Por ICFUT – Médico desmente Fred e diz que nova lesão ‘não é muito simples’

Segundo Douglas Santos, não há previsão para retorno do atacante aos gramados. Novo exame será realizado após absorção de hematoma

Fonte – globoesporte.com

Fred tratou o novo problema na panturrilha esquerda como algo simples que será resolvido em cinco dias, através de seu perfil no Twitter. Entretanto, de acordo com as palavras do chefe do departamento médico, Douglas Santos, a situação não é bem assim. Nesta quinta-feira, ele concedeu entrevista coletiva nas Laranjeiras e disse que o atacante não tem previsão para retornar aos gramados.

Apesar do terceiro problema consecutivo no local não se tratar de um estiramento, houve uma ruptura da cicatrização da última lesão somada a um sangramento, que provocou um hematoma no local.

Uma reavaliação está prevista para a próxima semana, mas ainda depende da absorção do hematoma e, consequentemente, da redução do inchaço na perna esquerda.

– O Fred fez uma ressonância e teve uma ruptura da fibrose. O que é isso? A cicatrização do músculo se rompeu. Junto a isso houve um sangramento, um hematoma. É menos grave do que imaginávamos, mas não é muito simples. Não podemos precisar o tempo de recuperação. É menos longo que uma lesão, mas só poderemos saber depois da cicatrização do hematoma.

O médico comentou o “autodiagnóstico” de Fred através de uma rede social e se mostrou confiante no retorno do jogador ainda antes do fim do Brasileirão.

– O otimismo dele é muito bom. Acho pouco provável que ele retorne em cinco dias, mas é muito provável que retorne ainda nesse campeonato. Vamos acreditar nisso.

Na primeira lesão que teve na panturrilha, no jogo contra o Botafogo, Fred disse também pelo Twitter que se tratava apenas de uma câimbra. Ele acabou ficando fora por dois meses.

Vetado da partida contra o Cruzeiro e muito provavelmente fora também do clássico contra o Botafogo, o atacante já desfalcou o Fluminense em 50 partidas por lesões no um ano e meio que defende o clube.

Por ICFUT – Roberto Carlos pede descanso no Timão: ‘Está na hora de parar’

Lateral-esquerdo do Corinthians admite dores musculares e, com medo de agravar problema, afirma que vai conversar com os médicos alvinegros

Fonte – globoesporte.com


Roberto Carlos na partida do Corinthians
Roberto Carlos em ação pelo Corinthians
Nesta quinta-feira, no desembarque da equipe do Corinthians em São Paulo, após a derrota de virada por 2 a 1 para o Atlético-MG, em Sete Lagoas, o lateral-esquerdo Roberto Carlos admitiu cansaço e pediu um tempo para se recuperar.

– Está na hora de parar para não agravar. Estou sentindo dores. Vou falar com o médico agora e ver como vamos fazer – afirmou o jogador.

O Timão segue com diversos desfalques nos últimos confrontos e o lateral-esquerdo, apesar de ser um dos atletas mais constantes do grupo comandado por Adilson Batista, tem sido substituído nos últimos jogos devido à fadiga da sequência de confrontos do time.

Desde a 18ª rodada, em que o Corinthians adiou o confronto com o Vasco para as comemorações do Centenário, Roberto Carlos tem deixado os gramados antes do final dos 90 minutos.

Por ICFUT – Em dia de estreias, Seleção Brasileira derrota o Irã com gols de ‘veteranos’

Daniel Alves, em linda cobrança de falta, Pato e Nilmar garantem o triunfo da equipe de Mano Menezes na quente Abu Dhabi

Fonte – globoesporte.com

Sob o forte calor de Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, a Seleção Brasileira não fez uma grande exibição diante do Irã, mas conseguiu vencer sem sustos o adversário por 3 a 0, nesta quinta-feira, no segundo amistoso da Era Mano Menezes. E, apesar dos vários novatos e estreantes em campo (Philippe Coutinho, Elias, Réver, Wesley e Giuliano), foi do “veterano” Daniel Alves o gol que abriu o caminho da vitória em uma excepcional cobrança de falta. Pato e Nilmar, outros atletas já acostumados com a amarelinha, completaram o placar.

