Por Edgar Santista – Santos bate São Paulo e fica com a Liderança

No primeiro clássico do Campeonato Paulista, Peixe vence o Tricolor por 2 a 0 e se mantém invícto na competiçãoElano marcou, de cabeça, o quinto gol dele na temporada 

No primeiro clássico deste Paulistão quem deu a bola foi o Santos. O Peixe venceu o São Paulo por 2 a 0, na Arena Barueri, e manteve a liderança do Campeonato Paulista, com 13 pontos. Os gols da vitória santista foram marcados por Elano e Maikon Leite, artilheiros da competição.

Além da liderança, com a vitória o Peixe segue invícto na temporada, com quatro vitórias e um empate. Já o São Paulo estaciona nos nove pontos, mas segue no G8.

Aproveitando o gol logo no início da partida, o Alvinegro jogou a maior parte do jogo fechado, explorando os contra-ataques oferecidos pelo Tricolor, que mais uma vez sentiu falta de um meia armador. A equipe encontrou muitas dificuldades para criar jogadas e, apesar da pressão imposta no segundo tempo, não conseguiu marcar.

Na próxima rodada o Santos visita a Ponte Preta, quarta-feira, às 19h30 e o Sampa recebe o Linense, quinta-feira, às 19h30, no Morumbi.

O JOGO

Contando com um série de desfalques, como Arouca, Paulo Henrique Ganso e Neymar, o Peixe foi a campo com um time parecido com o que empatou com o São Caetano na última rodada. A única baixa na equipe foi o lateral Jonathan que, machucado, foi substituído por Pará. Com isso, o volante Rodrigo Possebon ocupou a vaga aberta no meio-de-campo.

Já o São Paulo teve três modificações em relação à equipe que enfrentou o Americana, na última quarta-feira. Com Alex Silva vetado pelo departamento médico, devido à dores no joelho esquerdo, Xandão ocupou o seu lugar e Jean, que na última partida jogou como volante, voltou à lateral. No ataque, outra novidade: Marlos perdeu o lugar para Fernandão que, pela primeira vez no ano, começou como titular.

O jogo começou equilibrado, com as duas equipes se estudando bastante. Apesar de o Santos se lançar mais ao ataque, a primeira jogada de perigo foi dos visitantes, aos 3 minutos. Fernandinho recebeu de costas para o gol e girou para cima de Adriano. O meia invadiu a área, driblou Edu Dracena e chutou fraco, fazendo a bola passar muito próxima da trave direita de Rafael.

A resposta do Santos, entretanto, foi mais efetiva e, aos dez minutos, Elano abriu o placar para o Peixe. Róbson fez um lindo cruzamento e o camisa 8 apareceu sozinho na área e marcou, de cabeça, o seu quinto gol nesta temporada.

Com a vantagem, o Peixe passou a trocar passes, tentando esfriar a partida. O Tricolor sentia falta de um camisa 10 e tinha dificuldades para criar jogadas. As melhores jogadas da equipe saiam pelo lado esquerdo, com as descidas de Juan e Fernandinho.

Já o Peixe aproveitava os espaços oferecidos pelo São Paulo e assustava nos contra-ataques. Aos 22 minutos, o time da Vila quase ampliou com Rodrigo Possebon. Após cobrança de escanteio, o volante subiu, livre, e cabeceou para o chão. Rogério Ceni se esticou todo e fez uma linda defesa.

Buscando o empate, o Tricolor passou a se movimentar mais e melhorou à partir dos 35 minutos. Em duas oportunidades, o time do Morumbi quase conseguiu a igualdade. Primeiro aos 38, em um gol de Dagoberto bem anulado. O atacante cobrou falta e Rafael deixou a bola entrar, mas o árbitro assinalou impedimento de Miranda que, apesar de não ter tocado na bola, atrapalhou o goleiro do Peixe.  

A outra boa chance do São Paulo foi aos 40, com Fernandinho, que recebeu belo lançamento de Dagoberto e dentro da área chutou forte, mas foi travado no momento da finalização por Edu Dracena.

