Por Cleber Aguiar – Entrevista com o ex Presidente do Santos – Marcelo Teixeira !

Fonte: Blog @feeho7

Link – http://bit.ly/mteixeira7

Felipe entrevista Marcelo Teixeira (Ex-Presidente do Santos)
ENTREVISTA COM MARCELO TEIXEIRA

Entrevistador: Felipe (@feeh07)
Entrevistado: Marcelo Teixeira (@mteixeira7)

– Sobre o caso DIS…
Qual foi a base de calculo para a venda das fatias dos jogadores? Porque não foi a multa rescisória?
R:  Não fatiamos direitos de atletas da Base, negociamos pequenos e inexpressivos percentuais para um excelente parceiro, a fim de manter nossos atletas no Clube naquele momento. Os direitos federativos permanecem com o Santos FC, com excelentes percentuais e o comando das ações. A DIS pagou 1.250 milhão Euros ao Santos FC e ainda direcionou valores pelos percentuais das famílias de cada um dos atletas, fazendo com que o atleta e sua família tivessem mais tranqüilidade e não pensarem em se transferirem para o exterior. Ampliamos seus contratos para 5 anos e aumentamos a multa contratual dos jogadores. Uma grande jogada para driblar o assédio dos clubes europeus em nossos atletas, porque os valores destinados pela DIS eram correspondentes a valores do exterior. Para se ter uma idéia, o Delcyr Sondas pagou cerca de 6.000 milhões de reais para a Família do Paulo Henrique.  A base de cálculo destes percentuais era o valor de mercado deles no momento. Na época da venda, em 2008, o grande destaque era o Tiago Luis.  O estranho é que todo mundo fala no Ganso, que na época era ainda uma grande promessa, mas esquecem os demais atletas que compõem esta parceria, como Tiago Luis, o Diego Farias, o Diego Monar, o Anderson Planta, enfim, atletas que ainda não vingaram no Santos. Não usamos a multa contratual porque ela só é válida em futura possível e provável transferência. A DIS acreditou em nosso vitorioso projeto na Base, é um empresário sério e de respeito, não visa apenas o lucro e sim apóia o planejamento e decisões do Clube. A DIS é uma boa parceira porque  ajudou o clube a manter nomes como o Neymar e o Allan Patrick, hoje ambos na Seleção Brasileira Sub-20, além de trazer nomes como o lateral direito Crhistian e outros que brilham em nossas categorias de Base
O Sr. tem alguma ligação com a DIS?
R: Nenhuma ligação. Não tenho ligações com nenhum empresário ou empresas de futebol. No futebol tudo se sabe, ninguém consegue viver de aparências. Graças a Deus, sou muito respeitado por todos pela minha transparência nas atitudes com dirigentes, empresários, atletas e familiares, sempre defendendo os interesses da moral, da ética e do Santos FC. Tenho créditos pessoais e de minha família no Clube decorrentes de investimentos em vários Departamentos e em atletas e nunca reivindiquei no Conselho percentuais de passes de jogadores, muitos deles comprados e mantidos no Clube com os meus próprios recursos financeiros. Foi um maravilhoso trabalho e hoje sou referência e exemplo como dirigente esportivo. A atual direção tem outros métodos, não são recomendados e são muito preocupantes. Eles venderam partes do Neymar e do Arouca para uma empresa composta por diretores e conselheiros do Santos. Venderam para os pessoas de confiança  do Presidente. As pessoas que tem acesso as informações do clube. O presidente da TEISA, Álvaro de Souza,  é assessor especial do presidente do Santos FC. No futuro, se o Santos FC receber uma proposta para o Neymar, por exemplo, ele participa do processo de decisão de venda dos dois lados. E, é claro, que eles vão pensar no dinheiro que investiram. A TEISA colocou dinheiro no clube para o Santos comprar o Elano, mas exigiu ficar com parte de Neymar, que é hoje o principal ativo do clube. Porque eles não ficaram com parte do Elano? Se amam o Santos, porque não participam dos riscos da negociação? Aliás, a atual diretoria prometeu no Conselho que a TEISA iria investir em novos jogadores para a base, mas até agora, só comprou atletas do profissional. Porque será que a atual direção não prometeu o que disse quando apresentou a TEISA no Conselho? Será que foi pelos mesmos motivos que estão atrasando a chegada dos 40 milhões prometidos na campanha eleitoral do clube?  Outro fator grave: o Santos é o Clube do momento, com títulos e atletas que nós deixamos, mesmo assim não consegue entrar uma temporada mantendo o patrocínios em sua valorizada camisa. Um péssimo Departamento de Marketing, que não desenvolve um planejamento adequado com as necessidades de nossa entidade. Mais grave ainda, é permitir que uma instituição presidida por um de seus assesores estampe seu logotipo em nossa camisa, privilegiando, mais uma vez, seus amigos e assessores diretos.
O Sr. tem algum ganho nas posteriores vendas dos jogadores negociados com a DIS?
R: De forma alguma. Nunca faria isso. Nunca fiz o papel que a atual direção está tomando de colocar o lobo para cuidar do cordeiro.
O Sr. vai depor contra o Santos no processo contra a DIS?
R: Nunca iria contra o Santos FC. Mas se a Justiça me convocar a depor falarei a verdade dos fatos, até porque quem está provocando todo este litígio é a atual diretoria do Clube, que deverá arcar com responsabilidades por danos futuros decorrentes destas aventuras jurídicas.