O time canarinho, que já havia batido os Estados Unidos em agosto em Nova Jersey, volta a campo na próxima segunda-feira, diante da Ucrânia, na cidade inglesa de Derby, às 15h30m (horário de Brasília).

Coemoração gol Daniel Alves Irã Seleção Brasileira Abu DhabiAos 27 anos e com uma Copa do Mundo nas costas, Daniel Alves comemora o gol do Brasil

Trio milanês e susto no início

Com o trio “milanês” formado por Robinho, Pato e Philippe Coutinho no ataque, o Brasil começou a partida desatento e errando muitos passes. Apoiado pela maior parte dos torcedores que foram ao Zayed Sports City, o Irã aproveitou a lentidão tupiniquim e, com uma marcação sob pressão, encurralava os comandados de Mano Menezes na defesa.

Aos quatro, a seleção do Oriente Médio chegou inclusive a balançar as redes com o atacante Gholami. No entanto, o árbitro alegou impedimento (que não existiu) e anulou o que seria o primeiro gol da partida.

Sentindo o forte calor na capital dos Emirados – os termômetros marcavam 36º mesmo com o jogo acontecendo à noite -, o Brasil só conseguiu chegar ao ataque com perigo aos 12 minutos. Em jogada individual, Alexandre Pato driblou Nosrati e acabou sendo parado com falta.

Golaço de Daniel Alves

Na cobrança, o lateral-direito Daniel Alves, um dos mais experientes do jovem grupo de Mano, pegou a bola com carinho e colocou com maestria no ângulo do arqueiro Rahmati. Golaço.

Na comemoração, o atleta do Barcelona, que já foi campeão do mundo com a equipe catalã nos Emirados em 2009, fez o número quatro em alusão aos quatro anos vestindo a camisa amarelinha.

A pintura de Dani Alves mudou radicalmente a cara do jogo. O Brasil passou a ter maior posse de bola e o Irã, visivelmente abatido pelo tento sofrido, diminuiu a empolgação inicial.

E, por pouco, o abatimento iraniano não piorou. Aos 16, Robinho invadiu a área e tocou para Pato. O atacante do Milan finalizou cruzado, mas Heydari cortou quase em cima da linha. Quatro minutos depois, em jogada semelhante, Robinho carimbou a trave. No rebote, Pato, sozinho, arrematou para fora.

GALERIA DE FOTOS: confira imagens da vitória do Brasil em Abu Dhabi

Robinho amistoso Brasil Irã Seleção Brasileira Abu DhabiRobinho em ação no amistoso entre Brasil e Irã

Depois da pequena “blitz”, o Brasil tirou o pé de acelerador – muito por causa da temperatura elevada – e passou a cozinhar o jogo até o final do primeiro tempo. Na saída para o intervalo, Robinho reconheceu que a Seleção não fazia grande exibição.

– Nosso time está errando muitos passes. Temos que melhorar e fazer mais gols. O calor está muito forte e por isso o ritmo está muito lento – disse.

Elias entra no segundo tempo

No volta para o segundo tempo, Mano Menezes sacou Philippe Coutinho, que teve uma atuação apagada, e colocou outro estreante: o corintiano Elias. Mas, assim como na etapa inicial, a Seleção entrou cochilando e, por pouco, não sofreu o empate aos três minutos. Após cruzamento, Nekounan tirou Victor e acertou a trave. No rebote, Hosseini, mesmo sem nenhuma marcação, mandou a bola nas arquibancadas.

alexandre pato brasil amistoso irã
Apesar de algumas chances desperdiçadas, Pato teve
bom desempenho diante do Irã

A resposta veio aos sete minutos em rápido contra-ataque. Robinho abriu para André Santos na esquerda. O lateral do Fenerbahçe fez cruzamento rasteiro preciso para Pato que, cara a cara com o gol, chutou em cima de Rahmati.