O segundo tempo começou da mesma forma que acabou a primeira etapa, com o Tricolor pressionando. O Santos ficava acuado em seu campo e só levava perigo nos contra-ataques.

Apesar da pressão do Tricolor, o time do Morumbi tinha dificuldades para penetrar na defesa santista e quando conseguia, pecava nas finalizações.

Mesmo jogando mal, o Santos conseguiu ampliar a vantagem aos 28 minutos, com Maikon Leite. Elano arriscou de longe e Rogério rebateu. A bola sobrou para Maikon Leite que, sozinho, só teve o trabalho de tocar para o fundo do gol.

Abalado pelo segundo gol, o São Paulo perdeu o ímpeto, mas mesmo assim ainda teve algumas chances, duas delas em cobranças de faltas perigosas de Rogério Ceni. Porém, a tarde definitivamente não era são-paulina.

No final da partida, ainda deu tempo do Peixe trocar passes aos gritos de olé da sua torcida.

SANTOS 2 X 0 SÃO PAULO

Estádio: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/hora: 30/1/2011 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)
Cartões Amarelos: Pará, Elano (SAN) ; Carlinhos, Marlos (SPO)
Público e renda: 9334 pagantes / R$ 213.960,00
Gols: Elano, 10’/1ºT (1-0); Maikon Leite, 28’/2ºT (2-0)

SANTOS: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano (Bruno Rodrigo, 22’/2ºT), Rodrigo Possebon (Anderson Carvalho, 29’/ºT), Elano e Róbson(Felipe Anderson 35’/2ºT); Maikon Leite e Keirrison. Técnico: Adilson Batista.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Xandão, Miranda e Juan (Luiz Eduardo, 33’/2ºT); Rodrigo Souto, Zé Vitor (Marlos, 9’/2ºT), Carlinhos e Fernandinho; Dagoberto (Marcelinho, 29’/2ºT) e Fernandão. Técnico: Paulo César Carpegiani.

Fonte: Lancenet.com.br

Por Allisson – marcão é relacionado para jogo contra a Lusa

Goleiro Marcos é relacionado para o jogo diante da Lusa

Titular na última partida do time, ídolo está na lista para a partida deste domingo. Thiago Heleno e Max Santos também podem jogar

Depois de voltar ao time na última quinta-feira, na vitória contra o Paulista, por 3 a 1, o goleiro Marcos está relacionado para a partida desse domingo, diante da Portuguesa, no estádio do Canindé. O ídolo alviverde participou normalmente do último treino tático comandado por Luiz Felipe Scolari e vai para o jogo.Quem também está confirmado no grupo que enfrenta a Lusa é o zagueiro Thiago Heleno. Contratado em meados de janeiro, o defensor vem treinando com o grupo na Academia de Futebol e, agora, pode ter sua primeira oportunidade desde que chegou ao clube. O atacante Max Santos, ex- Vila Nova, vive a mesma expectativa.  Ao todo, 19 atletas foram relacionados por Felipão Confira a lista completa: Goleiros: Marcos e Deola
Laterais: Cicicnho, Vitor e Rivaldo
Zagueiros: Mauricio Ramos, Thiago Heleno e Leandro Amaro
Volantes: Márcio Araújo, João Vitor e Bruno Turco
Meias: Tinga e Patrik
Atacantes: Kleber, Dinei, Luan, Adriano, Vinícius e Max Santos

Fonte: Lancenet

ICFUT – Glorioso na ponta

Com direito a cavadinha, Botafogo supera o Olaria

Com atuações sensacionais de seus ídolos, Glorioso se mantém na ponta ao vencer o Olaria por 3 a 1

Loco Abreu faz a cavadinha e marca o terceiro gol do Botafogo (Foto: Cleber Mendes)

Claudio Portella
Publicada em 29/01/2011 às 19:12
Rio de Janeiro (RJ)

Atualmente podemos dizer que a palavra Botafogo pode ser associada a dois nomes: Loco Abreu e Jefferson. No confronto contra o Olaria, neste sábado, os dois, mais uma vez, foram preponderantes para que o Glorioso conseguisse mais uma vitória. O Alvinegro com isso se mantém isoladamente na liderança do Grupo B, na Taça Guanabara, com 100% de aproveitamento e 12 pontos ganhos.

