ICFUT – Após dez anos, Luxemburgo reencontra “pupilo” e fala em convivência sadia

Fonte: http://www.uol.com.br

Em 1999, Vanderlei Luxemburgo se encantou com o talento de Ronaldinho Gaúcho e o lançou na seleção brasileira. Na primeira partida, o então menino fez uma jogada espetacular contra a Venezuela e começou a aparecer no futebol mundial. Daí em diante, os dois passaram a conviver nas convocações e construíram um laço de amizade. Sob o comando do treinador, o jogador vestiu a amarelinha 33 vezes e marcou 23 gols.

No ano de 2000, ainda sob a batuta de Luxemburgo, o meia era a maior esperança da seleção nas Olimpíadas, em Sydney. Mas o Brasil acabou derrotado por Camarões e o treinador deixou o seu trabalho na Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Dez anos depois, a dupla se reencontra no Flamengo. O objetivo, segundo o próprio comandante rubro-negro, é buscar títulos e sempre com uma convivência sadia.

“Não nos falamos há algum tempo, mas ele sempre foi muito respeitoso comigo. Acho que a convivência será sadia. Gosto de tocar pandeiro, ele também gosta, gosto de churrasco, ele também. O grupo todo também gosta disso, não vai ter problema algum”, afirmou, acrescentando.

“Quando você é jovem muita coisa acontece, mas personalidade e caráter nascem contigo. O Ronaldinho deixou de ser aquele menino e se tornou um jogador mundialmente consagrado. Ele tem que manter alguns objetivos. Se perdê-los as coisas não dão certo. Vou conversar para saber os objetivos e ajudá-lo a conduzir isso”, comentou.

O lateral-direito Leonardo Moura foi mais um que endossou a comemoração pela chegada de Ronaldinho, frequentemente nas rodas de samba, e que promete melhorar ainda mais o clima na concentração rubro-negra.

“O pandeiro fica com o Vanderlei, o Gaúcho gosta de cantar. Então, vou ficar com o tantan (risos). A combinação de pagode e futebol sempre rola. Falei com ele pelo telefone e me disse que está com muita vontade de jogar logo. Como capitão da equipe fico muito feliz. Sabemos que é um grande craque”, disse o jogador, acrescentando.

“Sou um cara de muita sorte, abençoado. Jogar com Romário, Adriano, Ronaldinho… Espero ter com o Ronaldo o mesmo sucesso que tive com eles”, encerrou o camisa 2 rubro-negro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s