– Sobre o caso R.Tabata…
Sobre a venda, e em que foi empregado o dinheiro arrecadado?
R: O Tabata não foi vendido, mas emprestado e o clube turco Gazantiespor não cumpriu o combinado e em acordo com a Federação Turca o transferiu para outro clube turco sem pagar o que deve ao Santos FC. Já cansei de explicar isso e não vi nenhuma atitude pública da atual direção de ir à FIFA cobrar o ressarcimento ao Santos FC. Deveria fazer isso

– Sobre a Divida do Santos com o Sr…
R: O histórico de minha família com o Santos é sempre de ajudar e colaborar com o alvinegro praiano em momentos críticos, nunca exigindo ressarcimentos destes recursos finaceiros, nem juros ou correções.  A atual direção optou pelo litígio, em manter um ambiente hostil entre as partes, baseada em questões meramente políticas. Todos os processos eleitorais no Clube nos últimos anos foram respeitados pelo voto de associados e pela excelente transição entre os poderes. A atual Administração preferiu dividir os santistas, manter o clima eleitoral até os dias de hoje. Não fui respeitado, usaram calúnias e inverdades para apagar os erros da atual diretoria. Fui avalista em renovações bancárias, sem ter obrigação nenhuma com o Clube, pois quem deveria assinar estes avais e renovar os compromissos bancários eram os atuais gestores. Mas não me arrependo porque faço tudo pelo amor ao Santos FC. Existem três assuntos pendentes na Justiça: O primeiro  é relativo ã execução do Banco Safra, a outra é relativa aos empréstimos feitos pelo Colégio Santa Cecília, além do direito na aprovação das contas do ano de 2009,, uma vez que o julgamento do balanço patrimonial deste ano, que deveria ser técnico, serviu apenas de palco político dentro do clube.

