Por Cleber Aguiar – Rússia 2018 e Qatar 2022 !

Fonte: Folha Online

Rússia vence votação e vai sediar a Copa do Mundo de 2018

A Rússia será sede da Copa do Mundo de 2018. A definição aconteceu em votação realizada nesta quinta-feira, na sede da Fifa, em Zurique (Suíça). Já a de 2022 será no Qatar.

Esta será a primeira vez que o país receberá o principal torneio de futebol do mundo.

O país ganhou a eleição contra Inglaterra, Portugal/Espanha e Holanda/Bélgica.

O total previsto para investimentos em estádio é de US$ 3,8 bilhões, cerca de R$ 6,5 bilhões.

No total serão 16 cidades, com 16 estádios, sendo 13 novos.

Qatar ganha votação e será sede da Copa do Mundo de 2022

O Qatar será sede da Copa do Mundo de 2022. A definição aconteceu em votação realizada nesta quinta-feira, na sede da Fifa, em Zurique (Suíça). Em 2018, a Rússia foi a vencedora.

Esta será a primeira vez que um país com maioria árabe vai receber o principal evento de futebol do planeta.

O país venceu a eleição que era disputada contra Estados Unidos, Coreia do Sul, Japão e Austrália.

O total previsto para investimentos em estádio é de US$ 3 bilhões, cerca de R$ 5,1 bilhões.

No total serão 7 cidades, com 12 estádios, sendo nove novos.

O PLEITO

Os 11 países envolvidos na disputa enviaram chefes de Estado, jogadores, executivos, xeques e até um príncipe. As personalidades, porém, ignoraram os casos de suborno e só fizeram elogios e defesas dos dirigentes.

Dos 24 originais membros do Comitê Executivo, corpo eleitoral das escolhas, um quarto deles foi denunciado em matérias da imprensa inglesa durante a campanha. Dois integrantes foram suspensos –só 22 votam hoje.

Reynald Temarii, do Haiti, e Amos Adamu, da Nigéria, foram afastados após terem sido flagrados em vídeos do “Sunday Times” negociando votos. A BBC ainda mostrou pagamentos de supostos subornos relacionados à Fifa a Ricardo Teixeira, da CBF, Issa Hayatou, de Camarões, e Nicolás Leoz, do Paraguai.

A Inglaterra tentou barrar documentário da BBC sobre os cartolas da Fifa. E o premiê James Cameron esteve com o dirigente Jack Warner, de Trinidad e Tobago, acusado de revender ingressos da Copa com ágio.

Em vez de a Fifa explicar seus problemas, foi o jogador Beckham que teve de minimizar ao presidente da entidade, Joseph Blatter, as denúncias da BBC.

Não foi o único a atacar as denúncias de jornalistas.

No total, são nove candidaturas: Inglaterra, Espanha/Portugal, Rússia e Bélgica/Holanda para 2018; Austrália, Coreia do Sul, Japão, Qatar e EUA para 2022. De nenhuma delas se ouviu um pedido de investigação dos votantes ou de mudanças.

Sem pressão de políticos, os dirigentes da Fifa continuam com tratamento de chefes de Estado. Seu hotel em Zurique estava isolado até quarta-feira pela polícia –a justificativa era a presença de Cameron. Jornalistas não tinham acesso à sede da Fifa e viam as apresentações de outro local, longe dali.

O ministro do Esporte do Japão, Kan Suzuki, resumiu o sentimento dos políticos sobre a Fifa ao defender sua candidatura. “Não estamos limitados às garantias do governo [à Fifa]. Estamos prontos para atender o que for necessário”, afirmou.

 

Por Cleber Aguiar – Grêmio Prudente se despede da elite!

Fonte: Gazetaesportiva.net

Grêmio-SP e Inter encerram participação no Campeonato Brasileiro

Do correspondente Vicente Fonseca Porto Alegre (RS)

Sem nada a fazer em termos de tabela dentro do Campeonato Brasileiro, Grêmio-SP e Internacional encerram suas participações na principal competição nacional em 2010. A partida foi adiantada do domingo para esta quinta-feira a pedido do Colorado, que solicitou maior tempo de preparação para o Mundial de Clubes. Como nenhum dos dois times tem ainda interesses no campeonato, a CBF concordou em realizar a partida três dias antes.