O lance despertou os brasileiros que voltaram a ter o domínio do confronto. Aos 15, Mano promoveu mais uma novidade. Sacou o “xodó” Carlos Eduardo e pôs Giuliano, meia do Internacional, que terá a chance de voltar ao Zayed Sports City em dezembro: o clube gaúcho vai participar do Mundial de Clubes e fará sua estreia no estádio.

Tabelinha e gol de Pato

Jogador que mais finalizou na partida, Pato foi recompensado aos 23. Após tabelinha com Elias, o camisa 9 do Brasil ampliou o marcador com um belo disparo de perna direita.

Com a boa vantagem no marcador, o Brasil voltou a cadenciar o ritmo da partida, e Mano aproveitou para fazer mais mudanças, sacando Thiago Silva e Lucas, e colocando, respectivamente, os debutantes Réver e Wesley. Aos 38, Nilmar ainda teve boa chance de ampliar, mas parou nas mãos de Rahmati, principal destaque do Irã.

Aos 46, André Santos cruzou da esquerda, Nilmar marcou o terceiro gol do Brasil e fechou o marcador. Antes do apito final, o Irã quase descontou com Teymourian, mas o atacante chutou para fora.

Brasil 3 X 0 irã
Victor, Daniel Alves, Thiago Silva (Réver), David Luiz, André Santos, Lucas (Wesley), Ramires (Sandro), Carlos Eduardo (Giuliano), Robinho (Nilmar), Pato e Philippe Coutinho (Elias). Rahmati; Hosseini, Heydari, Nosrati e Roudsari; Shojaei (Bagheri), Zanidpour (Mobali), Safi e Nekounan; Teymourian e Gholami (Fard).
Treinador: Mano Menezes Treinador: Afshin Ghotbi
Estádio: Zayed Sports City (Abu Dhabi, Emirados Árabes). Data: 7 de outubro. Árbitro: Fareed Ali (Emirados Árabes). Auxiliares: Saleh Al Marzouqui e Ahmed Al Shamsi (Emirados Árabes).
Gols: Daniel Alves, aos 13 minutos do primeiro tempo, Pato, aos 23 minutos, e Nilmar, aos 46 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Robinho (Brasil)
Público: não divulgado Renda: não divulgada

Por ICFUT – Jurídico do clube age e Felipão ficará no banco nesta quarta

Fonte – Gazetaesportiva.net

A poucas horas de entrar em campo, em partida válida pela 28ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Palmeiras recebeu uma boa notícia. O departamento jurídico do clube conseguiu um efeito suspensivo e o técnico Luis Felipe Scolari comandará a equipe no banco de reservas nesta quinta-feira, contra o Avaí, no Pacaembu.

Felipão havia sido punido com duas partidas pelo STJD (Supremo Tribunal de Justiça Desportiva) por ter ofendido o árbitro José Henrique de Carvalho, no clássico contra o São Paulo. O comandante alviverde foi enquadrado no artigo 258 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que diz respeito à conduta indisciplinada e reclamação.

De acordo com a assessoria do Palmeiras, haverá um novo julgamento nas próximas semanas, quando a entidade poderá manter ou diminuir a pena de Felipão.

O embate entre Palmeiras e Avaí terá início às 21h. Na primeira fase, o Leão da Ilha derrotou o Verdão por 4 a 2.

Por ICFUT – Com várias opções, Geninho avisa: “Comigo não joga com o nome”

Na quinta colocação e a apenas dois pontos do G-4 (grupo dos clubes que ascendem à Primeira Divisão), o Sport está forte na luta pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro. Um dos pontos positivos do clube pernambucano é o elenco. Desta forma, o técnico Geninho tem um problema que todos os treinadores queriam ter: várias opções na maior parte dos setores.

Além dos 11 titulares, que tem nomes como Germano, Marcelinho Paraíba, Wilson e Ciro, o Leão da Ilha do Retiro tem como suplentes jogadores com uma considerável bagagem. São os casos de Eduardo Ratinho (ex-Corinthians e Fluminense), Romerito (que estava no Goiás), Élton (revelado pelo Corinthians) e Adriano Louzada, que estava no futebol português.