– Sobre o Elenco de 2002
Quanto foi arrecadado com a venda dos jogadores que estavam no elenco de 2002?
R: Todos estes recursos estão contabilizados no Conselho Deliberativo do Santos FC, auditados por empresas de auditorias independentes, que comprovam a utilização de todos os recursos. Todas as nossas contas foram analisadas e aprovadas pelas Comissões Independentes e pelos conselheiros. Quem gerou estes recursos foi a minha Administração, pegamos um Clube falido, desacreditado, com uma Administração arcaica e desatualizada e transformamos o Clube em um dos melhores do Mundo. A referência é do resgate da auto-estima do torcedor santista, que era gozado pelos rivais. Investimos em 2000, quando ninguém queria presidir o Clube e fomos recompensados pelo nosso esforço com as bênçãos de Deus. Fomos vice-campeões paulistas em menos de 6 meses de mandato, disputando a final com o São Paulo. Não chegávamos a disputar um título de Campeonato Paulista desde 1984, quando o presidente era meu querido pai, Milton Teixeira. Fomos bi-campeões brasileiros (2002/2004), vice-campeões da Libertadores (2003), vice-campeões brasileiros (2003/2007), bi-campeões paulistas (2006/2007), vice-campões paulistas (2000/2009). Um maravilhoso currículo, sendo responsável pelas duas gerações de Meninos da Vila, de 2002 e 2010. Precisa falar mais da comprovada competência e eficiência dos investimentos? É só passar pela Vila Belmiro, pelos Centros de Treinamentos e verem a beleza e modernização de nosso Patrimônio.  Os investimentos que transformaram definitivamente o clube em um dos melhores do mundo, com um CT de primeiro mundo, CT para as categorias de base, estádio revitalizado, entre várias outras obras. Além disso, investimos em material humano e também no futebol. Participamos de 5 Libertadores nos últimos anos! É mais uma insinuação de oposição que quer desvalorizar uma Administração vitoriosa, mas eles não conseguiram, porque o torcedor conhece a verdade.