Rebaixado três rodadas antes do fim e garantido na lanterna, o Grêmio-SP espera terminar o Campeonato Brasileiro de forma honrada. Para isso, nada melhor do que uma vitória sobre o campeão da última Libertadores. Nesta semana, o clube recebeu uma boa notícia: a convocação do atacante Willian José para a seleção brasileira sub-20, que disputará o Sul-americano da categoria em janeiro.

A convocação de Willian e uma vitória sobre o Internacional seriam um alento para um ano difícil do time de Presidente Prudente. Depois de terminar em quarto lugar no Paulistão, a equipe perdeu muitos jogadores para o Campeonato Brasileiro, em processo semelhante ao sofrido pelo Santo André, vice-campeão estadual e rebaixado à Série C por conta dos desfalques.

A baixa na equipe para enfrentar os gaúchos é o volante Roberto, que sofreu rompimento do ligamento cruzado anterior do joelho direito e desfalcará o Grêmio-SP por seis meses. A lesão, semelhante à que sofreu o atacante Gilmar no mês passado, ocorreu na partida contra o Botafogo, no domingo.

Já o Internacional ainda nem pensa em férias: o objetivo, há algum tempo, é priorizar a preparação para a disputa do Mundial de Clubes, que começa para o Colorado no próximo dia 14. Nesta terça, durante o evento Fifa Day, o técnico Celso Roth comemorou o fato de que todos os atletas estejam à disposição neste momento, sem lesionados.

Roth utilizará a equipe titular para a partida desta quinta. O time sub-23, que venceu o Botafogo no Engenhão, recebeu férias antecipadas, pois será a equipe que iniciará a pré-temporada no começo de janeiro, para a disputa do Gauchão. O jogo no Prudentão já deve encaminhar o time da estreia na competição de Abu Dhabi.

No treino desta terça, Sobis atuou como meia-atacante aberto pela esquerda, e Alecsandro foi o único homem centralizado. O time será o mesmo que empatou em 1 a 1 com o Vitória no último domingo. O lateral direito Nei, que foi poupado do treino desta terça, jogará sem problemas.

FICHA TÉCNICA
GRÊMIO-SP X INTERNACIONAL

Local: Estádio Eduardo José Farah, Presidente Prudente (SP)
Data: 2 de dezembro de 2010, quinta-feira
Horário: 21h (de Brasília)
Árbitro: Marcos Mateus Pereira (MS)
Auxiliares: Adnilson da Costa Pinheiro (MS) e Eduardo Gonçalves da Cruz (MS)

GRÊMIO-SP: Sidney; Bruno Ribeiro, Anderson Luís, Diego e Marcelo Oliveira; Rodrigo Mancha, João Vítor, Anderson Pedra e Adriano Pimenta; Rhayner e Willian José.
Técnico: Fábio Giuntini

INTERNACIONAL-RS: Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Wilson Matias, Guiñazu, Tinga e D’Alessandro; Rafael Sobis e Alecsandro.
Técnico: Celso Roth

Por Cleber Aguiar – Triologia do centenário do Santos começa ser rodado !

Fonte: Globo.com

Produtora prepara três filmes para comemorar o centenário do Santos

Peixe completa 100 anos em 2012 e uma equipe de filmagem já trabalha no CT Rei Pelé para preparar um material que irá celebrar a data

Por Adilson Barros Santos, SP

gravação de filme do centenário do SantosEquipe de filmagem já começou a trabalhar
(Foto: Adilson Barros / GLOBOESPORTE.COM)

Os preparativos para as comemorações do centenário do Santos já começaram. O Peixe completa 100 anos no dia 14 de abril de 2012 e uma equipe de filmagem já trabalha para produzir três documentários que serão lançados para celebrar a data. A produtora Canal Azul, responsável pelo projeto, faz trabalho semelhante com o Corinthians. Um dos filmes sobre o clube do Parque São Jorge, que fez 100 anos em setembro, já foi lançado: 1977, 23 anos em sete segundos (sobre o fim do jejum corintiano de títulos). Outros dois estão em produção.

No caso do Santos, o primeiro documentário irá focar os Meninos da Vila. O Peixe tem a fama de forjar em casa os seus próprios craques, de Pelé a Neymar. A ideia é mostrar como isso acontece. Como vai tratar de garotos, esse primeiro filme terá um ritmo mais leve.

Já o segundo filme vai falar sobre o centenário em si. Será um filme histórico e, portanto, não tão descontraído quanto o primeiro. Vai narrar a trajetória do clube alvinegro que, no ínicio era azul, branco, dourado e se chamava Concórdia Futebol Clube.