Apesar da tarimba de alguns atletas reservas, o técnico Geninho valorizou o leque extenso que tem em suas mãos, mas ressalvou que ninguém joga com o nome.

“Sempre disse que vai jogar quem estiver melhor. Comigo não joga com o nome. Uma prova é o sistema defensivo, que passou a maior parte do tempo com os jogadores que estavam no clube desde o início do ano, mesmo quando a direção tinha contratou mais dois reforços para a posição”, argumentou o técnico ao Superesportes.

Embalado por dois triunfos, o Sport volta a campo no próximo sábado para enfrentar o Ipatinga. Na primeira fase, em duelo realizado em Minas Gerais, o clube recifense venceu por 3 a 1.

Por ICFUT – Jobson quebra silêncio e tumultua ambiente

Fonte – Gazetaesportiva.net

Sem jogar desde o empate por 1 a 1 com o Atlético-PR, no dia 26 de setembro, o atacante Jobson ficou de fora dos empates por 1 a 1 com Corinthians, Flamengo e Guarani. O motivo alegado pela comissão técnica do Botafogo sempre foi um incômodo na coxa esquerda. O jogador, que viajou para Campinas (SP) acompanhando a delegação que encarou o Bugre, quebrou o silêncio na manhã desta quinta-feira, no retorno à capital carioca. Alegando estar em boas condições físicas, Jobson acabou tumultuando o já conturbado ambiente do Glorioso.

“Estou bem e quero jogar. Tem que perguntar para o Joel e para a diretoria”, disse o atacante ao ser perguntado pela sua ausência no time e diante dos jornalistas que faziam a cobertura do desembarque botafoguense.

A resposta de Jobson porém veio com um certo atraso. Pois logo depois do empate com o Guarani, o gerente do departamento de futebol do Botafogo, Anderson Barros, revelou que a ausência do jogador tinha a ver com problemas comportamentais. O fato de o atacante não estar sendo escalado causou em alguns órgãos de imprensa a desconfiança sobre um novo problema com drogas. No fim do ano passado o atleta foi flagrado no exame antidoping, durante o Campeonato Brasileiro, e foi suspenso seis meses do futebol.

“É um erro asssociar a ausência do Jobson a problemas com drogas ou ao fato dele ter se submetido ao exame antidoping contra o Atlético Paranaense. Ultimamente ele não vem tendo o comportamento compatível com o de um atleta profissional. Estamos dando o suporte necessário ao jogador. Ele é jovem e comete os erros dele, principalmente nos dias de folga. Precisamos consertar esses deslizes, para que eles não se tornem coisas maiores”, disse Anderson Barros.

Em meio a polêmica, Joel Santana foi perguntado pelos repórteres o motivo da ausência de Jobson e o treinador manteve a versão de que o problema do atleta é clínico. Isso, pelo menos, é o que foi passado para a comissão técnica.

“Essa é uma questão que o departamento médico vai responder. O Jobson não estava cem por cento e precisamos saber como está seu processo de recuperação. Mas com certeza espero contar com o Jobson o mais rapidamente possível. Trata-se de um jogador de muita qualidade e que é uma constante preocupação para a defesa adversária”, afirmou Joel.

Por Silvana – TRICOLOR …ATÉ QUE ENFIM…. !!!

Na reestreia de Carpegiani, São Paulo passeia em Barueri e bate o Vitória

Mais organizado e com muito mais vontade do que na época de Sérgio Baresi, Tricolor fez 2 a 0 e poderia saído de campo com placar mais dilatado

Fonte: Globo Esporte

Paulo César Carpegiani chegou ao São Paulo na segunda-feira. Comandou dois treinos e veio para a estreia. E avisou: não esperem um grande futebol no começo. Nesse primeiro momento, o importante era voltar a vencer. Mas, se a primeira impressão é a que fica, o torcedor são-paulino tem motivos para voltar a sorrir. Apesar das claras limitações do Vitória, que de finalista da Copa do Brasil começa a sofrer com a ameaça do rebaixamento, o Tricolor, como há muito tempo não se via, passou fácil pela equipe baiana. Com vontade, mais organizado e contando com uma dupla de ataque inspirada, a equipe do Morumbi marcou 2 a 0 fácil fácil.