Gol relâmpago de Renato Cajá aos 13 segundos

A partida começou com um fato inusitado. A zaga do Olaria se complicou e o apoiador Renato Cajá arriscou de longe. Bola no cantinho e gol alvinegro aos 13 segundos de jogo. O que parecia fácil, no entanto, mostrou-se bem complicado. O primeiro tempo foi muito ruim, sobretudo para a equipe de General Severiano, que não se encontrou e só não tomou um gol do Olaria devido à sua forte limitação e ao seu grande goleiro, Jefferson. O time do subúrbio do Rio de Janeiro tomou conta da partida, mas não teve muita criatividade para chegar e quando o fez esbarrou no arqueiro alvinegro, que no fim da primeira parte fez uma ponte linda, após chute de Felipe.

Segundo tempo muito ‘Loco’

Na segunda etapa, o técnico Joel Santana, prontamente, colocou Caio no lugar de Lucas, que teve atuação apagada. Mesmo assim, a zaga do Bota batia cabeça, e Jefferson permanecia salvando seu time. Em uma das defesas, o camisa 1 defendeu à queima-roupa chute de Vinícius. Um verdadeiro milagre, que mostra por que o técnico Mano Menezes o tem colocado na Seleção Brasileira.

Como o Glorioso não melhorava, Joel resolveu trocar de novo, colocando Alessandro no lugar do zagueiro Márcio Rosário. O lateral-direito em um de seus primeiros lances fez lançamento sensacional para Loco Abreu, que com muita categoria marcou, na saída de Renan.

No entanto, logo depois o Olaria diminuiu, aos 11 minutos, quando a zaga alvinegra pediu impedimento. Vinícius colocou no fundo da rede, sem chances para Jefferson. Quando parecia que o Bota poderia ter problemas, Renato Cajá lançou Loco Abreu, que mais uma vez decidiu. E de que maneira? Cavadinha. Para loucura dos poucos torcedores no Engenhão. O camisa 13 ficou cara a cara e mostrando muita técnica, usou sua arma letal, colocando por cima do goleiro.


Com isso, o Olaria se abateu e o Alvinegro ainda teve chances de aumentar. Caio e Bruno fizeram boas jogadas, mas em uma delas Herrera não conseguiu finalizar. Alessandro, que entrou muito bem, foi aclamado pelos torcedores após mais um excelente lançamento, desta vez para Araruama, que entrara no lugar de Cajá. O jogador acabou esbarrando em Renan, que fez grande defesa.

O Botafogo passa longe de ter uma grande atuação, mas não houve necessidade. Bastou a qualidade de seus ídolos, que em tarde inspirada, decidiram. Jefferson e Loco Abreu mostraram, que mesmo sem brilhar muito fortemente, assim como em 2010, eles estão dispostos a fazer a diferença para a Estrela Solitária.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 3 X 1 OLARIA

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 29/1/2011 – 17h (de Brasília)
Árbitro: William de Souza Nery (RJ)
Auxiliares: Silbert Farias Sisquim (RJ) e Sérgio Waldman (RJ)
Cartões Amarelos: Márcio Rosário, Loco Abreu (BOT); Felipe (OLA)
Cartões Vermelhos:

Público pagante e presente/Renda: 4394 pagantes/ 5812 presentes R$ 103.830, 00

Gols: (BOT) Renato Cajá (13”/2°T) Loco Abreu (9’/2°T) (23’/2°T) ; (OLA) Vinícius (11’/2°T)

BOTAFOGO: Jefferson; João Filipe, Antônio Carlos e Márcio Rosário (Alessandro); Lucas (Caio), Marcelo Mattos, Bruno, Renato Cajá (Araruama) e Somália; Herrera e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana.OLARIA: Renan Moura, Ivan, Thiago Eleutério, Rafael e Amarildo; David, Victor, Renan Silva e Danilo (Vinícius); Waldir (Renato) e Felipe. Técnico: Luiz Antônio Ferreira.

