ICFUT – Com gol nos acréscimos, meninas vencem Holanda de virada no Torneio Cidade de SP

Fonte: http://www.band.com.br

Marta comemora gol com Thaís (D), que tem 17 anos e foi substituta de Cristiane

Com um gol aos 49 minutos do segundo tempo, o Brasil garantiu a virada sobre a Holanda, por 3 a 2, na tarde deste domingo, dia 12, pela segunda rodada do Torneio Internacional Cidade de São Paulo, no estádio do Pacaembu. A camisa 10 Marta marcou duas vezes para o time brasileiro e Gabriela, que havia entrado em campo no final da partida, garantiu a vitória brasileira com um gol momentos antes do encerramento da partida. Kirsten e Shatal anotaram para as holandesas.

Eleita quatro vezes a melhor do mundo, Marta reconheceu que o Brasil passou por dificuldades porque não apresentou o seu melhor futebol, principalmente no primeiro tempo:

“Nós não fizemos uma partida 100%, mas conseguimos buscar o placar, perdendo por 2 a 1, neste calor, a torcida nos empurrando, mas graças a deus fomos presenteadas com esse gol no final do jogo”, disse Marta, em entrevista à Band, após a partida.

Com a vitória, o Brasil somou quatro pontos, enquanto as canadenses têm um. Na rodada de estreia, as brasileiras golearam o México por 3 a 0, enquanto a Holanda foi atropelada pelo Canadá por 5 a 0. Na próxima quarta-feira, as equipes entram em campo para definir as finalistas. O Brasil, atual campeão do torneio, fará o duelo com as canadenses, às 22h. Antes, às 19h45, ocorre o duelo entre México e Holanda.

ICFUT – CBF atende pedido do Santos e dá férias para Neymar antes do Sul-Americano

Fonte: http://www.uol.com.br

O atacante Neymar ganhará um descanso extra antes de se preparar para a disputa do Campeonato Sul-Americano Sub-20. A CBF atendeu o pedido do Santos e adiou a apresentação do atleta à seleção para o dia 26 de dezembro. Além dele, Juan e Romário, do Internacional, também poderão iniciar os treinos com o time nacional nesta data.

Enquanto isso, o restante da equipe verde-amarela irá começar a preparação na Granja Comary, em Teresópolis, já nesta segunda-feira. O Brasil inicia a disputa do torneio no Peru no dia 17 de janeiro, contra o Paraguai.

Depois, os comandados de Ney Franco enfrentam Colômbia, Bolívia e Equador na primeira fase. Os dois primeiros colocados do Sul-Americano irão assegurar a vaga nos Jogos Olímpicos de 2012, em Londres.

CONFIRA TODOS OS CONVOCADOS

Goleiros: Aleksander (Avaí), Gabriel (Cruzeiro) e Milton (Botafogo)
Laterais: Alex Sandro (Santos), Danilo (Santos), Gabriel Silva (Palmeiras), Rafael Galhardo (Flamengo)
Zagueiros: Alan (Vitória), Bruno Uvini (São Paulo), Juan (Internacional), Romário (Internacional), Saimon (Grêmio)
Volantes: Casemiro (São Paulo), Fernando (Grêmio), Zé Eduardo (Parma-ITA)
Meias: Alan Patrick (Santos), Lucas (São Paulo), Oscar (Internacional), Philippe Coutinho (Inter de Milão-ITA), João Pedro (Palermo-ITA)
Atacantes: Diego Maurício (Flamengo), Henrique (Vitória), Lucas Gaúcho (São Paulo), Neymar (Santos) William (Grêmio Prudente)

Neymar atuou até a última rodada do Campeonato Brasileiro, mesmo com o Santos sem pretensões no fim da competição. A diretoria alvinegra ofereceu férias ao atleta, mas ele pediu para continuar defendendo o time.

Preocupado com o desgaste de Neymar, o presidente do Santos, Luís Álvaro Oliveira Ribeiro, pediu ao treinador Ney Franco que o atleta se apresentasse depois para descansar. Apesar disso, o atacante santista chegou a participar de uma série de jogos beneficentes nesta última semana.

Na quarta-feira, por exemplo, em duelo disputado na Vila Belmiro, os times eram formados por amigos de Neymar e Narciso – de um lado – e amigos de Deco e Deivid – do outro. O evento inclusive terminou com uma incrível invasão de tietes, que assediaram as principais estrelas em campo.

