ICFUT – Transmissão Links para os jogos de hoje 15/08/2010

Atendendo a pedidos PROGRAMA ICFUT muda de horário!!!

Sábado da 13:00hs as 14:00hs

Videos

http://futeboleemocoes.webnode.com.br/

http://www.vertvonline.org/

http://www.rojadirecta.org/

http://www.futebolaovivo.net/tvonline.php

http://www.eugeniosvirtual.com/tevirtual/jogos_vivo.html

http://www.tvaovivogratis.net/

http://www.tvgol.org/

http://www.tvbr.rg3.net/

http://www.assistirtvgratis.net/

http://futshowtv.hd1.com.br/

via audio

Rádios de São Paulo

http://cbn.globoradio.globo.com/Player/playerAoVivoSP.htm

http://radiobandeirantes.com.br/

http://playersradios.band.com.br/?r=rb_bandnewsfm_sao

http://transanet.telium.com.br/player.php#

Rádio de Santos

http://www.radiocultura.com.br/am/ronline.htm

Rádio – Gaúcha

Rádio –  Presidente Prudente

http://www.prudente.am.br/radio_am.php

Rádio –  Goiânia

http://player.globoradio.globo.com/MusicCenter/0,,8476,00.html

Rádio –  Belo Horizonte

http://cbn.globoradio.globo.com/Player/playerAoVivoBH.htm

Rádio –  Rio de Janeiro

http://radioglobo.globoradio.globo.com/estudiorg/estudiorg.htm?praca=RJ&id=0

http://www.radios.com.br:8080/play/1_cbn860rio-br.htm

Rádio – Fortaleza

http://radioglobofortaleza.com.br/player_globoam/index.php#

Rádio – Florianopolis

http://www.radioguaruja.com.br/

Jogos de hoje

15/08 – 16h00

Grêmio Prudente-SP

x

Vasco da Gama-RJ

15/08 – 16h00

Avaí-SC

x

Corinthians-SP

15/08 – 16h00

Fluminense-RJ

x

Internacional-RS

15/08 – 16h00

São Paulo-SP

x

Cruzeiro-MG

15/08 – 18h30

Vitória-BA

x

Santos-SP

15/08 – 18h30

Atlético-MG

x

Guarani-SP

15/08 – 18h30

Grêmio-RS

x

Goiás-GO

Por Cleber Aguiar – Robinho vai para o Fenerbahçe da Turquia confirma jornal.

Fonte: Globo.com

Robinho está pronto para defender o Fenerbahçe da Turquia, afirma jornal

Brasileiro não quis voltar ao Manchester City, segundo ‘Sunday Times’

Por GLOBOESPORTE.COM Rio de Janeiro

Robinho treino Santos
Robinho na época em que ainda estava emprestado
ao Santos (Foto: Ricardo Saibun / Site do Santos)

Robinho está de malas prontas para embarcar para a Turquia. Segundo o jornal britânico “Sunday Times”, o brasileiro já acertou a sua saída do Manchester City, da Inglaterra, para defender o Fenerbahçe. As bases salariais com o clube turco já estariam acordadas, incluindo um reajuste nos valores que recebe atualmente no time inglês.

Emprestado nos últimos sete meses ao Santos, o atacante externou sua vontade de permanecer na equipe dirigida por Dorival Júnior. Durante um encontro com Roberto Mancini, técnico do City, na última quinta-feira, ele teria dito que não gostaria de voltar para a Inglaterra e recebido apoio do italiano. O Manchester City, no entanto, argumentou que pretende recuperar parte do dinheiro investido na sua contratação em 2008. Foram gastos quase € 43 milhões, cerca de R$ 97 milhões.