A trilogia será fechada com um filme sobre os gols do Santos. Clube que revelou ao mundo o maior artilheiro da história (Pelé, que só pelo Peixe fez 1.091 gols), o Alvinegro Praiano já fez 11.619 gols até o momento. Nenhum outro time no Brasil balançou as redes adversárias tantas vezes. E o filme vai mostrar essa vocação artilheira da equipe.

Ainda não há data para lançamento dos documentários.

Por Cleber Aguiar – Torcida organizada do Guarani prepara protesto !

Fonte: Futebolinterior.com.br

Torcida do Guarani arma mega protesto para quinta-feira

a Fúria Independente vai realizar um grande protesto contra a atual diretoria, além de alguns jogadores

A vida no Guarani segue bem conturbada, e nesta quinta-feira, a principal torcida organizada do Guarani, Fúria Independente, vai realizar um grande protesto contra a atual diretoria, além de alguns jogadores, a partir das 17 horas, em frente ao Brinco de Ouro.

A principal reclamação será contra o presidente do Guarani, Leonel Martins de Oliveira, que conquistou seu tri-rebaixamento seguido. Depois, se voltará contra os jogadores, que segundo diz a torcida, não fizeram nada o ano inteiro, e estão empolgados para jogar na última partida. “Toda a torcida bugrina está inconformada com a situação do Guarani, e agora, que surgem rumores de mala branca e outras coisas, eles ficam empolgados. Isso é inaceitavel, e uma falta de respeito com o clube”, afirmou Richard Soto, presidente da Fúria. Os protestos serão feitos com bandeiras, faixas e até um caixão, simbolizando o rebaixamento.

A Fúria também tem se colocado contra o presidente do Conselho Deliberativo do Guarani, José Carlos Meloni Sícolli, em razão de sua omissão ante inúmeros fatos imorais praticados no clube. Apesar de Promotor de Justiça, Sícolli se mantém calado e, no mínimo, é conivente com os desmandos atuais que acontecem no estádio Brinco de Ouro.

ICFUT – Atriz da Globo esnoba atacante famoso!

Fonte: Futebolinterior.com.br

Uauuuu! Atriz global “esnoba” atacante do Flu e é vista aos beijos com judoca

O atacante Fred revelou ter uma queda pela atriz da Rede Globo Fiorella Mattheis
Vai entregar seu coração, Fred?

O atacante Fred terá “especular” mais nas noites cariocas se quiser acabar com a “seca”. Em entrevista para o jornal Extra, o jogador do Fluminense, que revelou ter uma queda pela atriz da Rede Globo Fiorella Mattheis.

Isso porque a musa, que deixou o “Vídeo Show” para voltar a atuar, foi vista aos beijos com o judoca Flávio Canto, que também apresenta o programa “Sensei Sportv”. Os teriam sido flagrados juntos em um avião da TAM, vindo de Congonhas ao Rio de Janeiro.

Apesar do buchicho, Fiorella revelou recentemente à revista Contigo estar solteira, e disse gostar de homem com atitude. Está aí uma oportunidade para Fred. Afinal, ele disse estar há nove meses sem dar um beijo na boca.

Video da Gata !

Por Cleber Aguiar – Neymar faz o balanço do ano !

Fonte: O Estado de São Paulo

‘Neymar é meu pai. Eu sou o Juninho’

Atacante do Santos faz balanço da temporada, destaca sucesso e revela desejo de ser identificado de maneira diferente

Sanches Filho ESPECIAL PARA O ESTADO / SANTOS – O Estado de S.Paulo

Titular da seleção de Mano Menezes e principal estrela da sub-20, dois títulos conquistados, eleito (aos 18 anos) “homem do ano” por uma revista voltada para o público masculino e figura constante nos principais programas de televisão, Neymar está de bem com a vida. No balanço de 2010, ele não tem queixas a fazer, não demonstra arrependimento com as polêmicas em que se envolveu e tampouco destaca um acontecimento como especial.

“Meu melhor momento foi o ano inteiro. Não teve o dia ou o mês. O ano inteiro foi muito bom para mim”, falou o novo reizinho da Vila Belmiro, ontem. “Tive experiências com as quais aprendi muito e espero não cometer (erros) no ano que vem”, afirmou o jogador do Santos.

Apesar do curso de media training que vem fazendo, o jovem ainda demonstra dificuldade para responder com clareza a algumas perguntas. E, em uma das questões, surpreendeu muita gente ao revelar que, mesmo tendo se consagrado e se tornado conhecido até no exterior como Neymar, gostaria de ser identificado de outra maneira. “Neymar é meu pai. Eu sou Neymar Júnior, Juninho.”