ICFUT – Palmeiras oficializa o Pacaembu como sua casa para 2011

Fonte: http://www.globo.com

Após testar os estádios paulistas em 2010, clube decide que não mandará mais jogos na Arena Barueri no próximo ano

O Palmeiras desistiu da Arena Barueri para o ano de 2011, e escolheu o Pacaembu como sua casa oficial para todos os confrontos da próxima temporada. Depois de testar os dois locais em 2010, a diretoria, em conjunto com a comissão técnica, optou apenas pelo estádio da capital.

– Em 2010 nós testamos os dois lugares. E acabamos decidindo, pelo torcedor, em usar somente o Pacaembu. Pesando as vantagens e desvantagens dos dois lados, é a melhor opção, pensando especialmente no torcedor. É mais perto para os jogos noturnos, em que ele tem dificuldade de ir para Barueri. O próprio Felipão queria testar os dois lugares, e o Pacaembu tem mais vantagens como um todo. O aluguel de Barueri é mais barato, mas tem menos público. Um fato elimina o outro – explicou o gerente de futebol palmeirense, Sérgio do Prado.

Para os jogos na Arena Barueri, o aluguel do Verdão sai em 2% do faturamento do público pagante, enquanto no Pacaembu o valor sobe consideravelmente: entre R$ 20 mil e R$ 50 mil, conforme os torcedores presentes. Porém, o público na cidade vizinha a São Paulo costuma ser muito menor, enquanto no estádio Paulo Machado de Carvalho, a facilidade de acesso permite que o clube consiga mais palmeirenses presentes.

– Já fechamos o calendário todo de 2010. Está oficializado nos três órgãos: Federação Paulista de Futebol, CBF e Conmebol. Se houver alguma mudança para o interior, será pontual. Talvez mandemos algum jogo em Piracicaba, e algum clássico talvez, mas, inicialmente, só o Pacaembu – completou.

O Verdão estreia no Campeonato Paulista no dia 15 de janeiro, contra o Botafogo-SP, no Pacaembu.

Por Allisson – Entrevista com Rivaldo

Rivaldo: ‘Com marketing, seria o melhor do mundo três ou quatro vezes’

Em entrevista exclusiva, presidente e jogador do Mogi Mirim fala sobre sua carreira

Rivaldo gostaria de ter saído antes do Brasil para a Europa (Crédito: Sergio Gandolphi)

LANCEPRESS!
Publicada em 12/12/2010 às 10:08

Campeão do Mundo, melhor jogador eleito pela Fifa, título brasileiro, espanhol, grego e até do Uzbequistão. Todos estes troféus o meio de campo Rivaldo, de 38 anos, colecionou até aqui em sua carreira.

Em quase 20 anos correndo atrás da bola, o pernambucano da cidade de Paulista também ostentou uma timidez ímpar, capaz de sempre afastá-lo das câmeras e dos principais holofotes. E nada tira da cabeça de Rivaldo que ele poderia ter chegado mais longe, caso tivesse o marketing pessoal de outros concorrentes.

– Se eu tivesse saído mais jovem para a Europa e tivesse alguém me orientando, dizendo onde ir, onde dar entrevista, que marca usar, tenho certeza de que eu poderia ter sido o melhor do mundo três ou quatro vezes.

Aos poucos, ele está perdendo sua timidez. Ou melhor, está permitindo que outras pessoas conheçam suas opiniões, seja em 140 caracteres, nos seus “posts” no Twitter, seja nas entrevistas em Mogi, como esta que o LANCENET! fez com o camisa 10, pentacampeão há oito anos no Japão.

Rivaldo (Crédito: Sergio Gandolphi)

No bate-papo de quase uma hora, Rivaldo deu suas opiniões como jogador e como presidente do Mogi Mirim, dupla função que ele assumiu até o fim do Paulistão-2011. Falou sobre Palmeiras, discordou de Felipão e garantiu que jogaria até no Barcelona de hoje, com Messi, Iniesta e cia. Veja nas próximas linhas…

LANCE: Rivaldo, você está no twitter, defendeu um candidato a presidente durante as eleições e tem dado opiniões firmes sobre diversos assuntos. É um novo ‘Rivaldo’?

RIVALDO: Sou tímido, mas quando comecei minha carreira eu era muito quieto. E percebi ao longo dos anos que sempre sobra para o quieto. Você tem que dar a sua opinião e pronto. Se alguém discorda, você respeita, mas sempre fica com sua opinião.

L!: Com um pouco de marketing na carreira, onde você acha poderia ter chegado? Teria sido mais vezes o melhor do mundo?

R: Umas três ou quatro vezes.
Nota da redação: Rivaldo foi eleito o melhor jogador do mundo pela Fifa em 1999. E foi o terceiro em 2000.