Fonte: Lancenet

Por Rogerinho – Santos e São Paulo fazem primeiro clássico do Paulistão

Fonte – LANCENET

Em Barueri, equipes fazem duelo direto pela liderança e por afirmação na temporada

.
Apresentação Santos x São Paulo
Apresentação Santos x São Paulo

.

Santos e São Paulo farão o primeiro clássico do Campeonato Paulista neste domingo, às 17h, na Arena Barueri. O Peixe luta para manter a ponta da tabela, enquanto o Tricolor, com um triunfo, pode roubar a liderança do rival.
No time alvinegro, Elano está confirmado e disputará um clássico pela primeira vez desde seu retorno ao Peixe. O meia saiu de campo com dores no pé direito, no empate por 3 a 3 contra o São Caetano, na última quarta-feira, mas o departamento médico do clube o liberou para a partida. Por outro lado, o lateral direito Jonathan está fora do duelo. O jogador sente dores na coxa direita e não viajou para Barueri. O técnico Adilson Batista chegou a esboçar um mistério, mas não teve jeito. Já Róbson e Adriano, que também eram dúvidas, estão confirmados no confronto. m

Batista deve escalar Pará no lugar de Jonathan. Com isso, Rodrigo Possebon deve ocupar a vaga aberta no meio-de-campo.  E embora tenha cogitado escalar três zagueiros, o treinador deverá manter a dupla Edu Dracena e Durval. Róbson também deve jogar, embora ele colocou como dúvida. No ataque, a dupla deve ser formada por Maikon Leite e Keirrison, já que Zé Eduardo, que teve sua permanência confirmada até o meio do ano, só poderá voltar a atuar pela equipe no meio de semana, contra a Ponte Preta, em Campinas.

Enquanto todos os focos estão voltados para Rivaldo, o técnico Paulo César Carpegiani monta o São Paulo para buscar mais uma vitória no Paulistão. Ele ainda não utilizará o camisa 10, que deve estrear contra o Linense, quinta-feira, no Morumbi. Em relação ao time que venceu o Americana na última rodada, duas novidades.

Zé Vitor ganhará a vaga de Xandão e Jean volta para a lateral. Na frente, quem perdeu o posto foi Marlos. Pela primeira vez no ano, Fernandão será titular.

O camisa 15 quer aproveitar a chance diante de um Santos desfalcado de Neymar (na Seleção) e Ganso (lesionado). Para ele, o adversário sentirá a ausência da dupla:

– Faz diferença, sem dúvida. A qualidade deles faz diferença até em relação à Seleção Brasileira. Mesmo assim, o santos tem mostrado um bom futebol desde o ano passado, estão bem e será um jogo muito difícil.

FICHA TÉCNICA:
SANTOS X SÃO PAULO

Estádio: Arena Barueri, Barueri (SP)
Data/hora: 30/1/2011 – 17h (de Brasília)
Árbitro: Sálvio Spínola Fagundes Filho (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Anderson José de Moraes Coelho (SP)

SANTOS: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Léo; Adriano, Rodrigo Possebon, Elano e Róbson; Maikon Leite e Keirrison. Técnico: Adilson Batista.

SÃO PAULO: Rogério Ceni, Jean, Alex Silva (Xandão), Miranda e Juan; Rodrigo Souto, Zé Vitor, Carlinhos e Fernandinho; Dagoberto e Fernandão. Técnico: Paulo César Carpegiani.

.