Ainda de acordo com o jornal britânico, as opções oferecidas a Robinho foram uma troca com o Barcelona, que abriria mão do sueco Zlatan Ibrahimovic, e a transferência para o Fenerbahçe, que iria desembolsar € 22 milhões (cerca de R$ 50 milhões) pelo brasileiro. As chances de retornar à Espanha teriam diminuido no decorrer das negociações, já que Ibrahimovic não gostou da ideia. Segundo o periódico “The National”, ele prefere integrar o elenco do Milan. O City, por sua vez, mostrou desinteresse no atacante após a chegada de Mario Balotelli, que atua na mesma posição.

ICFUT – Classificação e jogos da Série B – Brasileiro 2010

PROGRAMA ICFUT  Ao vivo !

Sábado da 13:00hs as 14:00hs

Programa Ao vivo via Twitcam

Links  para jogos ao vivo

https://icfut.wordpress.com/2010/07/23/icfut-links-para-transmissao-dos-jogos-da-serie-a-b/

Destaque da Rodada

Coritiba 2×0 Bahia

Clube PG JG VI EM DE GP GC SG %A
1 Coritiba-PR 30 14 9 3 2 22 14 8 71.4
2 Figueirense-SC 27 14 8 3 3 32 13 19 64.3
3 São Caetano-SP 27 14 8 3 3 28 19 9 64.3
4 Náutico-PE 27 14 8 3 3 21 21 0 64.3
5 Portuguesa-SP 26 14 8 2 4 29 18 11 61.9
6 América-MG 24 14 7 3 4 18 11 7 57.1
7 Bahia-BA 23 14 7 2 5 22 19 3 54.8
8 Ponte Preta-SP 23 14 6 5 3 19 13 6 54.8
9 Guaratinguetá-SP 22 14 5 7 2 22 19 3 52.4
10 Paraná-PR 19 14 6 1 7 20 15 5 45.2
11 ASA-AL 19 14 6 1 7 23 22 1 45.2
12 Brasiliense-DF 18 14 4 6 4 21 23 -2 42.9
13 Icasa-CE 17 14 5 2 7 21 22 -1 40.5
14 Sport-PE 16 14 4 4 6 19 19 0 38.1
15 Duque de Caxias-RJ 15 14 5 0 9 15 27 -12 35.7
16 Santo André-SP 15 14 4 3 7 23 26 -3 35.7
17 Bragantino-SP 14 14 2 8 4 11 15 -4 33.3
18 Ipatinga-MG 9 14 2 3 9 14 30 -16 21.4
19 América-RN 9 14 1 6 7 13 27 -14 21.4
20 Vila Nova-GO 7 14 2 1 11 8 28 -20 16.7
14ª RODADA
13/08 – 21h00 ASA-AL 2 x 0 Santo André-SP
13/08 – 21h00 São Caetano-SP 2 x 1 Icasa-CE
13/08 – 21h00 Figueirense-SC 5 x 0 Ipatinga-MG
14/08 – 16h10 Coritiba-PR 2 x 0 Bahia-BA
14/08 – 16h10 Náutico-PE 1 x 0 Portuguesa-SP
14/08 – 16h10 América-MG 1 x 0 Paraná-PR
14/08 – 16h10 Brasiliense-DF 2 x 2 Guaratinguetá-SP
14/08 – 16h10 Bragantino-SP 0 x 0 Sport-PE
14/08 – 18h05 Ponte Preta-SP 1 x 0 Duque de Caxias-RJ
14/08 – 21h00 América-RN 1 x 2 Vila Nova-GO
15ª RODADA
17/08 – 21h00 Sport-PE x São Caetano-SP
17/08 – 21h00 Paraná-PR x América-RN
20/08 – 21h00 Duque de Caxias-RJ x Figueirense-SC
20/08 – 21h00 Vila Nova-GO x ASA-AL
20/08 – 21h00 Portuguesa-SP x Ponte Preta-SP
21/08 – 15h50 Ipatinga-MG x Coritiba-PR
21/08 – 15h50 Icasa-CE x Náutico-PE
21/08 – 15h50 Santo André-SP x Bragantino-SP
21/08 – 16h10 Guaratinguetá-SP x América-MG
21/08 – 21h00 Bahia-BA x Brasiliense-DF