O resultado acabou com uma série de três derrotas e fez o São Paulo subir para a décima colocação, com 38 pontos. Já o time baiano, que sofreu sua quarta derrota consecutiva, estacionou nos 31 pontos e manteve a 14ª colocação. As duas equipes voltarão a campo no próximo final de semana. No sábado, o Tricolor enfrenta o Grêmio Prudente no interior paulista. Já o rubro-negro da Boa Terra vai a Goiânia para enfrentar o Goiás.

Começo arrasador do Tricolor

Como o novo técnico pediu, logo que a bola rolou, o São Paulo tomou a iniciativa e foi para cima do adversário. O time concentrou seu jogo pelo lado direito, apostando suas fichas na dupla Lucas e Dagoberto, que tinha a constante companhia de Jean no apoio. Do outro, não havia a mesma efetividade, já que Carlinhos Paraíba ficava mais recuado e Diogo, inicialmente, se preocupou com a marcação. O Vitória, por sua vez, entrou com cinco homens no meio e apenas Kleber Pereira no ataque. Os meias Renato e Thiago Humberto tinham a incumbência de levar a bola à frente. Mas, anulados pelos volantes Casemiro e Rodrigo Souto, não foram notados em campo.

Etapa complementar

Os times voltaram com as mesmas formações e com o São Paulo soberano. Ao contrário do que aconteceu no primeiro tempo, o time também atacou pela esquerda. Diogo se soltou e passou a apoiar com as companhias de Fernandinho e Carlinhos Paraíba. O Vitória até saiu um pouco mais para o jogo, mas esbarrava na falta de qualidade do seu meio. Para piorar, o capitão Vanderson sentiu uma lesão e foi substituído por Neto Coruja.

Outro ponto pedido por Carpegiani nos treinamentos aconteceu muito no segundo tempo. Como o Vitória, tentou buscar o ataque, o Tricolor recuperava a bola e com um, no máximo dois passes, chegava à grande área adversária. Dagoberto e Fernandinho tiveram boas chances mas, individualistas, falharam. Percebendo que havia muito espaço para atacar, Carpegiani pôs o time ainda mais à frente, sacando Casemiro e colocando Marlos. Com isso, Carlinhos Paraíba foi recuado para o papel de volante. Na sequência, Sergio Mota entrou no lugar de Fernandinho.

Nos últimos 15 minutos, o time sensivelmente diminuiu o ritmo. Procurou valorizar a posse de bola no meio-campo, esperando uma brecha para atacar. E a torcida, feliz da vida, gritava: “Olé, Olé, Olé”. Na sequência, o hino são-paulino ecoou na Arena da Baixada. Para completar, delírio total quando o placar eletrônico anunciou o segundo gol do Atlético-MG na partida contra o Corinthians, em Sete Lagoas. E a festa continuou até o apito final.

SÃO PAULO 2 X 0 VITÓRIA
Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Diogo; Casemiro (Marlos), Rodrigo Souto, Carlinhos Paraíba e Lucas (Lucas Gaúcho); Dagoberto e Fernandinho (Sergio Mota). Lee; Eduardo (Jonas), Wallace, Thiago Martinelli e Egídio; Vanderson (Neto Coruja), Uelliton, Bida, Thiago Humberto e Renato; Kléber Pereira (Júnior).
Técnico: Paulo César Carpegiani. Técnico: Ricardo Silva
Gols: Dagoberto, aos 17min e Fernandinho, aos 30min do 1º tempo
Cartões amarelos: Alex SIlva, Casemiro, Dagoberto (São Paulo); Wallace, Renato, Jonas e Vanderson (Vitória). Cartão vermelho: Uelliton (Vitória).  Renda e Público: R$ 127.916,59 / 14.364 pagantes
Estádio: Arena Barueri, em Barueri (SP). Árbitro: Cláudio Mercante (PE). Auxiliares: Jossemar José Diniz Moutinho (PE) e José Pedro Vanderlei da Silva (PE)

ICFUT – Classificação e jogos da Libertadores Feminina.