A preocupação do Santos em tirá-lo de campo pelo menos por 15 dias nem passou por sua cabeça – o clube desejava antecipar as suas férias, mas ele vai atuar domingo contra o Flamengo, na Vila Belmiro. “Acho que vou ter algumas folgas e será o suficiente. A apresentação para a seleção (sub 20) será no dia 13 e vamos classificar o Brasil. O meu desejo é jogar futebol e fazer o que eu gosto. Se eu não tenho cartão, não estou machucado, eu vou jogar”, garantiu. “Mas sou opção e é o treinador quem escolhe”, disse, colocando-se à disposição do técnico Marcelo Martelotte.

Neymar elogiou a contratação de Elano e acredita que, com os novos reforços que a diretoria promete, o Santos vai chegar à decisão do título da Taça Libertadores da América. “Vou aprender muito com o Elano, que é um jogador experiente e já ganhou muitos títulos. Vou pegar um pouco da experiência com ele e com o entrosamento vai dar certo”, disse o camisa 11 santista.

Outra contratação que deixou Neymar contente foi com a do astro do futsal Falcão. “Um a mais para ajudar, uma pessoa a mais que torce por mim. Espero que a carreira dele seja de sucesso, muita alegria”, desejou. “Conversei com ele, o Santos vai ser a segunda casa do Falcão. Sou fã dele e não vou perder nenhum jogo na Arena (novo ginásio da Prefeitura de Santos)”, garantiu.

Apresentação. Antes de a bola rolar domingo, a diretoria santista promete realizar grande festa no campo para apresentar Elano. O atacante Ricardo Oliveira também pode reforçar o clube.

Por José Reis – Morte e longas filas no Flu.

Fonte: O Estado de São Pazulo

Morte e longas filas marcam venda de ingressos no Rio

Torcedores do Fluminense enfrentam calvário para ver o time no jogo decisivo do Brasileiro. Um deles sofre enfarte fulminante

Bruno Lousada, Sílvio Barsetti / RIO – O Estado de S.Paulo

O torcedor do Fluminense novamente se sentiu desrespeitado ao tentar assistir a um jogo decisivo do time. A exemplo do que ocorreu na Libertadores de 2008, enfrentou longas filas e testou sua paciência e resistência para comprar um ingresso, numa prova total de desorganização. À noite, os 31.170 bilhetes colocados à venda se esgotaram.

Entre tantas histórias de superação para ver sua equipe de coração contra o Guarani, domingo, no Engenhão, a mais grave terminou em morte. Evangelista Martins Freire, de 52 anos, passou mal nas Laranjeiras, ontem de manhã, e chegou sem vida ao Hospital Souza Aguiar, no centro da cidade. Sofreu enfarte fulminante e parada cardiorrespiratória.

Em vários pontos de venda, faltaram ingressos e informação. Houve também desencontros, como no Maracanã e em São Januário, onde centenas de torcedores se espremeram desde a noite de segunda-feira, sem saber que os dois estádios não estavam credenciados para comercializar os bilhetes.

No Engenhão, uma multidão ocupava as imediações do estádio na madrugada de ontem. Por volta das 9 horas, a polícia não conseguiu organizar a fila e houve empurra-empurra. Crianças se perderam dos pais e torcedores tentaram agredir cambistas.

Já na Arena da Barra da Tijuca, cerca de 2.500 pessoas se agitavam quando as bilheterias foram abertas. O atendimento de cada torcedor era demorado. Levava em torno de dez minutos. A polícia teve de reforçar a segurança depois que um grupo derrubou a grades de proteção, o que provocou correria. Um cordão de isolamento foi feito para evitar um distúrbio ainda maior.

Nas Laranjeiras, ao longo do dia, muitos passaram mal na fila. A grande maioria estava ali desde terça-feira, sem se alimentar e dormir direito. Alguns desmaiaram e não havia atendimento médico – uma ambulância só chegou ao local na parte da tarde.

“O Roberto Horcades (presidente do Flu) é bicampeão de incompetência na venda de ingressos”, disse o tricolor Paulo Roberto Ximenes, referindo-se à farra da Taça Libertadores de 2008. Na ocasião, grande parte dos 69 mil convites para a decisão contra a LDU não chegou às bilheterias.

