Por Cezar Alvarenga – Sonhos de ter Ronaldinho, pode ficar mais difícil para os times brasileiros

Fonte: Terra Esportes

De acordo com o site inglês Caught Offside.com, o Manchester City entrará na briga para ter Ronaldinho em 2011. Com pouco espaço no Milan, o jogador é cotado em clubes como Liverpool, Palmeiras e Napoli, mas poderia acertar com o clube do Estádio City of Manchester.

O site não fala em valores, mas existe a possibilidade de uma oferta pelo craque – a pedido do técnico Roberto Mancini – já em janeiro. Presença constante no banco de reservas do Milan, o brasileiro deve perder ainda mais espaço com a contratação de Antonio Cassano, atualmente na Sampdoria.

Ronaldinho já anunciou antes a intenção de atuar na Inglaterra, e segundo a especulação, o Manchester City seria o único time disposto a investir para realizar a transferência. Como o contrato do brasileiro está próximo do fim, o Milan teria mais interesse em negociá-lo agora.

ICFUT – Imprensa Colombiana espera pedreira para o Tolima !

Fonte: Folha Online

Imprensa colombiana já prevê confronto duro para Tolima ante ‘multimilionário’ Corinthians

Derrotado na final do Campeonato Colombiano pelo Once Caldas, fora de casa, neste domingo, o Deportes Tolima se tornou o adversário do Corinthians na fase preliminar da Taça Libertadores-2011 para lamentação da imprensa local, que prevê um choque complicado diante dos brasileiros.

Em um artigo intitulado “Elogio sincero ao perdedor”, o jornal “El Tiempo”, um dos principais do país, afirma que o Tolima enfrentará “nada mais e nada menos que um clube brasileiro multimilionário, que tem como objetivo conquistar pela primeira vez o título sul-americano”. E completa: “Só lhe resta desejar sorte”.

O site especializado “Futebolred.com” engrossa o coro –“será uma dura repescagem”– e destaca o fato de o Tolima ter sido a equipe que somou mais pontos ao longo do ano na Colômbia. Lá, a exemplo da Argentina, são dois torneios durante a temporada.

“O Tolima fez 86 pontos somando os dois, nove a mais que o segundo nesta tabela, o Once Caldas, que acumulou 77”, escreve a página na internet.

Reprodução/El Tiempo
Elogio sincero al perdedor: Tolima (opinión) / http://www.eltiempo.com/deportes/columnistas/ARTICULO-WEB-NEW_NOTA_INTERIOR-8634480.html

ICFUT Veja o Dossiê do Atlético Mineiro !

Fonte: Lancenet.com.br

Dossiê da unificação: brecha para títulos em 1920 e 1937

Argumentos do documento entregue à CBF podem beneficiar Atlético-MG e Paulistano

Jogo do título de 1937 (Crédito: Divulgação) Jogo do título de 1937 (Crédito: Divulgação)

Daniel Leal e Leo Burlá

O dossiê entregue à CBF pela unificação dos títulos brasileiros a partir de 1959 pode abrir brecha para que dois torneios anteriores também sejam reconhecidos como campeonatos nacionais. As competições, disputadas em 1920 e 1937, possuem as características semelhantes às da Taça Brasil e do Torneio Roberto Gomes Pedrosa, cujos vencedores, ainda esta semana, poderão ser reconhecidos como campeões brasileiros.

O caso mais interessante é o de 1937. No início daquele ano, foi disputado o Torneio dos Campeões de 1936, organizado pela Federação Brasileira de Football (FBF), embrião da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), atual CBF. Segundo o próprio dossiê, ao qual o LANCENET! teve acesso com exclusividade, o objetivo da competição era “definir um campeão nacional”.

A FBF convidou clubes de todo o Brasil, mas apenas quatro aceitaram participar: Atlético-MG, Fluminense, Portuguesa e Rio Branco-ES. Disputado no sistema de pontos corridos, em dois turnos, o torneio teve como vencedor o Galo.