Fonte:Gazetaesportiva.net

Destaque da Rodada

Santos-BRA  9×0 River Plaite – URU

Feminino 2010 – Classificação

POS. EQUIPES – GRUPO A PG J V E D GP GC SG
Santos (BRA) 6 2 2 0 0 11 0 11
Formas Íntimas (COL) 3 1 1 0 0 3 1 2
Deportivo Quito (EQU) 1 1 0 1 0 1 1 0
River Plate (URU) 1 2 0 1 1 1 10 -9
Caracas (VEN) 0 2 0 0 2 1 5 -4
POS. EQUIPES – GRUPO B PG J V E D GP GC SG
Everton (CHI) 6 2 2 0 0 11 1 10
Boca Juniors (ARG) 3 1 1 0 0 4 1 3
Florida (BOL) 3 2 1 0 1 3 5 -2
Universidad Autónoma de Assuncion (PAR) 0 1 0 0 1 1 2 -1
Universidad Particular de Iquitos (PER) 0 2 0 0 2 1 11 -10

Feminino 2010 – Tabela

Primeira Fase
1ª Rodada
Grupo Data/Horário Jogo Local
A 02/10/2010 10.00 Santos FC 2 x 0
Caracas FC Arena Barueri
A 02/10/2010 12.15 Deportivo Quito 1 x 1 River Plate Arena Baruerí
B 04/10/2010 17.00 Boca Juniors 4 x 1 Club Florida Arena Baruerí
B 04/10/2010 19.15 Everton 9 x 0 UP Iquitos Arena Baruerí
2ª Rodada
Grupo Data/Horário Jogo Local
A 05/10/2010 17.45 Formas Íntimas 3 x 1 Caracas FC Vila Belmiro
A 05/10/2010 20.00 Santos FC 9 x 0 River Plate Vila Belmiro
B 06/10/2010 10.00 UP Iquitos 1 x 2 Club Florida Jaime Cintra
B 06/10/2010 12.15 UA Asunción 1 x 2 Everton Jaime Cintra
3ª Rodada
Grupo Data/Horário Jogo Local
A 07/10/2010 17.00 River Plate x Caracas FC Arena Baruerí
A 07/10/2010 19.15 Formas Íntimas x Deportivo Quito Arena Baruerí
B 08/10/2010 17.00 Boca Juniors x UP Iquitos Arena Baruerí
B 08/10/2010 19.15 UA Asunción x Club Florida Arena Baruerí
4ª Rodada
Grupo Data/Horário Jogo Local
A 09/10/2010 12.00 Santos FC x Formas Íntimas Arena Baruerí
A 09/10/2010 14.15 Deportivo Quito x Caracas Fc Arena Baruerí
B 10/10/2010 12.00 Boca Juniors x UA Asunción Arena Baruerí
B 10/10/2010 14.15 Everton x Club Florida Arena Baruerí
5ª Rodada
Grupo Data/Horário Jogo Local
A 11/10/2010 16.00 Santos FC x Deportivo Quito Arena Baruerí
A 11/10/2010 18.15 Formas Íntimas x River Plate Arena Baruerí
B 12/10/2010 17.00 Boca Juniors x Everton Arena Baruerí
B 12/10/2010 19.15 UA Asunción x UP Iquitos Arena Baruerí
Semifinais
Grupo Data/Horário Jogo Local
S1 15/10/2010 16.00 1° Grupo B x 2° Grupo A Arena Baruerí
S2 15/10/2010 19.00 1° Grupo A x 2° Grupo B Arena Baruerí
Decisão terceiro colocado
Grupo Data/Horário Jogo Local
F2 17/10/2010 09.45 Perdedor grupo S1 x Perdedor grupo S2 Arena Baruerí
Final
Grupo Data/Horário Jogo Local
F1 17/10/2010 12.00 Vencedor grupo S1 x Vencedor grupo S2 Arena Baruerí

ICFUT – Jonas dá show no sul !