Ontem, na sede do Fluminense, a torcida percebeu que não dispõe de tanto prestígio assim com a diretoria que adora classificá-la como o “maior patrimônio do clube”. Para alcançar a bilheteria, além do sol forte e das horas perdidas na fila, era preciso superar um emaranhado de gente que se aglomerava perto dos três guichês disponíveis. Não havia como fugir das cotoveladas e do desconforto das camisas molhadas de suor.

Para quem saía com o ingresso, muitas vezes sem segurar o choro, a sensação era de que havia sido tão guerreiro quanto o time, a uma vitória do título de campeão brasileiro. A solidariedade aos que não conseguiram bilhete vinha com desabafos revoltados contra a diretoria.

Os problemas se estenderam à venda pela internet. O site indicado aos torcedores esteve fora do ar por várias horas. Em diversos trechos da cidade, cambistas já negociavam os bilhetes por, no mínimo, R$ 200 – os valores oficiais variavam de R$ 60 a R$ 150. Alguns, no entanto, foram presos. No meio da tarde, um torcedor pedia pela internet R$1.025 por um ingresso.

O Ministério Público Estadual tentou conversar com o Fluminense para obrigar o clube a planejar melhor a venda de bilhetes. Mas não houve acordo.

Por Cleber Aguiar – Fator Brasil vai decidir organização da Copas 2018 & 2022.

Fonte: O Estado de São Paulo

Fator Brasil vai definir sede de Copas

Fifa anuncia hoje países que receberão o evento. Os vários problemas de organização de 2014 influirão na escolha

Jamil Chade ENVIADO ESPECIAL/ ZURIQUE – O Estado de S.Paulo

O futebol brasileiro não concorre a nada hoje na Fifa. Mas o “fator Brasil”” se transformou no elemento decisivo na escolha para definir, nesta manhã, onde ocorrerão as Copas do Mundo de 2018 e 2022. Depois das Olimpíadas de Pequim em 2008 e do Rio em 2016 e das Copas da África do Sul em 2010 e do Brasil em 2014, o esporte mundial se depara com um dilema: levar os maiores eventos do planeta a novas fronteiras e abrir novos mercados ou voltar aos territórios tradicionais, onde tudo já está pronto.

De um lado, novas potências do esporte e da economia surgem como candidatas fortes e com promessas de lucros sem precedentes para a Fifa. Mas ainda não têm aeroportos à altura dos eventos, faltam estádios, existe caos na organização …

A Fifa não disfarça sua irritação. Fontes da entidade revelaram ao Estado que há um sentimento de “fadiga”” pelos problemas enfrentados pela organização na África do Sul e, principalmente, diante das indefinições no Brasil. Não há local de abertura, não se sabe quais serão os estádios dos maiores jogos – nem o custo final do Mundial.

Para piorar, a Fifa está preocupada com o caos nos aeroportos e a violência. “Há um sentimento de que está na hora de dar a Copa a um local onde sabemos que as coisas ocorrem sem surpresas, diante dos problemas de 2010 e as dificuldades no Brasil””, admitiu a fonte. “É o que está sendo chamado de fator Brasil.””

Tradição. Seria nessa “fadiga”” que tradicionais forças do futebol, como Inglaterra, Espanha e Holanda apostam para atrair votos. O argumento é que, se fosse necessário, o Mundial poderia ocorrer amanhã mesmo, já que todos os estádios estão basicamente prontos, assim como aeroportos, estradas e segurança.

Só que a Fifa sabe que a dor de cabeça em abrir novos mercados também traz dinheiro. “Mas o dilema é que o dinheiro não está mais nessas regiões tradicionais e, se queremos ampliar os lucros do futebol, teremos de abrir novos mercados””, admitiu a fonte.

Se a entidade optar por levar o futebol a novos territórios para aumentar ainda mais os lucros do futebol, a Rússia seria forte candidata para 2018. Com uma elite cada vez mais rica e com o dinheiro do petróleo lubrificando partes significativas da economia, o país quer ser potência do futebol nos próximos dez anos.

Para 2022, a opção mais segura seria levar a Copa aos Estados Unidos, país onde o futebol enfim decolou e já tem 24 milhões de praticantes. O Mundial de 1994 ainda tem o recorde de público: 3,5 milhões. Sua seleção se classificou para as últimas cinco Copas. “Se a Copa for realizada nos Estados Unidos, a Fifa não terá nenhum trabalho de pensar na infraestrutura ou nos estádios. Temos tudo””, afirmou o ex-presidente Bill Clinton, que ontem liderou a apresentação da candidatura americana.