Opinião Pessoal – ICFUTISTAS, tenho certeza que será um grande jogo, espero que o espetáculo seja digno dos elencos que tem os dois times, mesmo enfraquecidos pelos desfalques, seja na Seleção Brasileira SUB 20 (Lucas, Casemiro, Bruno Uivini, Willian José e Henrique pelo São Paulo e Neymar, Alecsandro e Danilo pelo Santos), ou seja por contusão, Alex Silva, Ganso e Jhonatan).

Aposto no meu time (São Paulo) por a defesa do Santos ser medíocre, mais tem que jogar que nem time grande e não que nem jogou os clássicos ano passado, ou seja, ficar jogando somente no contra-ataque, tem que abolir isso e ir pra cima deles, tomar a iniciativa do jogo.

Vamos São Paulo mostrar quem manda no futebol paulista.

Por Rogerinho – Internacional pode negociar Guiñazu com o São Paulo

Fonte – LANCENET

Colorado quer outro volante e argentino pode parar no São Paulo

.
Guiñazú tem vontade de jogar no São Paulo
.
O Internacional quer o argentino Mario Bolatti, da Fiorentina (ITA). Se o negócio se concretizar com o volante, o São Paulo enfim vai poder realizar o sonho de ter Guiñazu. Segundo apurou a reportagem do LANCENET! com um dirigente tricolor, é nisso que a cúpula aposta todas suas fichas para anunciar o quarto reforço. O Sampa já acertou salário e tempo de contrato com o jogador. O que falta é o Colorado aceitar negociar.
Com um reforço para posição, sendo este considerado do mesmo nível de Guiñazu, o Inter, até então reticente em vender o atleta para clubes brasileiros, pode repensar a decisão. O Boca Juniors (ARG) sondou o volante, mas não avançou. 

A multa rescisória de Guiñazu é de cerca de R$ 30 milhões, valor que o Sampa não vai pagar, mas aceita negociar. A intenção é conseguir o atleta sem custos, mas existe a possibilidade de tirar dinheiro do bolso.

O volante tem aceitação da comissão técnica, com quem mantém contato. Rogério, capitão e líder do grupo, é outro que aprova a contratação. O goleiro, inclusive, também já convidou o argentino para atuar no Morumbi. Resta à diretoria tricolor torcer para Bolatti fechar com o Inter.

Opinião Pessoal – Icfutistas, esse sim seria o grande reforço do ano para o São Paulo, mesmo tendo Jean, Casemiro, CLéber Santana, Carlinhos Paraíba, Rodrigo Souto e Zé Vitor, o Guiñazu seria excelente, pelo jeito um lateral direito não virá e Jean continuará improvisado, pra mim um desperdício, então joga Casemiro e Guiñazu, ou Rodrigo Souto e Guiñazu, vende o Cléber Santana e tá fechado a dupla de volantes, vamos torcer pra dar certo.

Por Rogerinho – Coates deve chegar ao São Paulo só depois da Libertadores

Fonte – LANCENET

Tricolor ainda não conseguiu um parceiro para ajudar na transferência

 

Coates atuando pela seleção uruguaiaO São Paulo não conseguiu um parceiro para bancar os 50% dos direitos federativos de Coates. Como revelou o LANCENET! na última quinta-feira, o prazo era até esta sexta para que a negociação com o Nacional (URU) se concretizasse. Com isso, o zagueiro vai ser inscrito na Libertadores, o que não é visto como problema.

– Não tem empecilho algum. Então, pode ser que fique mesmo para depois do término da competição – afirmou o diretor de futebol João Paulo de Jesus Lopes, ao LANCENET!.

O BMG, que poderia ajudar com os valores, não gostou do negócio. O montante é de cerca de R$ 5 milhões. O Tricolor estuda a possibilidade de bancar do próprio bolso.

Opinião Pessoal – Amigos(as) ICFUTISTAS, acho melhor ele vir após o Miranda sair, assim ele já chega jogando como titular, assim também temos a oportunidade de ver o futebol dele em uma competição importante como a Libertadores;

O São Paulo tem que pensar grande, bancar a contratação, tenho certeza que vai dar retorno e lucro.