O que o dossiê diz…
“O primeiro campeonato nacional de
clubes oficial, já que foi organizado pela
Confederação Brasileira de Desportos,
ocorreu em agosto de 1920, no Estádio
das Laranjeiras, ou Estádio de Álvaro
Chaves, de propriedade do
Fluminense Football Club(…)”
O Paulistano, campeão do Torneio
dos Campeões de 1920, é apontado
como “primeiro campeão nacional”.
“Em 1936, a CBD organizou o ‘Torneio
dos Campeões Estaduais’, cujo objetivo
era definir um campeão nacional.
Participaram Fluminense, Atlético Mineiro,
Portuguesa de Desportos e, representando
o Estado do Espírito Santo, o Rio Branco.
Foram também convidados, mas não
enviaram representantes os Estados de
Minas Gerais, Rio Grande do
Sul e do Nordeste.”
Vencedor em 1937, o Galo teria
conquistado o título em 1936,
segundo diz equivocadamente o
documento, que também erra ao
afirmar que não houve representante
de Minas Gerais.

Na época, a imprensa esportiva exaltou a conquista. O “Jornal dos Sports” escreveu: “O Athletico levantou o título de campeão do primeiro certame entre clubes campeões regionais que a Federação Brasileira de Football instituiu para o corrente ano”.
O diário “A Noite” destacou a importância da competição, como “o título máximo da FBF”.

Assim como a Taça Brasil e o Robertão, o Torneio dos Campeões permaneceu vivo na memória dos torcedores durante décadas.

– É bicampeão! Um timaço, um timaço (o de 1937) – afirmou ao “Jornal do Brasil” o folclórico torcedor José Gomes Ribeiro, o Sempre, após o Atlético-MG conquistar o título do Brasileirão de 1971, em dezembro daquele ano.

Primeiro Brasileirão
Em agosto de 1920, foi disputado o que seria o primeiro campeonato nacional de clubes. Organizado pela FBF, o torneio reuniu os campeões carioca (Fluminense), gaúcho (Brasil-RS) e paulista (Paulistano). Este último acabou campeão, vencendo suas duas partidas no triangular. O Paulistano encerrou suas atividades futebolísticas em 1929.

ICFUT – Corinthians vai enfrenta Tolima na Pré Libertadores!

Fonte: Folha Online

Corinthians vai enfrentar o Deportivo Tolima pela pré-Libertadores

Com a definição do Campeonato Colombiano neste domingo, o Corinthians finalmente conheceu seu adversário na pré-Libertadores. O time paulista vai enfrentar o Deportivo Tolima, que foi derrotado pelo Once Caldas por 3 a 1, em Manizales, e perdeu o título da Liga Finalización.

O Deportivo Tolima havia ganho a primeira partida por 2 a 1 e dependia de apenas um empate para ficar com o título e se classificar diretamente para a fase de grupos da Taça Libertadores.

Apesar da derrota, o Tolima ficou com a vaga no torneio sul-americano por ter somado mais pontos nos dois turnos do Campeonato Colombiano, mas vai disputar a fase preliminar do torneio contra o Corinthians.

O primeiro jogo vai ser disputado em São Paulo, provavelmente no dia 26 de janeiro segundo o site da Conmebol, e a partida de volta deve ser na cidade de Ibagué, na Colômbia, a 1.285 m de altitude, no dia 2 de fevereiro.

O vencedor deste confronto vai integrar o Grupo 7, com Cruzeiro, Estudiantes (ARG) e Guarani (PAR).

O Once Caldas, campeão da Liga Finalización, equivalente ao segundo turno da Colômbia, se classificou para fase de grupos da Libertadores e vai enfrentar o Universitario San Martin (PER), Libertad (PAR) e San Luis (MEX) pelo Grupo 1.

O Atlético Júnior, campeão da Liga Apertura, será o outro representante colombiano e está no Grupo 2, com Oriente Petrolero (BOL), León de Huánuco (PER) e o vencedor do confronto entre Grêmio e Liverpool (URU).