– História no Santos
Sempre foi Santista? Se não, como se tornou?
R: Sempre, o amor pelo Santos FC é cultuado na minha família pelo meu pai, o ex-presidente Milton Teixeira. Sempre fui com ele à Vila Belmiro. Depois freqüentei arquibancada e, a partir do início dos anos 90 comecei a participar ativamente da vida política do clube. Mas, acompanho o clube desde 1970, quando o Gigante da Vila, o inesquecível Modesto Roma, chamou meu pai para a diretoria do Peixe.
Algum dia imaginou que iria estar no comando do time que Pelé jogou?
R: Na verdade, essa situação cresceu dentro de mim pela admiração que tenho pelo meu pai, Milton Teixeira, presidente do Santos campeão paulista em 1984. Queria repetir meu pai e levar o Peixe a conquistar mais um estadual. Mas Deus me abençoou tanto que conseguimos dois paulistas e ainda dois Campeonatos Brasileiros. Também recolocamos o Santos em destaque nas competições internacionais.
Qual foi a fase mais difícil na direção do Santos?
R: Com certeza quando assumimos em 2000 com o Santos FC desacreditado, sem títulos e com apenas 13 atletas no elenco. Tivemos que reconstruir essa situação rapidamente e em menos de seis meses disputamos as finais do Campeonato Paulista.
Qual foi seu maior erro quando estava na Direção Alvinegra?
R: Qualquer um comete erros e acertos. O mais importante é que quando cometemos os erros, corrigimos em tempo para não prejudicar o andamento dos ambiciosos projetos.
Qual foi sua maior conquista na direção Santista?
R: Com certeza o resgate do orgulho de ser santista, a partir do título de 2002. Nossa torcida cresceu muito após isso. As pesquisas de torcida não atingem crianças. São feitas a partir dos 16 anos. Logo, a torcida do Santos FC irá crescer e isso será reflexo de Robinho, Diego, Elano, Zé Roberto, Neymar, Ganso, entre outros que colocamos no clube.
Na sua gestão existia um fundo de investimentos? Se não, porque?
R: Nunca busquei um fundo de investimentos, pois sempre achei que o Santos deve conduzir sua vida.
Existia um tratamento diferenciado com Fabio Costa? Se sim porque?
R: Nunca. A relação do Fábio Costa comigo era um pouco mais próxima pois convivemos cerca de 10 anos juntos. Porém, ele nunca teve privilégios. Diziam que ele tinha quarto sozinho no hotel do Santos, mas lá todos o quartos são individuais. Diziam que ele levou sua TV e videogame pro quarto que usa. Isso é privilégio? Ele comprou do próprio bolso e colocou. Qualquer atleta poderia fazer isso. Essas questões são bobagens de gente pequena. O Fábio Costa é o jogador com mais títulos pelo clube depois da Era Pelé (Campeão brasileiro 2002, Tricampeão Paulista 2006/2007/2010 e Campeão da Copa do Brasil 2010) e tem uma grande ligação com a Cidade, onde tem imóveis, é sócio do Santos FC e alugava um camarote no estádio. Como ídolo deve ser respeitado pelo torcedor e pela direção.
Quem era responsável pela Marketing do Santos? E como o Sr. avalia a atuação deste(s)?
R: O Departamento de Marketing do Santos FC começou em 2004 e foi uma grande ação, pois conseguimos aumentar cerca de dez vezes mais o número de produtos licenciados, aumentamos as Escolas de Futebol, inclusive com escolas fora do Brasil, e negociamos valores de contrato de patrocínio até então nunca imaginados. Além disso, foi vital para o sucesso do Projeto Sereias da Vila, que trouxe Marta ao Brasil com receitas advindas de patrocínios. A atuação foi excelente. Pergunto a você. O que faz o atual Marketing do clube? Negocia equivocadamente os valores da camisa, não arrumam patrocínio para o Futebol Feminino e dizem que dá prejuízo na imprensa, e deixam o time de Juniores atuar na Copa SP sem patrocínio, podendo ganhar com a exposição de TV, afinal todos os jogos do Peixe na Copinha são televisionados. Acho que a visão do Marketing atual é muito oba-oba, se preocupam muito com o marketing pessoal dos profissionais que lá atuam  e fazem pouca coisa prática pelo clube.
Porque o seu ultimo mandato foi tão rejeitado pela maioria dos torcedores?
R: Resultado em campo. Apesar de termos conquistado o vice-campeonato Paulista em 2009, o resultado em campo em 2008 e 2009 não foi igual aos dos meus outros mandatos. E além disso, confesso que não passei confiança ao torcedor. Me dizia cansado e demorei para decidir participar ou não do pleito. Um candidato desmotivado derruba qualquer chapa. Se tivesse entrado de forma diferente e se os resultados em campo fossem outros, não estaríamos discutindo isso agora. Foi um processo de transição, quando a maior preocupação era segurar e lançar os novos Meninos da Vila, fruto de nosso próprio planejamento.
Pensa em tentar ser re-eleger?
R: Não. Dei 10 anos de minha vida ao clube.  Mas estou à disposição sempre do Santos FC para ajudar onde ele precisar. Continuo conselheiro nato e representante do futebol brasileiro na FIFA, na Comissão Organizadora do Mundial de Clubes.

– Sobre a atual diretoria
O que está achando da atual diretoria?
R: Acho que eles tem que começar a cumprir o que prometeram. Se eles cumprirem o que prometeram terão o meu apoio. Faltam cerca de 11 meses para a eleição. Ainda tem tempo para o atual presidente e seus assessores que comandam suas ações cumprirem o que prometeram na campanha passada.
No caso Dorival, qual seria sua atitude?
R: Iria manter o treinador. É o único caso de um técnico com quase 100 % de aproveitamento ser demitido no futebol. Essa é a maneira inovadora da atual diretoria. Demitem a competência e contratam os apadrinhados que fundaram a sua associação paralela ao clube.
Para o Sr, qual foi a maior conquista do atual Presidente? E qual o maior erro do atual
Presidente?
R: Sem pestanejar: contratar Dorival Júnior e depois mandá-lo embora, além da falta de transparência e o desrespeito ao associado do Clube.

