Por Cleber Aguiar – Hegemonia Paulista no futebol nacional !

Fonte: O Estado de São Paulo

Cresce hegemonia do futebol paulista

CBF faz festa para tornar oficial as conquistas nacionais dos clubes entre 1959 e 1970 e com isso as equipes do Estado passam a contar com 27 títulos

Sílvio Barsetti / RIO – O Estado de S.Paulo

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) formalizou ontem a unificação dos títulos nacionais desde 1959, quando foi disputada a primeira edição da Taça Brasil, conquistada pelo Bahia. Com a decisão, o time de Salvador passa a ser o primeiro campeão brasileiro. Na festa, num clube de golfe na zona oeste do Rio, Pelé representou os atletas de todos os clubes beneficiados e se emocionou ao receber seis medalhas, alusivas ao mesmo número de títulos obtidos pelo Santos na década de 60 e agora chancelados pela CBF.

Desde ontem, Santos e Palmeiras dividem a hegemonia do futebol brasileiro – cada qual tem agora oito títulos nacionais. O São Paulo vem em terceiro lugar, com seis, seguido pelo Flamengo, com cinco. A CBF acolheu pedido formal da dupla paulista e ainda de Cruzeiro, Bahia, Fluminense e Botafogo para que as conquistas da Taça Brasil (de 1959 a 1968) e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa e Taça de Prata (1967 a 1970) equivalessem ao atual Campeonato Brasileiro.

“Jamais ganhei seis medalhas num só dia, meu pescoço está doendo, mas é uma dor de alegria”, brincou Pelé. Aos 70 anos, só agora ele superou Andrade e Zinho, cinco vezes campeões brasileiros. “Houve o resgate de uma dívida que começou há 39 anos”, disse o presidente do Santos, Luís Alvaro de Oliveira Ribeiro, que lembrava um destaque de escola de samba com seis troféus entre os braços, seis faixas de campeão brasileiro que escondiam seu paletó e um sorriso incontido ao lado de Pelé. “Em 25 de janeiro, vamos fazer uma grande festa em Santos, com desfile de carro aberto na cidade com a presença de Pelé, Coutinho, Zito, de todos os nossos grandes campeões”, adiantou.

Para Ricardo Teixeira, presidente da CBF, a entidade “tomou decisão histórica ao reconhecer o passado glorioso de grandes clubes” do País. Ele elogiou o trabalho do jornalista Odir Cunha e do ex-superintendente do Santos, José Carlos Peres, que organizaram um dossiê com depoimentos, em vídeo, entrevistas, recortes de jornal da época e outros documentos para equiparar os títulos daqueles torneios com os do Brasileiro.

Cada um dos clubes contemplados recebeu das mãos de Teixeira um troféu, uma faixa e 20 medalhas por título. O vice-presidente do Palmeiras, Salvador Hugo Palaia, considerou o dia de ontem como um dos mais importantes da história do clube. “Vou levar essas relíquias para a galeria de honra do Palmeiras. A justiça foi feita, o Palmeiras está no lugar que merece, no topo.”

De acordo com Odir Cunha, um dos critérios utilizados para convencer a CBF a reconhecer os títulos foi o da abrangência da Taça Brasil e, depois, da Taça de Prata. “Na primeira edição da Taça Brasil, 16 estados da federação estavam representados. Como comparação, a Série A do Brasileiro de 2011 só terá clubes de oito estados.”

No palco do clube de golfe, Pelé encerrou o evento em grande estilo e entoou o hino do Santos, com letra adaptada. “Agora quem dá bola é o Santos. Oficialmente, ele é o grande campeão.”



Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s