Por ICFUT – Diego Tardelli brilha, e Atlético-MG supera o Guarani em Ipatinga: 3 a 1

Fonte – GLOBOESPORTE.COM

Atacante marca duas vezes, se aproveitando de posição irregular, chega à artilharia do Brasileiro e ajuda o Galo a voltar a vencer no Brasileirão 2010

Com grande atuação no segundo tempo, Diego Tardelli foi o grande responsável pelo triunfo do Atlético-MG por 3 a 1 sobre o Guarani, na noite deste sábado, no Ipatingão. O Galo deu fim a um jejum de cinco partidas sem vitória no Brasileirão, e o atacante, que marcou os dois primeiros gols, ambos em posição irregular, chegou à artilharia da competição, com seis, ao lado de Alecsandro, do Internacional, e de Roger, que já deixou o Guarani – Obina fez o terceiro dos atleticanos, e Mazola descontou para o Bugre.

Apesar da vitória, a equipe mineira não deixou a zona de rebaixamento do Brasileirão. Com 13 pontos, ocupa a 17ª colocação, mas perderá uma posição por causa do confronto direto entre Grêmio (19º, com 12) e Goiás (18º, com 13). O Guarani, por sua vez, permanece com 18 pontos, agora em 11º lugar.

As duas equipes voltam a campo no dia 22, domingo, às 16h (de Brasília). O Atlético-MG enfrenta o Santos, na Vila Belmiro, e o Guarani recebe o Palmeiras no Brinco de Ouro, em Campinas.

Equilíbrio e justiça no placar

O Atlético-MG começou estudando o Guarani, que saía mais para o jogo. Porém, aos poucos o Galo começou a dar trabalho para o goleiro Douglas, principalmente com Diego Souza. Aos nove minutos, o camisa 1 alvinegro chutou forte, da entrada da área, e a bola caprichosamente bateu na trave. O ataque do Galo funcionava bem, com boas tabelas entre Diego Souza e Neto Berola.

Mas o Guarani respondeu à altura. O time paulista adiantou um pouco a marcação e complicou bastante a saída de bola alvinegra. Os três zagueiros – Werley, Lima e Cáceres – tinham problemas para ajudatr o meio-campo a armar os contra-ataques.

Assim, sempre com Mazola, o Guarani tentava o gol. Em uma saída errada de João Pedro, o atacante chutou forte, mas para fora, assustando Fábio Costa. O Bugre chegou a acertar uma bola na trave do Galo, mas o auxiliar já havia marcado posição de impedimento.

Outro que incomodava bastante era Ricardo Xavier. O atacante bugrino chutou com perigo em duas oportunidades, quase surpreendendo o goleiro atleticano. O resultado parcial de empate fez justiça às duas equipes.

Diego Tardelli está de volta

O segundo tempo foi completamente diferente. O Galo voltou mais ligado, com Rafael Jataí no lugar de João Pedro, que não vinha bem. E quase abriu o placar logo de cara, com Diego Tardelli, que pegou de voleio um belo cruzamento de Neto Berola. Douglas fez defesa espetacular ao espalmar para a linha de fundo.

Mas aos 20 minutos o torcedor soltou o grito de gol da garganta. Após vários jogos sem marcar, Tardelli, impedido, recebeu belo passe do estreante Rafael Cruz e chutou por baixo do goleiro Douglas. Logo depois, aos 25, Tardelli fez o segundo. Ricardinho pegou a defesa bugrina de surpresa na cobrança rápida de falta. O meia lançou na área para o atacante, que, novamente em posição irregular, driblou o marcador e tocou na saída do goleiro para ampliar.