Queria deixar bem claro que não foi modificado nenhuma VIRGULA das respostas dadas pelo Sr. Marcelo Teixeira

Por Cleber Aguiar – Neymar Decisivo e menino !

Fonte: O Estado de São Paulo

Decisivo em campo. Um menino fora

Astro do Santos e da seleção, Neymar mostra no dia a dia seu ”estilo garotão”, apaixonado por games, carros e sempre brincalhão. Próxima meta: um jet ski


Wagner Vilaron – O Estado de S.Paulo

A cada gol, a cada drible, Neymar instiga as pessoas a decifrá-lo. Seria a genialidade com a bola nos pés um fenômeno genético, um dom ou algo que com muito treino a maioria de nós conseguiria fazer? Quem ele lembra: Robinho, Pelé, Maradona ou Messi? Conseguiria brilhar também no futebol europeu? Enfim, todas as perguntas que os brasileiros já se fazem há pelo menos um ano o mundo do futebol começa a repetir. Mas parece que a resposta não é tão complexa quanto parece. Pelo menos não na teoria. Neymar é um indivíduo com responsabilidades e rendimentos de gente grande e hábitos de adolescente. Ele só tem 18 anos. Vai completar 19 no dia 5.

Os tais hábitos ficam claros no dia a dia. Como todo jovem que se aproxima da fase adulta, o atacante do Santos e da seleção brasileira se diverte ao conviver com os amigos – que, na maior parte do tempo, são seus companheiros de equipe – e ao ficar horas por dia em frente ao computador ou jogando videogame.

É assim na concentração da seleção sub-20 que está em Tacna, no Peru, para a disputa do Campeonato Sul-Americano, classificatório para os Jogos Olímpicos de 2012. Como os quartos, cada um deles com dois atletas, estão no mesmo andar, as portas ficam abertas e o trânsito é livre. É um vaivém intenso. De um lado há o pessoal do pagode, do outro o do funk, ali na frente estão vidrados no videogame e, em um pequeno lobby, onde o sinal de internet é mais forte, reúnem-se todos eles, cada um com seu computador portátil. Neymar transita com desenvoltura em todos esses ambientes.

E é no bate-papo com os amigos que a sensação do futebol brasileiro e artilheiro da competição sul-americana mostra do que gosta na vida, além, é claro, de estufar as redes e provocar pesadelos nos adversários. “Eu curto carros, gosto de roupas, de me vestir bem, e de alguns enfeites, como brincos e anéis”, diz o craque. “Mas existe uma coisa de que gosto bastante e que ainda não comprei, mas espero comprar logo, que é um jet ski.”

Craque que é craque, artilheiro que é artilheiro não fica longe da bola nem mesmo quando está de folga. Neymar segue à risca essa linha de raciocínio. A diferença é que ele costuma trocar a bola real pela virtual. Neymar é o que se chama de viciado em videogame. E o jogo de que ele mais gosta? “Futebol, é claro!”

Quem acha que é exagero deveria ter presenciado a cena que ocorreu ontem, na concentração brasileira em Tacna. O hotel escolhido para receber a delegação é “honesto”, mas está longe de oferecer sofisticação. Ar-condicionado, por exemplo, nem pensar. Se sentir calor, basta ligar o ventilador que já está à disposição em cada um dos apartamentos. Mas o que mais incomodou Neymar não foi a impossibilidade de se refrescar durante as tardes áridas do sul peruano. “Essa tevê de tubo não dá. A imagem do videogame não fica legal”, lamentou. O sorriso voltou rapidamente quando ele descobriu que um dos quartos tinha um aparelho de LCD. A estrela da competição foi até o hóspede, um jornalista brasileiro, e perguntou se poderia trocar com ele. Diante da resposta positiva, não teve dúvida: desceu o andar e providenciou a troca, para felicidade geral dele e dos companheiros, que não deixam de jogar futebol nem mesmo quando estão descansando.