Uma opção mais ousada seria a Austrália, país em que a infraestrutura não é um problema e o futebol é cada vez mais popular. “Levar o futebol para a Austrália ofereceria à Fifa grande abertura ao mercado””, afirmou a governadora-geral australiana, Quentin Bryce. “Seria levar a Copa à região que mais cresce no mundo, a Ásia, e que dará ao futebol uma expansão sem precedentes. Dois terços da população mundial estarão na Ásia em 2022.””

A opção mais ambiciosa, porém, seria o Catar. Lá, o dinheiro dos xeques não é um problema e o país considera que está na hora de o Oriente Médio receber o Mundial. O Catar promete gastar US$ 50 bilhões em infraestrutura e estádios, o maior orçamento da história dos Mundiais.

Ontem, em sua apresentação, o presidente da candidatura árabe, Hassan bin Khalifa nin Ahmad Al Thani, insistiu que a Fifa tinha “um encontro marcado com a história””: “Sabemos que é grande aposta. Mas não há riscos. Somos responsáveis e cumprimos o que prometemos.”

Os planos do Catar são ambiciosos. Todos os estádios estarão na mesma cidade e torcedores poderão ir a dois jogos por dia, tudo usando o metrô. Catar também garante que já tem uma solução para o calor de mais de 40 graus. Todos os estádios terão um sistema para reduzir a temperatura para 27 graus. Não haveria elefantes brancos. Os estádios serão desmontados e levados para países pobres.

Mas é o dinheiro que mais interessa à Fifa. Estudos apontam que o mercado do futebol poderia aumentar em US$ 14 bilhões até 2022 apenas no Oriente Médio se o Catar receber a Copa. A Fifa já esfrega as mãos. As estimativas apontam que os eventos em 2018 e 2022 irão gerar renda de US$ 5 bilhões, a maior já obtida em Mundiais.

Para EUA, Brasil usa ‘jeitinho’ao organizar Copa e Olimpíada

Jamil Chade ENVIADO ESPECIAL/ ZURIQUE – O Estado de S.Paulo

ZURIQUE
A Copa do Mundo de 2014 e a Olimpíada de 2016 no Rio pelo Brasil estariam sendo organizadas com o “jeito tipicamente brasileiro”, deixando tudo para a última hora e sendo um espelho da falta de planejamento na administração Lula. As críticas fazem parte de telegramas escritos pela embaixada dos Estados Unidos em Brasília e que foram revelados ontem pelo grupo Wikileaks. Segundo os documentos, o governo fala muito, mas faz pouco.

Os telegramas de 2009 deixam claro que o próprio governo brasileiro reconhece a existência de problemas para garantir a segurança dos eventos e até mesmo as chances de ataques terroristas. Em um deles, a ministra conselheira da Embaixada, Lisa Kubiske, aponta para o fato de o governo fazer muitas promessas e agir pouco. Um dos exemplos citados é a ideia de Lula de garantir entradas grátis para estudantes e trabalhadores de outros países aos jogos, sem pensar como faria isso. “Articular os objetivos mais amplos e deixar os detalhes para o último minuto pode ser o jeito tipicamente brasileiro, mas pode gerar problemas”, comenta Kubiske. Os americanos ainda criticam o fato de que os governos americanos e do Reino Unido tentaram entrar em contato com o Ministério dos Esportes, mas não foram recebidos.
O caos é visto até como oportunidade de negócios e principalmente para que os militares americanos coloquem o pé no Brasil. A tese é de que, em algum momento, o País se veria em apuros e teria de buscar soluções.

Putin: ‘Uma competição sem escrúpulos’

Primeiro-ministro russo optou por não participar do corpo a corpo entre os candidatos à sede dos Mundiais de 2018 e 2022

Jamil Chade ENVIADO ESPECIAL/ ZURIQUE – O Estado de S.Paulo

ZURIQUE
A Fifa enfrenta hoje sua escolha mais polêmica das sedes de Copas do Mundo, acusada de corrupção e com sua imagem em jogo. Ontem, o tiro de misericórdia saiu do primeiro-ministro da Rússia, Vladimir Putin, que definiu o processo como “uma competição sem escrúpulos”.