Os gols da partida entre Once Caldas e Deportivo Tolima foram marcados por Castrillon, aos 45min do primeiro tempo, e Uribe, aos 8min, e Mena, aos 31min da etapa final. Mancilla, aos 41min, descontou para o Tolima.

Por Cleber Aguiar – Brasil perde torneio feminino para Canadá !

Ficha Técnica: Brasil 2 x 2 Canadá

São Paulo (SP)

FICHA TÉCNICA
BRASIL 2 x 2 CANADÁ

Local: Estádio Paulo Machado de Carvalho (Pacaembu)
Data: 19 de dezembro de 2010 (domingo)
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitra: Katiucia da Mota Lima (SP)
Assistentes: Maria Eliza Correira Barbosa (SP) e Maíza Teles Paiva (SP)
Renda: R$ 149.650,00
Público: 17.264 pagantes (18.784 no total)
Cartões Amarelos: Daniele (Brasil); Marie-Eve Nault e Belanger (Canadá)
Cartão Vermelho: Marie-Eve Nault (Canadá)

Gols:
CANADÁ: Belanger, aos 11 minutos do primeiro tempo, e Christine Sinclair, aos 37 do segundo tempo.
BRASIL: Marta, aos nove e aos 27 minutos do segundo tempo.

BRASIL: Andréia; Aline, Erika (Andréia Rosa) e Renata Costa (Marina); Fabiana, Ester, Formiga, Gabriela e Rosana; Marta e Thaisinha (Daniele)
Técnico: Kleiton Lima

CANADÁ: Labbe; Wilkinson, Zurrer, Marie-Eve Nault e Carmelina Moscato; Kaylyn Kyle, Diana Matheson, Chadman (Gayle) e Tancredi (Stewart Chelsea); Belanger e Christine Sinclair
Técnica: Carolina Morace

Por Cleber Aguiar – Dorival Junior elogia Galo por rapidez nas contratações !

Fonte: Gazetaesportiva.net

Dorival ficou surpreso com rapidez da diretoria nas contratações

Belo Horizonte (MG)

De acordo com o diretor de futebol do Atlético-MG, Eduardo Maluf, o técnico Dorival Junior se surpreendeu com a rapidez da diretoria alvinegra em fechar as contratações que ele pediu. Até agora, o Galo acertou com o lateral direito Patric, os volantes Richarlyson e Toró, além do atacante Magno Alves.

“Conversamos com o Dorival e ele disse: Maluf, saí e deixei oito nomes, pensando que a gente talvez não conseguisse ter todo mundo na pré-temporada, e com 10 dias vocês contrataram 80% de tudo aquilo que eu queria”, revelou o dirigente à Rádio Globo.

Patric, Toró e Richarlyson tiveram 50% dos seus direitos federativos adquiridos pelo Atlético-MG, e assinaram contratos de quatro, três e dois anos, respectivamente. Já Magno Alves, fica por apenas uma temporada, até o final de 2011. “Nós agimos tranquilos, sem falar, mas fizemos boas contratações de jogadores que outros clubes queriam”, analisou.

Segundo Maluf, os outros nomes pedidos por Dorival já estão bem encaminhados e a próxima novidade pode ser o meia Wesley, que disputou o Brasileirão deste ano com o Grêmio-SP.

Por Cleber Aguiar – 2010 ano dificil para o futebol brasileiro !

Fonte: O Estado de São Paulo

Brasil acende o sinal de alerta

Wagner Vilaron e Wilson Baldini Jr. – O Estado de S.Paulo

Fim de temporada e o sinal de alerta acendeu no futebol brasileiro. Após o fiasco da seleção de Dunga na Copa do Mundo da África do Sul, quando caiu nas quartas de final diante da Holanda, o “País do Futebol” não justificou tal fama. O craque do Campeonato Brasileiro foi um gringo, os jogadores brasileiros desapareceram da lista de indicados a melhor do mundo da Fifa e, para completar o período de vacas magras, o Internacional foi despachado do Mundial de Clubes pelo “Todo Poderoso” Mazembe, do Congo. A façanha fez o Colorado entrar para a história como o primeiro clube sul-americano a não chegar à final da competição.