Por Cleber Aguiar – Rússia também tem problemas de segurança com a Copa de 2018!

Fonte: O Estado de Sao Paulo

Falta de segurança impede região do Cáucaso de receber a Copa 2018

MOSCOU – A região do Cáucaso foi descartada como sede da Copa do Mundo de 2018, que será disputada na Rússia, por motivos de segurança, declarou neste sábado o chefe do Cáucaso Norte, Aleksandr Jloponin.

“A questão da segurança é decisiva na responsabilidade da Rússia diante de um torneio internacional. E, nestes momentos, não podemos dizer que fechamos o tema da garantia da segurança na região”, disse Jloponin, segundo as agências de notícias russas.

O chefe lembrou que há muitas que se opõem à realização da Copa na Rússia, e que, com isso, o Governo tem que estar atento. “Cada cidade grande, cada capital regional aspira e está interessada em receber alguma fase do Mundial, mas a Rússia não pode arriscar”, completou.

O presidente da Chechênia, Ramzan Kadyrov, homem forte do Cáucaso e presidente do clube Terek Grozny, foi o maior defensor da disputa de alguma partida do Mundial no território situado entre os mares Negro e Cáspio.

Kadyrov argumenta que a guerrilha separatista e islamita foi praticamente aniquilada e que a região precisa sediar o evento para tirá-la do que chamou de “atraso secular”.

No entanto, nenhum estádio do Cáucaso conta com capacidade para 40 mil espectadores, o mínimo exigido pela Fifa para receber jogos internacionais.

O Terek, que contratou esta semana o holandês Ruud Gullit como treinador, inaugurará em março um novo estádio com capacidade para cerca de 30 mil torcedores.

A final do Mundial será disputada no Estádio Olímpico Luzhniki de Moscou (90 mil assentos) e uma das semifinais terá como palco o novo estádio do Zenit São Petersburgo (68 mil). O restante dos confrontos será disputado na parte europeia do país.

Por Cleber Aguiar – Bahia x Flamengo na final da Copa São Paulo Juniores !

Fonte: Futebolinterior.com.br

Copa SP: Bahia vence Coelho e enfrenta o Flamengo na final


Com muito trabalho, o Bahia conseguiu, na tarde deste sábado, se garantir na final da 42ª Copa São Paulo de Futebol Júnior. Atuando em São Carlos, no Estádio Professor Luis Augusto de Oliveira, venceu o América-MG, por 2 a 1, e enfrenta o Flamengo na próxima terça-feira, na grande final da competição.

Debaixo de muito sol, o Bahia começou o jogo pressionando e conseguiu fazer o primeiro gol, de pênalti, aos 32 minutos. Mas, não demorou muito para o América-MG empatar. Aos 37 minutos, de fora da área, Caleb acertou um chute fraco e empatou a partida.

Mas, no segundo tempo, Brendon rolou para Madson, que num chute rasteiro, fez o segundo do Tricolor, aos 18 minutos. Depois, o América-MG pressionou, mas perdeu a cabeça, e não conseguia criar chances reais de gol.

A Federação Paulista de Futebol ainda não definiu qual será o horário da partida. Mas, o jogo será na próxima terça-feira, provavelmente no Pacaembu, em São Paulo.

Após 21 anos, o Flamengo volta a ser finalista da 42ª Copa São Paulo de Futebol Júnior.


Na tarde deste sábado, no Estádio Nicolau Alayon, em São Paulo, bateu o Porto Feliz, nos pênaltis, por 3 a 0, após o jogo ter empatado por 0 a 0. Mais uma vez, o goleiro Cesar foi decisivo, após ter feito uma defesa nos pênaltis e foi muito bem com a bola rolando.

Com a eliminação do Porto Feliz, outro tabu foi quebrado. Desde 1980, um clube paulista não participa da final da competição. Na edição, Internacional e Atlético-MG disputaram o título, que ficou com o Colorado. Em 1987 não houve a disputa do torneio.