Os jogadores do Guarani se irritaram bastante com a arbitragem, que validou os dois gols. Os bugrinos reclamaram com veemência, e o zagueiro Fabão foi expulso. A partir daí, o Guarani se tornou uma presa fácil. Tanto que Obina, mesmo fora de ritmo de jogo, marcou o seu. Aos 32, Diego Souza cruzou na cabeça do atacante, que só escorou para fazer o terceiro. O Bugre ainda fez o gol de honra, aos 48, com Mazola, que recebeu bola em profundidade e tocou na saída de Fábio Costa.

Atlético-MG 3 x 1 Guarani
Fábio Costa, Lima, Cáceres e Werley; Rafael Cruz, Serginho (Fabiano), João Pedro (Rafael Jataí), Ricardinho e Diego Souza; Diego Tardelli e Neto Berola (Obina) Douglas, Rodrigo Heffner, Fabão, Ailson e Márcio Careca (Apodi); Renan, Paulo Roberto, Preto (Diogo) e Mário Lúcio; Ricardo Xavier (Rodrigão) e Mazola
Técnico: Vanderlei Luxemburgo Técnico: Vagner Mancini
Estádio: Ipatingão, em Ipatinga (MG) Árbitro: Marcelo de Lima Henrique (Fifa/RJ) Auxiliares: Márcia Lopes Caetano (Fifa/RJ) e Ediney Guerreiro Mascarenhas (RJ)
Público: 5.748 pagantes Renda: R$ 89.010 Cartões amarelos: Cáceres, Diego Souza e Serginho (Atlético-MG); Fabão (Guarani) Cartão vermelho: Fabão (Guarani)
Gols: Diego Tardelli, aos 20 e 25, Obina, aos 32, e Mazola, aos 48 minutos do segundo tempo

Por Zé Reis – Petkovic, de pênalti, dá vitória ao Fla sobre Ceará em dia de fracas estreias

Fonte – GLOBOESPORTE.COM

Time põe fim a jejum de quatro jogos sem vencer e de três sem fazer gols, mas Leandro Amaral e Renato Abreu têm atuações apagadas

Num dia de estreias apagadas e atuação fraca do time, a torcida do Flamengo pôde comemorar pelo menos o fim do jejum de quatro jogos sem vitória e de três sem balançar as redes. Num gol de pênalti marcado por Petkovic no fim do primeiro tempo, o Rubro-Negro derrotou o Ceará por 1 a 0, neste sábado, no Maracanã. A equipe com defesa menos vazada do Brasileirão foi superior na maior parte do primeiro tempo e no fim da segunda etapa, mas saiu com outro resultado negativo e já acumula sete partidas sem vencer.

A grande expectativa era pelas estreias de Leandro Amaral e Renato Abreu. O primeiro teve atuação muito fraca, com pouca movimentação e receio de fazer as jogadas – não atuava há mais de um ano, desde julho de 2009. O meia, que veio do futebol árabe, mostrou estar sem ritmo de jogo, mas ao menos repetiu a boa pontaria dos velhos tempos em bela cobrança de falta, no segundo tempo

Na 15ª rodada, o Flamengo, que com a vitória pulou para 20 pontos ganhos e está, provisoriamente, na sétima posição, irá à Arena da Baixada encarar o Atlético-PR, no próximo domingo. O Ceará, que por enquanto caiu para o quarto lugar, estacionado nos 21, receberá no Castelão, no próximo sábado, o Grêmio.

petkovic flamengo gol cearáBola de um lado, goleiro para o outro: Pet marca de pênalti e dá vitória ao Fla (Foto: Mauricio Val / Vipcomm)

Ceará melhor

Apesar da empolgação dos rubro-negros presentes ao Maracanã – foram pouco mais de 20 mil pagantes – com as estreias de Renato Abreu e Leandro Amaral, o primeiro tempo, não fosse o gol de pênalti de Petkovic,  teria sido um dos piores do Flamengo neste Brasileirão. Enfrentando a competente e menos vazada defesa do campeonato, com até então seis gols sofridos, o time praticamente não criou chances. Esbarrou, principalmente, na pouquíssima mobilidade dos estreantes, além de Val Baiano, que sequer era notado em campo, e do próprio Petkovic, que começou totalmente apático.