Essa série de tropeços suscitou uma questão curiosa: estaria o futebol brasileiro em decadência ou o problema é circunstancial, passageiro? Último campeão brasileiro, o técnico do Fluminense, Muricy Ramalho, não se considera um pessimista. No entanto, é curto e grosso quando ao assunto é a formação de jogadores nos clubes brasileiros. “Esse pessoal que cuida das divisões de base está mais preocupado com a conquista de títulos do que com a formação de jogadores. Por isso é um tal de fazer zagueiro e volante”, observou. “Não é por acaso que temos tanta dificuldade atualmente em arrumar meias. O jeito é importá-los, como é o caso do Conca.”

Invasão hermana. Dario Conca protagonizou uma situação peculiar nesta temporada. Eleito o melhor jogador do Brasileiro, o argentino se viu perseguido por outros dois compatriotas na briga pelo troféu: Montillo, do Cruzeiro, e D”Alessandro, do Inter.

A supremacia argentina, porém, não se resume à invasão hermana em nossos gramados. Em 2010, pela primeira vez na história o número de atletas argentinos negociados com o exterior superou o de brasileiros. De acordo com a Euroamericas Sports Marketing, empresa especializada em análise do mercado de futebol, 1.716 argentinos deixaram o país, contra 1.443 brasileiros. Se considerarmos que a população argentina representa cerca de um quinto da brasileira, esse número se torna ainda mais expressivo. Como se não bastasse, o melhor jogador do mundo é Lionel Messi, favorito para o “bicampeonato”. Em janeiro ele concorre contra seus companheiros de Barcelona, os espanhóis Xavi e Iniesta.

Pessimismo local. A percepção negativa desse momento, segundo o agente Wagner Ribeiro, está mais acentuada no mercado interno. “Me parece que o impacto maior é aqui dentro (do País), pois temos uma referência muito alta do que é sucesso no futebol”, afirmou. “É claro que se o Brasil tivesse vencido a Copa e o Inter ganhasse o Mundial o Brasil estaria bombando. Mas não sinto que o mercado lá fora considere o futebol brasileiro decadente. É apenas uma fase sem tantas glórias.”

O empresário lembrou recente encontro que manteve com o colega israelense, Pini Zahavi, um dos agentes mais influentes da atualidade. “Em nosso jantar, conversamos sobre o potencial de revelação do futebol brasileiro, que se mantém mesmo quando os resultados não aparecem. Falamos, claro, do Neymar, mas muito também do Lucas, que está no São Paulo”, afirmou.

O presidente do Santos, Luis Alvaro Ribeiro, lembra que a impressão mais recente é sempre a mais marcante. “Vale lembrar que cinco meses atrás o mercado estava encantado com o Santos. Isso é cíclico”, observou.

Ganso volta em 2011. O único ”maestro” no País

A camisa 10 se transformou em um símbolo para o melhor jogador de uma equipe em 1958, quando Pelé surgiu na Suécia para levar o Brasil à sua primeira conquista de Copa do Mundo. Passadas mais de cinco décadas, o futebol nacional vive uma escassez de jogadores para essa posição: os “cérebros”. O único que honra a herança deixada por Rivellino, Ademir da Guia, Pedro Rocha e Zico é Paulo Henrique Ganso, do Santos, que retorna em 2011, após seis meses afastado por causa de uma contusão no joelho.

Um pouco dos maus resultados obtidos pelo futebol brasileiro em 2010 pode ser explicado pela falta de um camisa 10. Um exemplo dessa carência é o que ocorreu no Campeonato Brasileiro. É praticamente unânime que Conca, do campeão Fluminense, foi o melhor meia-armador. Montillo foi o destaque do segundo colocado Cruzeiro, enquanto D”Alessandro comandou o Internacional na conquista da Libertadores. Detalhe: os três são argentinos.