Por ICFUT – Dentinho machuca o tornozelo e vira dúvida no Timão

Fonte – LANCENET

Com dores no pé direito, atacante deixa treinamento antes do término e pode desfalcar a equipe na Libertadores

 

Dentinho sente dores no treino deste sábado

Dentinho gerou preocupação no treino do Corinthians na manhã deste sábado, no CT Dr. Joaquim Grava. Durante o rachão sob forte sol, o atacante machucou o tornozelo direito e teve de deixar o campo antes do término da atividade.

Segundo a assessoria de imprensa, a avaliação do médico Joaquim Grava não constatou gravidade na lesão e até existe a chance de o jogador treinar com bola à tarde.

Caso Dentinho não possa atuar na quarta-feira diante do Tolima (COL), na partida de volta da primeira fase da Libertadores, Morais, Edno e Willian surgem como opções para substituí-lo e manter o time no 4-3-3. Outra alternativa seria voltar ao 4-4-2, com Paulinho ou Danilo no meio de campo e Jorge Henrique e Ronaldo no ataque.

No entanto, em enquete do LANCENET, o Fenômeno é apontado pela torcida como vilão pelo mau rendimento da equipe e seu posto de titular no clube do Parque São Jorge é questionao.

Neste domingo, o Corinthians enfrenta o São Bernardo, pelo Campeonato Paulista. A equipe será formada quase toda por reservas, com a seguinte escalação: Julio Cesar; Moradei, Wallace, Diego Sacoman e Fábio Santos; Marcelo Oliveira e  Paulinho; Danilo, Luis Ramírez e Morais; Edno.

Por ICFUT – Carlos Queiróz foi procurado pela diretoria do Vasco

FONTE – LANCENET

Ex-treinador da seleção do Portugal foi sondado para ocupar o cargo após a demissão de PC Gusmão

Carlos Queiroz treinou a seleção de Portugal na Copa do Mundo de 2010

 

O técnico Carlos Queiróz foi sondado pela diretoria do Vasco para ocupar a vaga de PC Gusmão, demitido na última sexta-feira. As negociações com o treinador ainda estão em aberto. Moçambicano, ele foi o treinador de Portugal na última Copa do Mundo e tem passagens por Sporting (POR), Real Madrid (ESP) e Manchester United (ING), onde foi auxiliar de Fergunson.

A diretoria admite que sondou “todos os técnicos possíveis e impossíveis” para o cargo, segundo uma pessoa ligada ao clube.

Durante a coletiva da última sexta-feira, quando anunciou oficialmente a demissão do técnico PC Gusmão e o afastamento dos meias Felipe e Carlos Alberto, o presidente Roberto Dinamite afirmou que o novo treinador teria uma ligação com o clube, mas nunca esteve no dia a dia do Vasco. O mandatário ressaltou ainda que seria um nome de peso que conseguiria arrumar a casa.

A promessa da diretoria era anunciar o novo treinador 24 horas após a despedida de PC.

Por ICFUT – Com direito a cavadinha, Botafogo supera o Olaria

Fonte LANCENET

Com atuações sensacionais de seus ídolos, Glorioso se mantém na ponta ao vencer o Olaria por 3 a 1

.
Loco Abreu faz a cavadinha e marca o terceiro gol do Botafogo
Atualmente podemos dizer que a palavra Botafogo pode ser associada a dois nomes: Loco Abreu e Jefferson. No confronto contra o Olaria, neste sábado, os dois, mais uma vez, foram preponderantes para que o Glorioso conseguisse mais uma vitória. O Alvinegro com isso se mantém isoladamente na liderança do Grupo B, na Taça Guanabara, com 100% de aproveitamento e 12 pontos ganhos.