Até então terceiro na tabela, o Ceará não tinha nada a ver com isso. Sem Erick Flores, impedido de jogar pelo Flamengo, com quem ainda tem vínculo, o time começou a primeira etapa superior em campo e a dominou na maior parte do tempo. Em dois minutos, o goleiro Marcelo Lomba apareceu em duas intervenções. Na primeira, saiu para socar uma bola na área. Na segunda, defendeu um tiro de Michel na entrada da meia-lua. Além de marcar bem, o Vovô tocava melhor a bola e dava mostras de que ia explorar o lado esquerdo rubro-negro. Isso porque, momentos antes de a partida começar, o Flamengo perdeu Juan, com problemas intestinais. O técnico Rogério Lourenço foi obrigado a devolver Michael à sua posição de origem, a lateral esquerda. Só que o agora meia mostrava total desconforto na posição.

Melhor para Oziel. O lateral-direito do Vovô subia com disposição e criava por ali as melhores jogadas. Numa delas, tentou bater cruzado, mas o tirou saiu torto e encontrou a cabeça de Washington, seu colega de time. Mas a bola foi para fora.

A equipe cearense, que se aproveitava da pouca mobilidade do ataque rubro-negro e dos erros de passe do meio-campo, tinha a iniciativa do ataque. Camilo, João Marcos e Washington se movimentavam bem e mostravam bom toque de bola. Numa cobrança de falta aos 14 minutos, Michel fez Marcelo Lomba trabalhar novamente. O tiro saiu com força mas no meio do gol, e o goleiro espalmou para escanteio.

Gol de Petkovic

O grande erro da equipe cearense foi ter começado a recuar um pouco a partir dos 20 minutos. Foi quando o Flamengo começou a aparecer melhor pelo lado direito, ora com Willians, ora com Léo Moura, que aos 21 minutos partiu em velocidade para a área, mas desperdiçou a jogada ao tentar cavar um pênalti – o árbitro Wagner Reway não caiu na conversa.

renato abreu flamengo ceará
Renato Abreu teve estreia discreta

Com Leandro Amaral visivelmente com medo de arriscar mais jogadas e com Val Baiano sem qualquer mobilidade – o ataque foi o oitavo escalado por Rogério neste Brasileirão -, o jeito era apostar na bola parada. E servia até escanteio. Ainda mais com Petkovic. Aos 31 minutos, obrigou Diego – que quase levou gol olímpico – a tocar a bola para córner.

De volta ao Maracanã, o goleiro enfrentava o time que o revelou para o futebol. E aos 44 minutos sentiu pela primeira vez, do lado contrário, a torcida que sempre esteve a seu favor comemorar um gol. Numa jogada pela direita, aos 42 minutos, Willians arrancou, pedalou e levou vantagem sobre Fabrício. Na corrida, caiu na área após um choque com Anderson, que usou o braço na jogada. O árbitro interpretou como um empurrão do zagueiro e marcou pênalti. Petkovic bateu com categoria. Goleiro para um lado, bola para o outro, à esquerda. O Flamengo terminava o primeiro tempo com vantagem de 1 a 0.

Sai Leandro Amaral

Os dois times começaram a segunda etapa em busca do gol. O Vovô novamente se aproveitava da péssima saída de jogo da defesa, dos constantes erros de passe no meio-campo e da má forma física do time rubro-negro. Camilo, Tony e Oziel ditavam o ritmo. Mas a primeira jogada perigosa foi do Fla, novamente em bola parada. Dessa vez, Renato Abreu levou perigo, num petardo de longe, relembrando os velhos tempos. Diego fez a melhor defesa da partida, tocando para escanteio.

