ICFUT – Líder no Paulista, Santos encara rival em agonia

Fonte: folha.com

Com campanha irrepreensível neste início de Campeonato Paulista, o Santos joga nesta quarta-feira, em Barueri, contra o São Caetano. E encontrará um rival em frangalhos.

Adilson Batista durante treino do Santos
O técnico Adilson Batista durante treino do Santos

Campeão estadual em 2004 e vice em 2007, quando foi derrotado na final pelo próprio Santos, o time do ABC é o lanterna da competição. Até aqui, perdeu os três confrontos que fez e não marcou nem sequer um gol.

Logo após a segunda rodada, com a derrota para o Americana por 1 a 0, em casa, a diretoria do time demitiu o técnico Toninho Cecílio, que comandou uma profunda reformulação no elenco durante a pré-temporada.

Da equipe que terminou a Série B de 2010 na décima colocação e longe do acesso, 20 atletas deixaram o clube e 14 chegaram. Hoje, o auxiliar-técnico Márcio Griggio dirige o time de forma interina. Os problemas do São Caetano não se resumem ao campo. O clube está em litígio com a prefeitura, sua antiga parceira, que tenta recuperar na Justiça o local que hoje abriga a sede social.

Devido ao conflito, o poder público chegou a proibir que um caminhão fizesse propaganda de um pacote de ingressos para o Paulista. “Vontade não tem faltado. Ninguém está contente com a situação”, declarou o goleiro Luiz. “O nome do clube e o nosso estão em jogo.”

Diplomático, o técnico do Santos, Adilson Batista, recorreu ao velho clichê de que “o Paulista é duro” para falar sobre o adversário desta noite. “Será um jogo difícil. Temos que ter atenção”, declarou Adilson, que usou o jogo Ponte Preta x São Paulo, no sábado, como exemplo.

“A Ponte Preta foi lá no Morumbi e ganhou o jogo [1 a 0]. Existe equilíbrio, e precisamos jogar com responsabilidade”, afirmou o treinador santista, que deve testar mudanças na equipe que iniciará o confronto desta quarta.

Nesta terça, durante o último treino antes do jogo, o técnico colocou Bruno Aguiar no lugar dos titulares Edu Dracena e Durval. É possível que um dos dois ceda espaço para o zagueiro reserva. Outra troca pode acontecer no meio, com Rodrigo Possebon na vaga de Pará.

Como de costume, Adilson não confirmou quem vai a campo. “Estou pensando, vou falar com os jogadores.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s