VÍDEO Veja os melhores lances de Botafogo x Olaria

Gol relâmpago de Renato Cajá aos 13 segundos

A partida começou com um fato inusitado. A zaga do Olaria se complicou e o apoiador Renato Cajá arriscou de longe. Bola no cantinho e gol alvinegro aos 13 segundos de jogo. O que parecia fácil, no entanto, mostrou-se bem complicado. O primeiro tempo foi muito ruim, sobretudo para a equipe de General Severiano, que não se encontrou e só não tomou um gol do Olaria devido à sua forte limitação e ao seu grande goleiro, Jefferson. O time do subúrbio do Rio de Janeiro tomou conta da partida, mas não teve muita criatividade para chegar e quando o fez esbarrou no arqueiro alvinegro, que no fim da primeira parte fez uma ponte linda, após chute de Felipe.

Segundo tempo muito ‘Loco’

Na segunda etapa, o técnico Joel Santana, prontamente, colocou Caio no lugar de Lucas, que teve atuação apagada. Mesmo assim, a zaga do Bota batia cabeça, e Jefferson permanecia salvando seu time. Em uma das defesas, o camisa 1 defendeu à queima-roupa chute de Vinícius. Um verdadeiro milagre, que mostra por que o técnico Mano Menezes o tem colocado na Seleção Brasileira.

Como o Glorioso não melhorava, Joel resolveu trocar de novo, colocando Alessandro no lugar do zagueiro Márcio Rosário. O lateral-direito em um de seus primeiros lances fez lançamento sensacional para Loco Abreu, que com muita categoria marcou, na saída de Renan.

No entanto, logo depois o Olaria diminuiu, aos 11 minutos, quando a zaga alvinegra pediu impedimento. Vinícius colocou no fundo da rede, sem chances para Jefferson. Quando parecia que o Bota poderia ter problemas, Renato Cajá lançou Loco Abreu, que mais uma vez decidiu. E de que maneira? Cavadinha. Para loucura dos poucos torcedores no Engenhão. O camisa 13 ficou cara a cara e mostrando muita técnica, usou sua arma letal, colocando por cima do goleiro.


(Festa para Loco, ídolo que brilhou mais uma vez no Engenhão)

Com isso, o Olaria se abateu e o Alvinegro ainda teve chances de aumentar. Caio e Bruno fizeram boas jogadas, mas em uma delas Herrera não conseguiu finalizar. Alessandro, que entrou muito bem, foi aclamado pelos torcedores após mais um excelente lançamento, desta vez para Araruama, que entrara no lugar de Cajá. O jogador acabou esbarrando em Renan, que fez grande defesa.

O Botafogo passa longe de ter uma grande atuação, mas não houve necessidade. Bastou a qualidade de seus ídolos, que em tarde inspirada, decidiram. Jefferson e Loco Abreu mostraram, que mesmo sem brilhar muito fortemente, assim como em 2010, eles estão dispostos a fazer a diferença para a Estrela Solitária.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 3 X 1 OLARIA

Estádio: Engenhão, Rio de Janeiro (RJ)
Data/hora: 29/1/2011 – 17h (de Brasília)
Árbitro: William de Souza Nery (RJ)
Auxiliares: Silbert Farias Sisquim (RJ) e Sérgio Waldman (RJ)
Cartões Amarelos: Márcio Rosário, Loco Abreu (BOT); Felipe (OLA)
Cartões Vermelhos:

Público pagante e presente/Renda: 4394 pagantes/ 5812 presentes R$ 103.830, 00

Gols: (BOT) Renato Cajá (13”/2°T) Loco Abreu (9’/2°T) (23’/2°T) ; (OLA) Vinícius (11’/2°T)

BOTAFOGO: Jefferson; João Filipe, Antônio Carlos e Márcio Rosário (Alessandro); Lucas (Caio), Marcelo Mattos, Bruno, Renato Cajá (Araruama) e Somália; Herrera e Loco Abreu. Técnico: Joel Santana.

OLARIA: Renan Moura, Ivan, Thiago Eleutério, Rafael e Amarildo; David, Victor, Renan Silva e Danilo (Vinícius); Waldir (Renato) e Felipe. Técnico: Luiz Antônio Ferreira.