Com sua credibilidade esmagada, a opção da Fifa foi manter a imprensa afastada dos 22 membros da entidade que hoje darão seus votos para escolha das sedes dos Mundiais de 2018 e 2022. Durante a noite de ontem, porém, o Estado presenciou a ida e vinda de delegados dos vários países no hotel em Zurique. A noite antes da votação é tradicionalmente chamada de “a noite das espadas afiadas”, por causa dos acordos secretos que costumam ser firmados.
Putin optou ontem por não aparecer na defesa da candidatura russa à Copa de 2018. “Gostaria muito de ter ido até Zurique. Mas acredito que, nessas condições, é melhor me restringir em respeito aos membros da Fifa para que, de forma calma e sem pressão externa, possam fazer suas decisões”, afirmou Putin. “Por falar nisso, peço que todos os demais (chefes de governo) façam o mesmo.”
O recado era a David Cameron, primeiro-ministro britânico, que ontem se reuniu com Jack Warner, um dos vice-presidentes da Fifa, acusado de corrupção em várias oportunidades. Os ingleses teriam perdido terreno nos últimos dias.
Os Estados Unidos, que concorrem para a Copa de 2022, mandaram Bill Clinton até Zurique. Entre suas promessas, dinheiro. Clinton indicou que, se os americanos organizarem o Mundial, o país apoiará projetos sociais da Fifa pelo mundo.

A Coreia do Sul não se intimidou. Ontem, a delegação anunciou que, se vencer a concorrência para 2022, dará US$ 777 milhões para que a Fifa desenvolva o futebol pelo mundo. A delegação do Japão deixou claro que seu grande trunfo era um só: a Sony, parceira da Fifa e que promete novas tecnologias para o futebol.

Ousadia. A apresentação da Austrália trouxe até uma ironia. Um canguru aparece roubando a Copa do Mundo da Fifa e, depois, levando-o para o país. Mas seria descoberto e obrigado pela própria primeira-ministra, Julia Gillard, a devolvê-la para a Fifa. “Não era assim que queríamos ter conquistado a Copa”, admitiu a chefe de governo, provocando um sorriso constrangido dos 22 membros da Fifa.

Por Edgar Santista – Com festa no Serra, Goiás vence, convence e sai na frente na decisão

Time brasileiro bate o Independiente por 2 a 0 e agora pode perder por um gol de diferença em território argentino que mesmo assim fica com a taça

Com o Serra Dourada lotado de camisas verdes, o Goiás conseguiu um importante resultado no primeiro jogo da final da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira: bateu o Independiente por 2 a 0, com gols da dupla Rafael Moura e Otacílio Neto, e viaja com um pouco mais de tranquilidade para decidir a taça na próxima quarta-feira, em Avellaneda, na Argentina. Eficiente na marcação e rápido na criação, principalmente no primeiro tempo, o Esmeraldino soube aproveitar o desespero dos visitantes, que tentavam não levar gols, mas fracassaram. Na segunda etapa os brasileiros relaxaram e até sofreram perigo de um oponente com um homem a menos, mas mantiveram o placar favorável

Com o resultado, o time goiano pode perder por um gol de diferença que se sagra campeão. Na final, não há mais a questão do peso para o tento marcado fora de casa, o que vale é o saldo de gols dos dois jogos entre as equipes. A vantagem é brasileira.

Festa alviverde na primeira etapa

//

A torcida do Goiás ouviu o apelo de Rafael Moura, e mais de 35 mil apaixonados lotaram o Serra Dourada, gritando com toda força para incentivar o time. Os torcedores do Independiente eram cerca de 2 mil, mas mesmo em minoria estava eufóricos. Houve confusão entre eles e a Polícia, que precisou diminuir o espaço dos visitantes para acomodar mais esmeraldinos. Mas os policiais conseguiram controlar o tumulto (assista ao vídeo).

O Goiás, com apoio total, adotou o tradicional 3-5-2, mas não deixou de atacar em nenhum momento. O técnico Artur Neto queria a vitória em casa para ir para Buenos Aires, na próxima semana, com vantagem. O que o Esmeraldino encontrou foi um time muito fechado, que aparecia nos contra-ataques e nas bolas paradas. E abusava um pouco das entradas duras. Velasquez e Galeano logo foram advertidos com cartões amarelos.

O dono da casa, determinado, conseguiu chegar ao primeiro gol em um lance de raça. Carlos Alberto, que já tinha carimbado o goleiro Navarro, brigou pela bola com um defensor argentino e, sem querer, tocou para Rafael Moura balançar a rede na pequena área, aos 14 minutos. Explosão da torcida e festa do He-Man, que marcou seu sétimo gol na competição: 1 a 0 para o Goiás.