L!: Por quê?

R: Porque confio na maneira como jogo. Se eu tivesse ido mais cedo para a Europa (ele foi para o La Coruña, em 1996, com 24 anos). Com pessoas ajudando, patrocínios aqui, ali, alguém falando para você ir na televisão na hora certa. ‘Ah, você usa Mizuno, então muda para Nike ou
Adidas…’ Não sei o que acontece por trás dessas coisas, por isso que eu poderia ter chegado lá. Mas prefiro do jeito que foi, porque sei que cheguei com meus próprios méritos.

L!: Sua melhor fase foi no Barcelona. Jogaria lá hoje?

R: Para ser sincero, jogaria com 38 anos nesse Barcelona de hoje. Neste time é fácil, porque quem corre é a bola, você não precisa correr. E fico um pouco triste por não ser a minha época, porque eu peguei um Barcelona e os caras diziam: ‘Toca a bola para Rivaldo.’ E olha que tinham bons jogadores como o Luís Henrique e Guardiola. E eles falavam: ‘Rivaldo, quando apertar, a gente vai tocar para você decidir!’ E no time de hoje o forte é o conjunto. Messi se destaca porque é o que faz mais lances individuais. Futebol é simples.

L!: Simples? Como assim?

R: No Brasil, os treinadores inventam muito, essa que é a verdade. Marcam treino de manhã e de tarde, concentração de vários dias… Nenhum jogador gosta de treinar em dois períodos, treina porque é obrigado. A Espanha é a atual campeã do mundo e não treina deste jeito, e os jogadores não se machucam. O Barcelona goleou o Real Madrid e os jogadores não concentraram. Por isso que eu acho que alguns treinadores brasileiros tiveram a carreira curta fora, porque quiseram levar esta cultura, em vez de se adequar aos costumes que têm na Europa.

L!: Qual sua opinião sobre os fracassos no Mundial da Seleção?

R: Copa do Mundo é complicado. Não existe aquele clima de ‘já ganhou’, como vai acontecer em 2014. É preciso ter o máximo de atenção durante os 90 minutos. Um exemplo disso foi esse jogo contra a Holanda. Em 2002 a gente respeitou todas as seleções e jogou concentrado o tempo todo, por isso que ganhamos os sete jogos. Eu me sinto um privilegiado por ter jogado duas Copas e ter chegado na final das duas, com oito gols feitos pelo Brasil.
Rivaldo foi o último camisa 10 da Seleção Brasileira a marcar um gol em Copa do Mundo (na vitória por 2 a 1 sobre a Inglaterra, nas quartas-de-final em 2002). Ronaldinho Gaúcho, em 2006, e Kaká, em 2010, usaram a 10 e passaram em branco.

L!: Há muito tempo que o brasileiro não vê o Rivaldo jogar. Como foi esse período no Uzbequistão?

R: Acho que o presidente do Bunyodkor me chamou para ampliar o futebol no país, porque quando eu cheguei não parecia futebol profissional:
campos com buracos, você tinha de pegar a roupa no chão… Eu conversava com a minha esposa pelo telefone e falava que minha vontade era a de ir embora, que eu não precisava daquilo. A estrutura lá só melhorou quando o presidente me deu carta branca para investir no clube. Compramos máquinas, arrumamos várias coisas e tenho certeza que lá está bem melhor hoje.

L!: Depois de voltar ao Brasil, foi uma surpresa você não ter ido ao Palmeiras. Por que não deu certo?

R: Não voltei porque não tive contato com ninguém, nem com a diretoria, nem com o Felipão.

L!: Ficou chateado com ele? Porque ninguém sabia da sua condição melhor que o Felipão, que era o seu treinador no Uzbequistão.

R: Não tem motivo para eu ficar chateado com ele. Você sabe que hoje em dia futebol é comércio. Tenho 38 anos e não sou um investimento para clube grande, ninguém vai fazer dinheiro comigo. Soube das coisas via imprensa, gosto muito do Palmeiras, tenho um carinho enorme pela torcida e seria legal na época se eu tivesse ido jogar pelo clube.

L!: Mas ainda tem esse sonho?

R: Fica difícil pela idade e é complicado jogar em um clube onde você é ídolo. Você não sabe o que vai acontecer, e se não for bem, não se pode
manchar uma história construída por causa deste retorno. Aí você vai mal, a torcida vaia, e eu não quero perder esse carinho que eu tenho da torcida do Palmeiras.

