentino Guiñazu, que já confessou seu interesse em defender o São Paulo, agora o clube formalizou uma proposta oficial ao Internacional para adquirir o volante. Segundo o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes, “as cartas estão na mesa” e ele aguarda pela resposta:

 

– O Internacional vai entender que a saída dele é o melhor para todos. Acredito que não vamos ter dificuldades para fechar um acordo.

Até então, o Tricolor não tinha falado diretamente com os dirigentes colorados, o que agora aconteceu. A expectativa é por uma resposta rápida, já que o volante argentino é um sonho antigo e Carpegiani revelou que conta com jogadores com o espírito como o dele para mudar a postura do elenco.

Segundo apurou a reportagem do LANCENET!, a oferta são-paulina é de cerca de R$ 3 milhões, valor próximo ao que o Inter pagou em 2007 ao Libertad (PAR). Com a provável chegada de Bollati, que atua na mesma posição, os gaúchos estariam dispostos a negociar Guiñazu. Além disso, pesa também a vontade de ele encerrar seu ciclo no Sul e mudar de clube.

Outro que pode chegar ao Morumbi, mas que não vai demandar tanto trabalho à cúpula, é Edson Ratinho. O lateral-direito, que foi indicado por Rivaldo e pertence ao Mallorca (ESP), está tentando se liberar do clube. Para o São Paulo, como o jogador declarou publicamente que pretende voltar para o Brasil, a tendência é a de que em breve seja anunciado como o quinto reforço do ano.

Questionado em entrevista coletiva se teria mesmo indicado o jogador, Rivaldo admitiu e elogiou o provável futuro reforço:

– Jogou comigo e, pela necessidade do São Paulo na lateral, indiquei. É um bom jogador e o São Paulo está vendo se pode trazê-lo – disse, antes de dar mais detalhes sobre o atleta:

– Conheci no AEK (GRE). O treinador do AEK é presidente do Mallorca (ESP). Foi treinador e depois o levou para lá. Agora, por ter inscrito um japonês no ataque, ele não participou. Uma semana atrás jogou, foi bem contra o Real Madrid (ESP). Acho que pode ter sucesso no São Paulo, caso feche. Apoia e marca bem, vamos esperar para ver se contrata ou não – finalizou.

Por Rogerinho – Estreia de Rivaldo tem golaços e vitória de virada sobre o Linense

Craque aplica chapéu e faz seu primeiro gol. Rogério Ceni faz mais um de falta, e São Paulo derrota o time de Lins por 3 a 2 no Morumbi

Fonte – GLOBOESPORTE.COM São Paulo

Rivaldo distribuiu chapéus, uma bola por entre as pernas e de quebra ainda fez um golaço em sua estreia na vitória de virada do São Paulo por 3 a 1 sobre o Linense, nesta quinta-feira à noite no Morumbi. A atuação não foi nota 10, mas elevou a autoestima dos são-paulinos presentes, que andavam desconfiados sobre o que esperar do time este ano. Quase 15 mil torcedores foram ao estádio.

Com o resultado, o Tricolor foi a 12 pontos, terminando a sexta rodada do Campeonato Paulista na quarta posição. O time de Lins ficou em 15º, com cinco.

Rivaldo gol São Paulo (Foto: Ag. Estado)Rivaldo celebra o golaço que marcou em sua estreia pelo São Paulo


Bons passes, caneta que não valeu e cansaço

O craque desde o início assumiu a responsabilidade de vestir a camisa 10 tricolor. Foi dele o primeiro toque na bola e, logo aos dois minutos, acertou um belo lançamento cruzado, da esquerda para a direita, para Dagoberto. O atacante ajeitou para Jean, que arriscou de fora da área. Paulo Musse defendeu bem, em dois tempos. Pouco depois, Rivaldo tentou seu primeiro chute a gol, mas não pegou bem na bola, que foi facilmente dominada pela zaga adversária.

Aos 10, o Linense assustou Rogério Ceni. André Luís arrancou pela esquerda e cruzou para a área. A bola desviou em Jean e quase encobriu o goleirão. O jogo era morno, com os dois times preferindo toques curtos, sem tanta velocidade. Aos 20, Rivaldo cobrou falta da esquerda e quase enganou Paulo Musse, que teve que se esticar todo para evitar o gol, de soco.

Mesmo com mais posse de bola, o São Paulo enfrentou os mesmos problemas de sempre: sem um homem de referência, muitos passes para o lado, poucas jogadas de linha de fundo e Dagoberto perdido entre os zagueiros, tentando fazer o papel do camisa 9 que o time ainda não tem. O panorama só mudava um pouco quando o atacante abria pelas pontas ou saía da área. Com triangulações ou tabelas esporádicas, o Tricolor conseguia levar mais perigo, principalmente pela direita, com Ilsinho e Jean, que vez por outra até trombavam entre si.