O Independiente precisou se arriscar um pouco mais para tentar o empate. Até ameaçou Harlei, mas logo tomou outra ducha de água fria: Marcelo Costa, um dos destaques do anfitrião, carregou a bola e achou Douglas, que passou rasteiro para Otacílio Neto empurrar para o gol: 2 a 0 e mais festa alviverde! O atacante, autor do gol, correu ao banco de reservas para comemorar com o técnico e com os companheiros.

Mesmo com o segundo gol, o Goiás não sossegou e tentou ampliar. Com boas jogadas de Marcelo Costa, o time tinha velocidade com Saci e Douglas, e presença de área com Moura e Otacílio Neto. Mas precisava se cuidar um pouco mais na defesa, já que o time argentino se abriu ainda mais e tentou de tudo para buscar um gol. Harlei fez boas defesas e não deixou os hermanos marcarem. E o dono da casa foi para o intervalo com a importante vantagem no placar. O Serra lotado seguia em festa.

Expulsão no time argentino e confirmação goiana

O técnico Antonio Mohamed, conhecido como “El Turco”, tentou mudar um pouco a forma do meio-campo do Independiente jogar, colocando o meia Rodriguez na vaga do volante Goidoi. O objetivo era tentar segurar mais a bola e distribuir para Parra e Silvera buscarem o gol. O time argentino até se arriscou um pouco mais no início do segundo tempo, mas o Goiás voltou impondo um ritmo forte, embalado pela torcida. Se o time argentino ficava um pouco mais com a bola, logo era vaiado pela massa.

A situação do Independiente, que já não era boa, parecia que ia piorar. Ao 12 minutos, Silvera deu uma cotovelada em Rafael Toloi, ganhou a bola na pequena área e chutou para Harlei fazer a defesa. Ao fim do lance, o árbitro Carlos Torres expulsou o atacante pela agressão. O time argentino perdeu para o segundo jogo da final seu artilheiro, que tem três gols.

Uma bela tabela de Marcelo Costa, de calcanhar, com Otacílio Neto, carimbou a trave, mas não valeu, pois o atacante estava em impedimento. O 22, aliás, ouviu alguns gritos da torcida pedindo Felipe após ter errado um passe no ataque. Os torcedores seguiam com um show especial, girando camisas e cantando o tempo todo. No entanto, em campo, o Esmeraldino começava a cair de produção

A torcida pediu Felipe, mas quem entrou foi Éverton, ocupando a vaga de Neto. O Goiás demonstrava sinais de cansaço, e o visitante, mesmo com um a menos, encontrava espaços. A pressão passou a ser dos hermanos nos minutos finais. Os gritos de “mais um” começaram a ecoar nas arquibancadas, na tentativa de acordar um pouco o Esmeraldino. Felipe, no banco, foi novamente lembrado. Até Harlei perdeu a paciência e pediu que o time parasse de trocar passes e tentasse marcar o terceiro.

Rafael Moura encontrou tempo para mostrar que tem habilidade também com a cabeça e conduziu a bola com cabeçadas, ao estilo “foca”. A jogada inspirou Toloi, que quase marcou em um chute forte, agarrado por Navarro. Artur Neto atendeu ao pedido da torcida e colocou Felipe, mas o atacante não teve tempo de fazer quase nada, apenas de cobrar uma falta que gerou impedimento. E o Goiás confirmou a vitória por 2 a 0, forte e esperançoso para o duelo em terras argentinas. Fogos iluminaram o céu do Serra Dourada!

GOIÁS 2 X 0 INDEPENDIENTE
Harlei, Rafael Toloi, Ernando e Marcão; Douglas, Carlos Alberto, Amaral, Marcelo Costa (Felipe) e Wellington Saci; Otacílio Neto (Éverton) e Rafael Moura Navarro, Velasquez, Tuzzio e Galeano; Cabrera (Matheu), Battion, Fredes (Maximiliano Velasquez), Godoi (Rodriguez) e Mareque; Parra e Silvera
Técnico: Artur Neto Técnico: Antonio Mohamed
Gols: Rafael Moura, aos 14 minutos, e Otacílio Neto, aos 20 minutos do primeiro tempo.
Cartões Amarelos: Otacílio Neto, Carlos Alberto (Goiás); Velasquez, Galeano (Independiente). Vermelho: Silvera
Público: 35.500 pagantes. Renda: R$ 912.940,00
Estádio: Serra Dourada, em Goiânia. Data: 24/11/2010. Árbitro: Carlos Torrees (PAR). Auxiliares: Nicolás Yegros e Rodney Aquino (PAR)

Texto: globoesporte.com