ICFUT – Goeber não está só! Confira histórias sobre gols contra

Fonte: lancenet

Cabofriense x Botafogo – Goeber – (Foto: Gilvan de Souza)

Se engana quem pensa que o volante Goeber, da Cabofriense, foi o único a conseguir a façanha de marcar dois gols contra em uma única partida (no 5 a 0 contra o Botafogo). O LANCE!NET procurou e achou algumas histórias inusitadas sobre episódios envolvendo jogadores azarados que jogaram contra o patrimônio.

 

E tome gol contra em Madagascar: 149.

Em 31 de outubro de 2002, ocorreu uma goleada insólita: a maior do futebol. O AS Aderna, da Primeira Divisão de Madagascar, na África, goleou o L’Emurne por incríveis 149 a 0. Detalhe: o resultado foi construído graças aos gols contra marcados pelo time adversário, como forma de protesto contra erros da arbitragem. A cada reinício de partida, um gol contra, sob os olhares incrédulos dos torcedores e dos jogadores do Aderna, que acabou campeão nacional (o Emurne não foi punido).

O maior contra-artilheiro da Europa!

Stan van den Buijs não é um grande ídolo do futebol belga. Mas o zagueiro ficou conhecido pela “façanha” de marcar três gols contra, na partida em que seu time, Germinal Ekeren, foi derrotado por 3 a 2, pelo Anderlecht, em um jogo da temporada 94/95. Hoje em dia, Buijs é assistente técnico do Gent, um dos grandes da Bélgica, passando todo o seu conhecimento de futebol.

Kaladze, fogo amigo

A partida era Geórgia x Itália, em 5 de setembro de 2009, pelas Eliminatórias da Europa para a Copa da África. O defensor georgiano Kakha Kaladze roubou a cena: marcou dois gols contra e a sua seleção, jogando em casa, perdeu por 2 a 0. A proeza ganhou repercussão ainda maior pelo fato de que, na época, o jogador defendia os italianos do Milan. O resultado deixou a Itália na boa para a vaga na Copa. A Geórgia foi a lanterna do grupo. Kaladze continua no futebol da Bota. Atualmente defende o Genoa.

Na Alemanha, gols até de fora da área

No dia 12 de dezembro de 2009, no jogo contra o Borussia Mönchengladbach, pelo Alemão, o Hannover se superou. Três gols da derrota por 5 a 3 foram contra. A festa teve um ingrediente especial: todos foram feitos de fora da área. O destaque (negativo) da partida foi o zagueiro tunisino Karin Haggi, que marcou dois gols contra. O outro ficou por conta do lateral- esquerdo marfinense Djakpa. Um dia para ser esquecido pelo goleiro do Hannover, Florian Fromlowitz – substituto de Robert Enke, que cometera suicídio.

Série D-2010. Zagueiro do Santa faz dois gols contra

Não foi só Goéber que marcou dois gols contra nos últimos tempos no futebol brasileiro. Em setembro do ano passado, o zagueiro do Santa Cruz Leandro Cardoso balançou as próprias redes em duas ocasiões durante a partida contra o Guarany de
Sobral, pela Série D do Brasileiro. Mas os pernambucanos conseguiram a virada para 4 a 3.

Regulamento louco gera gol contra

Um regulamento exdrúxulo também gera gol contra inusitado. A Copa do Caribe-94 é exemplo: em caso de empate, os jogos iriam para a morte súbita e os gols no tempo extra valeriam por dois.

Em uma das semifinais, Barbados precisava vencer Granada por dois gols de diferença. Com 2 a 1 a favor, Barbados viu que não conseguiria o terceiro e, no fim, pôs o plano em prática: fez um gol contra – o de empate – para tentar vaga na prorrogação.

Granada também tentou o gol contra para perder por um de diferença e avançar. Mas os barbadianos se dividiram na defesa da própria meta e da rival. Conseguiram. Na prorrogação, Barbados marcou e foi à final com a vitória por 4 a 2.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s