ICFUT – Giro pelo futebol 17/08/2010

Fonte: Futebolinterior.com.br

ICFUT – Conheçam Argentino Miralles do Colo-Colo do Chile deve ser atacante o Timão.

Ezequiel Miralles

Nome: Ezequiel Miralles Nicolas
Posição: Atacante
Jersey Número: 11
Nacionalidade: Argentina
Data de Nascimento: 21 de julho de 1983
Naturalidade: Bahia Blanca, Argentina
Altura: 1,76 mts.
Peso: 75 kgs.

Colo Colo estréia:
2009/05/08
Colo Colo Rapa Nui 0-4
Copa Chile

História:
1998-2002, Liniers Club Atlético de Bahía Blanca, Argentina
2002, Quilmes, Argentina
2003-2004, o Huracán de Tres Arroyos, Argentina
2004-2005, Ferro Carril Oeste, Argentina
2005-2006, Defesa e Justiça, Argentina
2006-2007, Racing Club, da Argentina
2007 Workshops, Argentina
2008-2009, Everton, do Chile
2009-Presente, Colo Colo, Colo Colo

Títulos:
Torneo Apertura 2008, Everton
Torneo Clausura 2009 Colo Colo


Por Cleber Aguiar – Neymar dia decisivo na Vila.

Fonte: O Estado de São Paulo

Santos dá última cartada para segurar o indeciso Neymar

Time da Vila Belmiro fala em plano de carreira, enquanto o Chelsea (ING) oferece 35 milhões de euros

ALMIR LEITE E WAGNER VILARON – Agência Estado

O Santos fará nesta terça-feira a sua última tentativa para tentar manter uma de suas principais revelações dos últimos anos. O atacante Neymar, que segue indeciso sobre aceitar ou não a proposta do Chelsea, será representado pelo pai Neymar dos Santos Silva e pelo empresário Wagner Ribeiro em uma reunião com a diretoria santista.

Robson Fernandjes/AE
Robson Fernandjes/AE
Mano e Zagallo conversam sobre a transferência de Neymar

O técnico da seleção brasileira Mano Menezes já adiantou que, se dependesse dele, o atacante permaneceria no País.

Enquanto o clube inglês parece disposto a pagar um valor próximo ao da multa rescisória – de 35 milhões de euros -, o Santos oferecerá a Neymar um plano que prevê ganhos extras por metas alcançadas, como por exemplo as conquistas do Brasileirão e da Copa Libertadores. Além disso, exigirá que o Chelsea deposite o valor integral da multa.

Nesta segunda-feira, o atacante santista deixou claro que ainda não tem uma opinião formada sobre a transferência. “Se eu vou ficar, eu não sei. Se vou sair, também não sei”, disse Neymar em evento de um patrocinador da seleção brasileira, realizado em São Paulo. Ao menos, o garoto de 18 anos sabe que não quer esquentar o banco do Chelsea. “Se for para ser reserva lá, prefiro ficar aqui e jogar”, indicou.

Conselho. Ao lado de Zagallo, o técnico da seleção também aproveitou para fazer coro pela permanência de Neymar. “Eu, até por interesse próprio, sou contra a transferência”, disse Mano, que promoveu a primeira convocação do atacante. “Mas entendo que é o jogador, com seus familiares e representantes, que têm de decidir.”

O empresário de Neymar, por sua vez, ressaltou que a proposta do Chelsea é muito superior ao que o Santos tem a oferecer em termos financeiros. “Nos sabemos que ele pode não ser feliz”, comentou Wagner Ribeiro, lembrando o que aconteceu com Robinho, também seu cliente. “Mas a transferência representará a independência financeira.

Por Edgar Santista – Jogadores Brasileiros perdem mercado na Europa.

Fonte: O Estado de São Paulo

Brasileiros perdem espaço na europa

País tem ‘apenas’ 139 jogadores nas cinco principais ligas. No ano passado, o número era bem maior: 163

Jamil Chade CORRESPONDENTE / GENEBRA

O Brasil perde espaço no futebol europeu e já tem sua tradicional liderança no fornecimento de craques ameaçada pela Argentina. Nos cinco principias campeonatos europeus – Espanhol, Inglês, Alemão, Italiano e Francês -, que se iniciam neste mês, 139 jogadores brasileiros entrarão em campo nos times de Primeira Divisão. Há um ano, esse número era de 163.

O levantamento foi feito pelo Observatório dos Jogadores Profissionais de Futebol, ligado a três universidades europeias. O estudo revela que os atletas argentinos vêm ganhando espaço e prestígio no futebol europeu e já ameaçam o domínio brasileiro. Kaká, Luís Fabiano, Daniel Alves, Pato e Ronaldinho continuam com status de estrela em seus clubes, mas cartolas e agentes vêm buscando cada vez mais diversificação no fornecimento de novos talentos.

De acordo com o documento publicado ontem, as cinco ligas europeias contam com 120 argentinos. Há apenas um ano, eram apenas 103. Em terceiro lugar com o maior número de jogadores atuando no exterior está a França, que tem 106 atletas nos torneios fora de seu país. Cerca de 2 mil de 53 países africanos ainda estão espalhados pelos mais de 20 campeonatos nacionais da Europa.

Legião estrangeira. Nos últimos dois anos, a média de estrangeiros nas ligas europeias se manteve estável: 42% dos jogadores não são do país de origem dos clubes. A Inglaterra aparece na liderança do ranking dos torneios com maior número de estrangeiros. Quase 60% dos jogadores dos clubes da Primeira Divisão não são ingleses.

O segundo campeonato mais “internacional” é o da Alemanha, com 47% de estrangeiros. Mas essa taxa vem caindo. Em 2008, eram mais de 50%. No sentido contrário vem a Itália, com 42% de estrangeiros, 3% a mais que em 2008. Segundo o levantamento, nunca tantos estrangeiros atuaram na Itália, país que vem tentando recuperar o prestígio de seu torneio nacional.

O clube com maior número de estrangeiros é o Arsenal, com 93%. O Milan de Pato e Ronaldinho Gaúcho vem em segundo, com 92%. O Athletic Bilbao, que tem como política a divulgação da causa basca, foi o único time da Primeira Divisão das cinco ligas europeias que não escalou nenhum estrangeiro.

Aposta na base. Tanto a FIFA quanto a Uefa vêm lutando para reverter a política dos clubes e insistem na formação de jogadores nos próprios times. Mas apenas 21% dos atletas de cada clube hoje vêm das categorias de base, pouco aproveitadas.

O estudo conclui, no entanto, que o jogador que mais pesou no desempenho anual de um clube foi Lionel Messi, formado na categorias de base do Barcelona. Xavi ainda foi eleito o melhor passador, enquanto Busquets ficou com o título de “ladrão” do ano entre todos os torneios europeus. O Barcelona, pelas estatísticas, segue sendo o melhor clube do mundo, seguido pelo Real Madrid e o Chelsea. A Inter de Milão, atual campeã europeia de clubes, aparece apenas na sétima posição.