Aliás, os hermanos dão um banho no futebol brasileiro quando o assunto é camisa 10. Além dos que estão por aqui, ainda são destaque os veteranos Ortega (River Plate), Riquelme (Boca Juniors) e Verón (Estudiantes), sem falar no principal de todos: Lionel Messi, do Barcelona.

Mas a falta de um camisa 10 clássico é problema também em outras partes do mundo. A badalada Espanha não possuiu esse tipo de jogador na Copa da África, mas compensou a ausência com muito entrosamento. A Holanda, com Sneijder, e o Uruguai, com Forlán, desfrutaram dessa qualidade.

Por Edgar Santista – Isso é Futebol !

Rivalidade fica em 2º plano, e torcida adversaria reconheçe homenagem prestada.

Torcida do Espanyol homenageia Iniesta por lembrança a Dani Jarque

Durante clássico catalão, torcida rival leva faixas e aplaude o meia do Barcelona pela atitude realizada na final da Copa Mundo de 2010

Por GLOBOESPORTE.COM Barcelona, Espanha

torcida espanyol iniesta barcelona

Por momentos, a rivalidade entre dois times da mesma região ficou esquecida neste sábado. Durante o clássico catalão entre Espanyol e Barcelona, vencido pelo time de Guardiola por 5 a 1, um jogador roubou a cena no estádio Cornellà-El Prat. Trata-se de Andrés Iniesta Luján, que foi homenageado pela torcida rival, com faixas de agradecimento e aplausos, pelo gesto de lembrança ao  zagueiro Dani Jarque, durante a final da Copa do Mundo, na África do Sul.

O meia do Barça, que marcou o gol do título do Mundial para a Espanha contra a Holanda no Soccer City, homenageou Dani Jarque, que faleceu após sofrer um ataque cardíaco durante a pré-temporada do Espanyol, em agosto do ano passado.

Após balançar a rede holandesa, Iniesta tirou a camisa da seleção espanhola mostrando a inscrição: “Dani Jarque, siempre con nosotros” (Dani Jarque, sempre conosco).

camisa torcida espanyol iniesta barcelona

Em novembro, o atleta do Barcelona doou a camiseta ao Espanyol, ex-equipe de Jarque, que faleceu dia 8 de agosto de 2009. A camisa fica estampada no portão 21 do estádio, local reservado para as homenagens ao ex-jogador espanhol.

Iniesta gol Espanha

Iniesta entrega camisa da Homenagem ao Rival

 

Por Edgar Santista – Giro Pelo Velho Mundo

Com um a menos, Real Madrid busca força e supera o Sevilla no Bernabéu

Di María faz o gol do triunfo merengue. Time, que chega à oitava vitória em oito jogos em casa neste Espanhol, segue dois pontos atrás do Barcelona

 O Real Madrid precisou se ver em dificuldade para acordar no jogo e, no fim das contas, contabilizar mais uma vitória dentro do Santiago Bernabéu. Neste domingo, o time merengue superou o Sevilla por 1 a 0, gol de Di María. A vantagem só foi conseguida após o Real ficar com um homem a menos (Ricardo Carvalho foi expulso aos 18 da etapa final).

Com o resultado, o Real Madrid se despede de 2010 na segunda posição do Campeonato Espanhol. A equipe soma 41 pontos, dois a menos que o líder Barcelona. O Sevilla, por sua vez, aparece na 11ª posição, com 20 pontos

Em jogo de oito gols, Bayern bate Stuttgart com três de Mario Gomez

Time de Munique vence por 5 a 3 e termina 2010 na quinta colocação

Revelado pelo Stuttgart, Mario Gomez brilhou neste domingo na vitória do Bayern de Munique por 5 a 3 sobre sua ex-equipe, fora de casa, pela 17ª rodada do Campenato Alemão: o atacante marcou três vezes na última partida da Bundesliga em 2010.

O resultado deixou o Bayern em quinto lugar com 29 pontos, atrás de Borussia Dortmund (43), Mainz e Bayer Leverkusen (33) e Hannover (31). O Stuttgart termina o ano na zona de rebaixamento: 12 pontos em 17º luga