Debaixo de muita chuva e com o gramado castigado, os times tiveram dificuldades em criar chances reais de gols, por isso, poucas oportunidades foram criadas. Mas, o Flamengo sempre esteve melhor em campo e merecia o resultado positivo.

Nos pênaltis, os jogadores do Porto Feliz, em quatro cobranças bateram três vezes para fora e em uma o goleiro Cesar fez a defesa, o que garantiu os cariocas na final, com uma vitória, por 3 a 0. Agora, aguarda seu adversário, que será entre Flamengo e Bahia, que se enfrentam nesta tarde, em São Carlos. A final será disputada na terça-feira, dia 25 de janeiro, aniversário de São Paulo.

ICFUT – Rivaldo é Tricolor !

Fonte: Globo.com

Em seu site, São Paulo confirma a contratação de Rivaldo

Meia de 38 anos jogará por empréstimo durante uma temporada

O São Paulo confirmou a contratação de Rivaldo, por meio de uma nota em seu site oficial, neste sábado. O pentacampeão mundial de 38 anos, que estava no Mogi Mirim como jogador e presidente, acertou a transferência por empréstimo até o fim de 2011, com a possibilidade de prorrogação do vínculo por mais uma temporada.

Para que o São Paulo conclua a transferência, no entanto, precisará de um atestado liberatório do Bunyodkor, clube do Uzbequistão contra o qual Rivaldo move um processo por conta de salários não pagos. Para isso, o jogador vai acionar a Fifa, que obrigará a federação do país a enviar os documentos. Se tudo correr como o planejado, a apresentação será na terça-feira, no centro de treinamento de Cotia.

A nota divulgada pelo São Paulo informa que a negociação também envolve ações de marketing para explorar a imagem do jogador, eleito o melhor do mundo em 1999, e uma parceria com o Mogi Mirim, incluindo intercâmbio de jogadores e ações institucionais.

– Eu acho que a parceria vai ser benéfica para Mogi e para o São Paulo, com esse convívio e a troca de jogadores. O Mogi vai ser favorecido. Vamos apostar que o Rivaldo venha e tenha a possibilidade de nos ajudar – afirmou o técnico Paulo César Carpegiani, na entrevista coletiva após a derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta.

A contratação teve seu pontapé inicial no último domingo, quando Rivaldo esteve no vestiário do São Paulo, após a derrota do seu Mogi Mirim por 2 a 0, para visitar o amigo Rogério Ceni.  O capitão tricolor, companheiro no título mundial pela Seleção Brasileira em 2002, sugeriu o acerto. Rivaldo gostou da possibilidade, e as conversas com o presidente Juvenal Juvêncio começaram.

São Paulo confirma contratação de Rivaldo
São Paulo confirma a contratação de Rivaldo em seu site (Foto: Reprodução / Site Oficial do São Paulo)

Por Edgar Santista – Campeonato Inglês

Manchester United 5 x 0 Birmingham

Com um hat-trick do atacante Berbatov, o Manchester United atropelou o Birmingham City por 5 a 0 e se manteve na ponta da tabela do Campeonato Inglês com 48 pontos. Em outro jogo deste sábado, o Arsenal também fez o dever de casa e bateu o Wigan por 3 a 0. Assim como o búlgaro, Van Persie brilhou e balançou as redes três vezes. O resultado deixou os Gunners na vice-liderança do torneio com 46 pontos.

Wolverhampton 0 x 3 Liverpool

O Liverpool não teve o seu ídolo Gerrard, ainda machucado, mas contou com um português em dia dele. Com direito a um golaço e grande atuação de Raul Meireles, os Reds derrotaram o vice-lanterna Wolverhampton, por 3 a 0, fora de casa, neste sábado, pela abertura da 24ª rodada do Campeonato Inglês. O espanhol Fernando Torres, também decisivo, marcou os outros dois.

Texto: Globoesporte.com