Clube convida, e Washington aceita ser embaixador do Flu na Libertadores

Fonte: http://www.uol.com.br

Washington, emocionado na sua despedida do futebol, vira ‘diplomata’ tricolor a pedido do Flu

Washington anunciou a aposentadoria e abriu mão de entrar em campo na Libertadores deste ano. No entanto, o ex-atacante, mesmo sem calçar as chuteiras, viajará com a delegação pelo continente, já que foi investido da nobre função de embaixador do Fluminense nesta competição. A diretoria do clube lhe fez o convite e o Coração Valente aceitou.

“Aceito o convite porque seremos campeões”, afirmou Washington logo após Celso Barros, presidente da Unimed, patrocinadora do Fluminense, formalizar o convite para o ex-atacante ser uma espécie de “diplomata tricolor”.

O convite de Celso Barros surgiu após conversa entre o vice-presidente de futebol do Fluminense, Alcides Antunes, e o técnico Muricy Ramalho, que, sem muito pensarem, aprovaram a ideia. Na última quinta-feira, durante o anúncio da aposentadoria de Washington, o executivo da empresa de planos de saúde decretou a nomeação do ex-jogador.

As primeiras três viagens de Washington serão para a Cidade do México, Buenos Aires e Montevidéu, onde o Fluminense enfrentará, pelo grupo 3 da Libertadores, América-MEX, Argentinos Juniors e Nacional-URU. O ex-centroavante, porém, disse que, estando ou não em campo, sua vida não mudaria muito.

“Todos me falam que eu poderia disputar a Libertadores. De repente, jogando ou não, não mudaria tanto a minha vida, como a decisão que tomei. Essa decisão pode mudar a minha vida futura. É triste, mas continuarei torcendo pelo Fluminense e tentarei ajudar os meus companheiros indiretamente. Torcerei muito por eles”, afirmou Washington.

Em 2008, Washington classificou o Fluminense para a decisão da Libertadores após marcar, no São Paulo, um gol de cabeça quase no fim da partida, que deu a vaga ao time das Laranjeiras. Na decisão, porém, contra a LDU, do Equador, os tricolores perderam nos pênaltis para os equatorianos em pleno Maracanã. O Coração Valente, porém, diz não lhe faltar aquele título.

“Não me falta nada. Nunca vi na minha vida uma festa tão linda no futebol como naquela Libertadores. Acho que não veremos mais aquilo. Resgatamos o carinho, o amor, a paixão pela Libertadores. Todo mundo fala que perdemos a Libertadores. Acho que não. Ganhamos o carinho, resgatamos o amor da torcida e, de lá para cá, o time passou a ganhar”, encerrou Washington.

Um pensamento sobre “Clube convida, e Washington aceita ser embaixador do Flu na Libertadores

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s