Fonte: Lancenet.com.br

Jonas dá show e Grêmio goleia Grêmio Prudente

Artilheiro do Brasileirão marcou três vezes no Olímpico

LANCEPRESS!

Jonas, artilheiro do Brasileirão, comandou a goleada por 4 a 0 do Grêmio sobre o Grêmio Prudente, nesta quarta-feira, no Olímpico, que colocou de vez o Tricolor na briga por uma vaga na Libertadores.

O atacante marcou três gols e chegou a 17 no campeonato. Com 42 pontos, o time de Renato Gaúcho ficou a seis do Cruzeiro, terceiro colocado e que joga nesta quinta-feira. Na outra ponta da tabela está o Prudente, lanterna da competição com apenas 21 pontos ganhos.

Não deu tempo nem para respirar. Com menos de um minuto, 45 segundos para ser mais preciso, o Grêmio abriu o placar e deu uma prévia de como seria a partida. Jonas aproveitou a bobeira dada pela zaga do Prudente e deixou André Lima em ótima condição para abrir o placar.

Extremamente superior na partida, o Grêmio ampliou aos 24 minutos, com um gol do artilheiro do campeonato. Jonas chutou no canto de Giovanni depois de receber bom passe de Fábio Santos. E a noite parecia ser mesmo do camisa 7 tricolor, que, de cabeça, mandou na trave a chance de fazer mais um.

Aos 32, no entanto, Jonas não errou o alvo. Pelo contrário. Marcou um golaço: após lançamento de Lúcio, o atacante dominou no peito, pegou de primeira e acertou um chute espetacular com a perna esquerda, que não é a boa. Ainda antes do fim da primeira etapa, Jonas, de novo de cabeça, mandou outra bola na trave.

Como já era de se esperar, o Prudente voltou do vestiário mais ofensivo. No entanto, mesmo com outra postura, a equipe paulista esbarrava em suas limitações. Além disso, a zaga do Grêmio, bem postada, não dava sopa para o azar e tinha um Marcelo Grohe muito bem quando exigido.

ICFUT – Felipe agride esposa em Portugal !

Fonte: Lancenet.com.br

Mulher acusa Felipe, ex-Corinthians, de agressão

Atualmente no Braga, em Portugal, goleiro ex-Timão já esteve envolvido em outras polêmicas

LANCEPRESS!

O goleiro Felipe, ex-Corinthians e atualmente no Braga, de Portugal, se envolveu em nova polêmica. O diário português Correio da Manhã noticia nesta quarta-feira que Leticia Carlos acusou o antigo camisa 1 do Timão de tê-la agredido com “dois murros” e depois a expulsado de casa. Tudo após ter sido encontrado com outros jogadores do time e prostitutas.

A mulher apresentou queixa contra Felipe, e teve de receber tratamento hospitalar. Esta não é a primeira vez que o goleiro se envolve em confusões. O LANCENET! lembra de outros imbróglios envolvendo o jogador. Confira!

Transferência frustrada para o Genoa
Após receber uma carta de intenção do Genoa (ITA) enquanto ainda estava concentrado com a equipe do Corinthians, Felipe pediu para deixar a concentração em função da suposta proposta. Contrariada, a direção alvinegra divulgou que o próprio goleiro queria sair. Como a transferência não aconteceu devido à desistência do clube italiano, Felipe passou a treinar separada do grupo. O goleiro forçou sua saída do clube até conseguir sua rescisão de contrato.

Afastamento durante a Copa do Brasil 2008
Após falhar na derrota corintiana na final da Copa do Brasil em 2008, Mano Menezes afastou o goleiro da equipe por alguns jogos, para que ele recuperasse a foram física e a concentração. Felipe não gostou da decisão do treinador e até cogitou deixar o clube.

Fluminense
Após a queda do Corinthians para Série B, o goleiro pressionou a diretoria em busca de um aumento salarial. O Fluminese fez uma proposta e o então diretor de futebol do Corinthians, Antônio Carlos, divulgou na imprensa o alto pedido do goleiro para permanecer. O clube e o goleiro chegaram a um acordo, o jogador recebeu um aumento (não o que queria) e permaneceu.