L!: O Palmeiras mudou muito desde sua saída. Você fica triste com os maus resultados da equipe?

R: O Palmeiras hoje tem bons jogadores, mas falta confiança, como naquela época. O Felipão é um grande treinador, mas o jogador precisa falar na imprensa, precisa se promover, fazer a sua vida profissional. Eu converso com alguns atletas e eles ficam chateados, eu sei. Jogador
se sente um pouco escravo com esta situação. Gosto do Felipão, mas discordo da atitude que ele teve.
Pouco depois que chegou ao Palmeiras, Felipão proibiu que os atletas dessem entrevistas dentro do gramado, no intervalo e após as partidas.

L!: Quando planeja se aposentar?

R: É complicado isso. Eu quando estava jogando no Barcelona eu pensava que jogaria mais um ou dois anos, e terminaria minha carreira com 32 ou 33 anos. Mas as coisasvão acontecendo, você joga e se sente bem, Deus está sempre me ajudando e eu não tive nenhuma lesão grave. Aí eu vou jogando, até porque jogar futebol é a coisa que eu mais gosto de fazer. Por isso, hoje eu nem penso em aposentadoria, quero agora jogar o Paulistão, para depois ver o que pode acontecer.

L!: Mas e depois? Existe a chance de você ser o presidente do Mogi Mirim e jogador de outro clube durante o Brasileirão, por exemplo?

R: Existe. Tudo depende do meu rendimento em campo e do interesse dos outros clubes, além daquela minha vontade de sair de Mogi. Estou feliz aqui, tranquilo, é bom estar próximo do clube, saber o que está acontecendo. Até pensei quando estava saindo do Uzbequistão em jogar em clube grande, mas pensei bem e quis ficar por aqui mesmo, ao lado dos atletas.

Veja os lances do craque

Fonte: Lance net

Por Edgar Santista – Após vitória do Bayern, Schweinsteiger pega microfone e anuncia renovação de contrato

O Bayern de Munique acabou com as especulações sobre uma possível transferência de Bastian Schweinsteiger no próximo ano. Neste sábado, após a vitória por 3 a 0 sobre o St. Pauli, o meio-campista da seleção alemã pegou o microfone da Allianz Arena e informou aos torcedores que renovou seu contrato com o clube até 2016.

O vínculo anterior de Schweinsteiger venceria no dia 30 de junho de 2012, mas o próprio técnico Louis van Gaal levantou a hipótese de uma possível transferência. Entre os interessados, estariam Inter de Milão, Real Madrid e Manchester United. A renovação, no entanto, praticamente encerra os boatos.

“Eu assinei um novo contrato e permanecerei até 2016. Vida longa ao Bayern”, comemorou o meio-campista, após a partida. “Temos um grupo muito bom aqui e meu coração é vermelho. Em minha opinião pessoal, seria muito melhor vencer a Liga dos Campeões pelo Bayern de Munique do que pelo Real Madrid”.

Os gols da vitória do Bayern foram marcados por Altintop, Lahm e Ribery. Agora, os bávaros ocupam a quinta colocação, com 26 pontos. O St. Pauli é o 14º, com 17 pontos.

Fonte: esporteinterativo.com

ICFUT – BOMBA! Adriano acerta salários e deve ser anunciado dia 20 pelo Corinthians

Fonte: http://www.futebolinterior.com.br

O Imperador já estaria negociando sua rescisão contratual junto a Roma, da Itália

A possibilidade da contratação ganhou força após o convite de Ronaldo ao amigo Adriano. Em uma entrevista coletiva, o Fenômeno até tentou disfarçar, mas acabou contanto aos jornalistas que fez uma ligação para convencer o Imperador a jogar no Timão na temporada de 2011.

Após isso, a diretoria do Corinthians desenvolveu uma tentadora proposta salarial, que está com o atacante na Itália. Dessa forma, Adriano tem retorno agendado ao Brasil no próximo dia 20 de dezembro, quando deve finalizar detalhes da negociação em reunião com o presidente Andrés Sanches para depois ser anunciado de forma oficial.

A negociação entre Adriano e Corinthians está praticamente formalizada, já que o jogador deverá receber cerca de R$ 400 mil mensais somente de salários. Assim, ele será o terceiro mais bem pago no elenco corintiano, já que somente Ronaldo e Roberto Carlos recebem quantia maior. Ainda não está descartada campanhas de marketing.