No minuto seguinte, aos 20, o Ceará deu o troco. Em bola lançada por Oziel, Washington aproveitou a falha de Welinton e girou sobre o zagueiro, mas o tiro foi para fora. Logo em seguida, o técnico interino alvinegro, Sérgio Araújo – Mário Sérgio, recém-contratado, acompanhou a parttida pela TV, em São Paulo -, trocou João Marcos pelo experiente Geraldo. Rogério Lourenço resolveu sacar Leandro Amaral, que saiu aplaudido, mas não conseguiu sequer chutar a gol. Entrou em seu lugar Vinícius Pacheco, para aumentar a movimentação.

Aos 24, Tony tentou fazer gol olímpico, mas Marcelo Lomba salvou, tocando para córner. O Vovô continuou melhor na partida. Pet tentava armar o Flamengo, que esbarrava em atuações apagadíssimas, como a de Michael, muito vaiado pela torcida.

No fim, o Ceará quase chegou ao empate. Washington, aquele mesmo que jogou no Americano, de Campos, só não marcou aos 43 após passe de Geraldo porque Welinton travou o chute no momento certo. O dia não era mesmo do Vovô.

flamengo 1 x 0 CEARÁ
Marcelo Lomba, Léo Moura, Wellinton, Ronaldo Angelim e Michael (David); Correa, Willians, Renato Abreu e  Petkovic; Leandro Amaral (Vinicius Pacheco) e Val Baiano (Rafael Galhardo). Diego, Oziel (Diogo), Anderson, Fabrício e Ernandes; Heleno, Michel, João Marcos (Geraldo) e Camilo; Tony (Wellington Amorim) e Washington.
Técnico: Rogério Lourenço Técnico: Sérgio Araújo
Gols: no primeiro tempo, Petkovic, de pênalti, aos 44 minutos. Cartões amarelos: Correa, Willians, Renato Abreu e Petkovic (Flamengo); Michel e Anderson (Ceará)
Local: Maracanã, no Rio de Janeiro. Data: 14/08/2010. Árbitro: Wagner Reway-MT. Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho-SP (Fifa) e Carlos Berkenbrock-SC (Fifa).  Renda: R$ 559.875,00 . Público: 20.696 pagantes

Por ICFUT – Sob a batuta de Jobson, Botafogo bate o Atlético-GO e dorme no G-4

Fonte GLOBOESPORTE.COM

Cariocas alcançam terceira vitória consecutiva e vão da zona da degola à terceira posição com ascensão relâmpago. O Dragão continua na lanterna

Com boa presença de torcedores alvinegros no Serra Dourada, em Goiânia, o Botafogo confirmou a boa fase ao derrotar o Atlético-GO por 2 a 0, na noite deste sábado. Com o resultado, o Alvinegro chegou a sua terceira vitória consecutiva e vai dormir no G-4 do Brasileirão, numa ascensão que coincide com a chegada de Maicosuel e as exibições cada vez melhores de Jobson. O Glorioso, que tem o melhor ataque do campeonato, com 25 gols, assumiu o terceiro lugar, com 21 pontos. Os donos da casa permanecem na lanterna da competição, com apenas nove. Somália e Jobson, este o melhor em campo, balançaram a rede dos goianos.

A equipe de Joel Santana recuperou o rumo na competição após ficar oito jogos sem vitória. Esse é o segundo triunfo dos cariocas fora de seus domínios. Além disso, em três rodadas, o time comandado pelo técnico Joel Santana deixou as últimas colocações no Brasileirão e rumou para o G-4. Já o Dragão, que chegou à elite em 2010, segue na zona de rebaixamento.