O Linense, muito recuado e com uma forte defesa, até tentava assustar nos contra-ataques, mas esbarrava sempre na bem postada defesa são-paulina. Aos poucos, Rivaldo foi dando sinais de cansaço, ficando longe da bola. Aos 36, acertou um lindo drible entre as pernas de Marcelo Santos e levou a torcida ao delirio. O lance já estava parado, já que o meia havia sofrido falta. Mas valeu pela plasticidade.

Aos 42, mais trabalho para Ceni: Marcus Vinícius mandou uma bomba de longa distância, e o goleiro tricolor se esticou todo para mandar a bola pela linha de fundo. E esse foi o último lance de perigo do primeiro tempo.

Golaços de Rivaldo e Ceni

O camisa 10, mesmo cansado antes do intervalo, retornou para o jogo. E Carpegiani optou por uma alteração: Marlos no lugar de Ilsinho. Mal o segundo tempo começou, o Linense teve um gol anulado. André Luiz estava adiantado. Mas, aos seis minutos, não teve jeito. Após cruzamento da esquerda, Miranda afastou mal, e Eric acertou um chute sem defesa, à direita de Ceni.

Pouco depois, a marca do craque. Aos 11, Rivaldo recebeu de Dagoberto na entrada da área, deu um chapéu em Bruno Quadros com a coxa esquerda e tocou na saída de Paulo Musse. Empolgado com o gol, Carpegiani resolveu mandar o São Paulo em busca da vitória e colocou Fernandão no lugar de Zé Vitor e o zagueiro Luiz Eduardo na vaga de Juan. Com as alterações, o esquema mudou para o 3-5-2, com Fernandinho sendo deslocado para a ala esquerda.

E o time foi mesmo para cima, impulsionado pela torcida e conseguiu a virada. Dagoberto tocou para Marlos, que entrou pela esquerda e soltou uma bomba no ângulo direito do goleiro do Linense, aos 18: 2 a 1.

Aos 27, um lance curioso. Mesmo visivelmente cansado, Rivaldo ajudava a defesa e foi cobrir o avanço de Jean quando Marcus Viníucius tentou uma jogada pela esquerda. O camisa 10 se esticou todo para tentar desviar a bola. Não conseguiu, mas mostrou muita raça. Aos 38, um chapéu para trás, em mais um lance de arte do craque.

Logo depois, aos 40, o ídolo maior em ação. Falta na entrada da área, os dois ficaram lado a lado, mas quem cobrou foi Rogério Ceni, no ângulo direito de Musse. O segundo gol dele no Paulista, e o 97º na carreira, segundo as contas do clube. Na comemoração, um abraço apertado no camisa 10.

Quase no fim, Jean fez uma linda jogada pela direita e chutou forte, para uma bela defesa do goleiro do Linense. Aos 47, o adversário ainda teve tempo de fazer o segundo. Após bate rebate na área, a bola sobrou para Alessandro Cambalhota, que acertou o ângulo direito de Ceni. Apito final e ânimo renovado para todos os tricolores. ‘Rivaldo, Rivaldo’, cantaram.

Na próxima rodada, o São Paulo enfrenta o Botafogo, domingo, às 19h30m (de Brasília) em Ribeirão Preto. O time de Lins encara a Ponte Preta, na quarta, dia 9, às 19h30m, em Campinas.

SÃO PAULO 3 X 2 LINENSE
Rogério Ceni; Jean, Xandão, Miranda e Juan (Luiz Eduardo); Rodrigo Souto, Zé Vítor (Fernandão), Ilsinho (Marlos) e Rivaldo; Dagoberto e Fernandinho Paulo Musse; Eric, Marcelo, Bruno Quadros e Tarracha (Gilsinho); Marcus Vinícius, Rocha, Marcelo Santos e Léo Costa (Alessandro Cambalhota); Fauston e André Luiz (Leandro Love)
Técnico: Paulo César Carpegiani. Técnico: Vilson Tadei
Gols: Eric, aos seis, Rivaldo, aos 11, Marlos, aos 18, Rogério Ceni, aos 40, Alessandro Cambalhota, aos 47 minutos do segundo tempo
Cartões amarelo: Rivaldo (SPO), Rocha, Eric, Bruno Quadros (LIN)
Data: 03/02/11. Local: Morumbi, em São Paulo. Árbitro: Mílton Etsuo Ballerini. Auxiliares: João Edilson de Andrade e Claudenir Donizete Gonçalves da Silva.
Renda: R$ 347.710,13
Público:  14.483 pagantes