ICFUT – Roth pede humildade ao Inter e elogia Mazembe

Fonte: http://www.estadao.com.br

Treinador do time gaúcho descarta favoritismo sobre equipe congolesa em confronto da semifinal do Mundial de clubes que acontece no dia 14 de dezembro

O técnico Celso Roth descartou neste sábado qualquer possível favoritismo do Internacional para a semifinal do Mundial de Clubes. Além de pedir humildade aos seus jogadores, Roth comentou que o Mazembe é rápido e competitivo, o que pode tornar o confronto complicado.

“O futebol africano está em ascensão. O Mazembe segue esta tendência e joga um futebol muito rápido, de forte marcação e competitividade. Não vai ser fácil enfrentá-los”, antecipou o treinador, elogiando ainda a alegria do time adversário. “Acho isso fantástico, desde que não ultrapasse os limites. Tomara que esta alegria continue, mas não contra nós”.

Preocupado com a semifinal, Roth garantiu que nenhuma equipe vence antes de entrar em campo. “Em primeiro lugar é preciso ter humildade. Sabemos que o futebol tem que ser jogado dentro de campo. Ninguém ganha antes. Confio muito na maturidade da minha equipe. Já conhecemos o clima do Mundial. Se tivermos o espírito coletivo, temos boas chances de vencer”, apostou.

O Internacional faz sua estreia contra o Mazembe em 14 de dezembro. No dia seguinte, a outra semifinal do Mundial será disputada entre Inter de Milão e Seongnam Ilhwa.

ICFUT – Permanência de atacante no São Paulo segue indefinida

Fonte: http://www.yahoo.com.br

A diretoria do São Paulo tinha esperança de que neste sábado resolveria de vez a situação do atacante Ricardo Oliveira. Uma decisão do Al-Jazira, clube dos Emirados Árabes Unidos que detém os direitos federativos do jogador, era aguardada por todos, mas ela não veio. A situação é simples. O clube recebeu duas propostas pelo jogador. Para ter Ricardo por mais um ano, o São Paulo ofereceu o atacante Mazola em definitivo. Já o Santos propôs pagar aos árabes R$ 1 milhão para ter o atacante pelo mesmo período.

O Al-Jazira prefere o dinheiro do Santos, já que pagou 14 milhões de euros para contratá-lo do Betis no ano passado e quer recuperar ao menos uma parte do investimento que fez no jogador. O atacante, porém, prefere o São Paulo. E o técnico do Al-Jazira, Abel Braga, gostou do envolvimento de Mazola na negociação, já que abriu mão de Ricardo Oliveira ao saber que ele não queria voltar ao clube.

O xeque Hamdan Bin Zayed Al-Nahyan, dono do clube árabe, deverá se pronunciar sobre o assunto até a próxima terça-feira, mas o São Paulo já sabe que, além de Mazola, terá de colocar dinheiro no negócio para não perder Ricardo Oliveira para o Santos.

De férias em São Paulo, o atacante ainda aguarda uma decisão. Neste sábado, ele não recebeu nenhuma ligação dos dirigentes são-paulinos, que o estão informado sobre o andamento do negócio constantemente. O diretor de futebol do clube tricolor, João Paulo de Jesus Lopes, que está à frente da negociação, ficou incomunicável durante todo este sábado, sem responder os recados deixados pela reportagem em seu telefone celular.

ICFUT – Valdivia pode perder estreia do Palmeiras no Paulista

Fonte: http://www.terra.com.br

Meia chileno sofreu com uma lesão recorrente no segundo semestre de 2010
Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press

O Palmeiras deve começar a temporada de 2011 com um problema: o meia Valdivia pode ficar fora da estreia do Campeonato Paulista, no dia 15 de janeiro, contra o Botafogo-SP, no Pacaembu. O chileno terminou este ano com uma lesão na região posterior da coxa esquerda, que ainda deve afetá-lo no início das competições.

“Ele saiu para as férias sem condições de jogar, com deficiência muscular. Passamos um trabalho específico da musculatura da coxa para ele fazer. Não sabemos ainda como ele vai retornar. Vamos reavaliá-lo depois. Não sei se ele poderá jogar na primeira ou na segunda rodada do Paulista”, afirmou o preparador físico Anselmo Sbragia, que também disse não ter controle do jogador durante as férias.

“Esperamos que ele se cuide. Vamos esperar para que ele retorne melhor do que se encontrava”, completou.

Em 2010, Valdivia deixou o campo precocemente por três vezes (contra Sucre e Atlético-MG, pela Copa Sul-Americana, e Corinthians, pelo Brasileiro). Desde sua estreia, em agosto, o meia participou de 19 dos 29 jogos do Palmeiras. Porém, em apenas três oportunidades ficou em campo os 90 minutos.