No próximo sábado, o Botafogo recebe o Avaí, às 18h30m (de Brasília), no Engenhão. Já o Atlético-GO encara o Internacional no domingo, às 16h (de Brasília), no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Em jogo morno na etapa inicial, cariocas e goianos não saem do zero

Mesmo como visitante, o Botafogo começou melhor a partida. Logo aos três minutos, Herrera cruzou da direita, e o goleiro Márcio foi obrigado a se esticar todo para evitar que a bola chegasse na cabeça de Marcelo Cordeiro. Livre, o lateral-esquerdo tinha totais condições de abrir o marcador.

Cinco minutos depois, os donos da casa responderam. Carlinhos Bala arriscou de fora da área, e Jefferson defendeu com segurança, sem dar rebote. O Botafogo voltou a assustar aos 11. Alessandro aproveitou passe errado do time goiano, avançou até a entrada da área e chutou. O goleiro Márcio defendeu no meio do gol.

A partir daí, os cariocas deram uma relaxada, e os goianos passaram ter um domínio territorial, mas sem assustar o gol de Jefferson. Os destaques da partida eram os atacantes Jobson, do lado alvinegro, e Carlinhos Bala, no Rubro-Negro. Os dois criavam os lances mais perigosos das duas equipes.

E foi justamente dos pés de Jobson que o Botafogo quase abriu o marcador, aos 27. O atacante passou por um defensor pelo lado direito e cruzou na cabeça de Herrera. Sozinho, o argentino pegou mal, e a bola passou por cima do gol do Dragão. Aos 41, Maicosuel cobrou falta da entrada da área, e o goleiro Márcio defendeu com tranquilidade no meio do gol.

Sob a batuta de Jobson, Bota garante mais uma vitória

O Botafogo iniciou a etapa final como começou a partida. Com menos de um minuto, Alessandro deu um ótimo passe para Somália pelo lado direito da grande área. O jogador cruzou na medida para Herrera, que se antecipou aos defensores, mas chutou para fora, perdendo chance clara para o Alvinegro.

Aos seis minutos, a dupla Somália e Herrera entrou em ação novamente. O argentino aproveitou cruzamento da direita e ajeitou para o camisa 10, que chutou para abrir o marcador. Curiosamente, em dois jogos utilizando o número, o jogador balançou a rede em duas oportunidades.

Após a abertura do placar pelos cariocas, o Atlético-GO até que tentou chegar ao gol de empate, mas arriscava pouco. Aos 21, o Botafogo foi quem perdeu uma chance clara. Maicosuel chutou cruzado, e Edno desviou para marcar. No meio do caminho, Antônio Carlos, impedido, tocou para as redes. O árbitro Carlos Eugênio Simon anulou corretamente o lance.

Aos 26, Edno teve uma chance ainda mais clara de ampliar o marcador, após cruzamento de Jobson da direita. Completamente sozinho, ele soltou a bomba e o goleiro Márcio defendeu. O camisa 9 ainda teve uma boa chance de ampliar. O jogador passou por dois adversários e chutou para outra boa defesa do camisa 1 goiano. Aos 37 não teve jeito. Jobson recebeu ótimo passe de Maicosuel, passou pelo goleiro e chutou para marcar o segundo, coroando a sua bela atuação.

ATLÉTICO-GO 0 X 2 BOTAFOGO
Márcio, Victor Ferraz, Daniel Marques, Welton Felipe e Thiago Feltri (Chiquinho); Pituca, Ramalho, William (Marcão), Anailson (Pedro Paulo) e Carlinhos Bala; Rodrigo Tiuí Jefferson, Antônio Carlos, Leandro Guerreiro e Fábio Ferreira; Alessandro, Somália (Fahel), Marcelo Mattos (Caio), Maicosuel e Marcelo Cordeiro; Herrera (Edno) e Jobson
Técnico: Renê Simões Técnico: Joel Santana
Gols: Somália, aos seis, e Jobson, aos 37 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Daniel Marques (Atlético-GO); Alessandro e Marcelo Mattos (Botafogo)
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (Fifa-RS)
Auxiliares: Autemir Hausmann (Fifa-RS) e Marcelo Bertanha Barison (RS)
Local: Serra Dourada, em Goiânia (GO) Público:9.433 pagantes Renda: R$ 236.805

Por Alisson – Palmeiras vence Atlético-PR e acaba com jejum de Felipão: 2 a 0

Mesmo jogando com um a mais durante todo o segundo tempo, Furacão não consegue se impor. Técnico do Verdão é expulso na etapa final

//

Acabou o jejum. Sete jogos após a estreia do técnico Luiz Felipe Scolari, o Palmeiras finalmente consegue uma vitória. Azar do Atlético-PR, que, mesmo com um jogador a mais durante quase todo o segundo tempo, perdeu por 2 a 0, neste sábado, no Pacaembu (veja o vídeo com os gols). O Palmeiras subiu para a nona colocação, com 19 pontos. Já o Furacão está em 15º, com 14, apenas um ponto a mais que o Atlético-MG, o primeiro da zona de rebaixamento.

Na próxima rodada,  o Palmeiras enfrenta o Guarani, domingo, às 16h, fora de casa. O Atlético-PR recebe o Flamengo, no mesmo horário.


Em uma das cabines do Pacaembu, o técnico Mano Menezes viu o técnico Luiz Felipe Scolari fazer uma troca de esquema – guardadas as devidas proporções – tão radical quanto a que o técnico da Seleção promoveu no amistoso contra os EUA. Felipão cumpriu o que prometeu durante a semana e fez várias mudanças na equipe. O lateral-direito Vitor, o volante Pierre e o atacante Ewerthon foram barrados. Na vaga de Pierre, entrou o zagueiro Fabrício e o Palmeiras entrou em campo no 3-5-2 pela primeira vez desde que Felipão assumiu. Foi com esse esquema que o treinador levou o Brasil ao pentacampeonato mundial, em 2002. O volante Márcio Araújo foi para a ala direita e Luan ocupou o lugar de Ewerthon. Outra novidade foi a escalação do volante Tinga,que atuou mais adiantado.

Foi uma verdadeira revolução na equipe. O resultado foi quase instantâneo. Marcando forte as saídas de bola do Atlético-PR, o Verdão abriu o placar logo aos três minutos de jogo. Marcos Assunção cobrou falta e a zaga rebateu. A bola sobrou para Tinga, que bancou o ponta direita, foi à linha de fundo e cruzou na cabeça do zagueiro Danilo, que subiu e escorou de cabeça, estufando a rede.

A torcida palmeirense pulou para comemorar o gol e espantar o frio. A temperatura em São Paulo despencou neste sábado e atingiu os 11ºC durante o jogo.

O técnico do Atlético, Paulo César Carpegiani, foi rápido ao perceber que seu time tinha dificuldades para sair. Sacou o lateral-esquerdo Bruno Costa, que é mais marcador e estava sem função na equipe, pois o palmeirense Márcio Araújo não subia. Entrou o meia Branquinho, que assumiu a função de armar a equipe, empurrando Paulo Baier mais para a frente. Paulo saiu do meio para cobrar a lateral.

Com essas mudanças, o Furacão passou a ter o domínio da bola e a rondar a área palmeirense. No entanto, não chegou a criar jogadas muito perigosas, a não ser em lances de bola parada. Paulo Baier chegou a arriscar algumas faltas, mas todas pararam nas mãos do goleiro Marcos.

O segundo tempo começou complicado para o Palmeiras. Logo aos três minutos,  Tadeu disputou bola no meio de campo com Deivid e seu braço atingiu o rosto do adversário. O palmeirense levou o segundo amarelo (ele já havia recebido um no início da partida, por retardar uma cobrança de falta) e, consequentemente, o vermelho.

Imediatamente, Carpegiani mexeu no time, tirando o próprio Deivid, um volante, para a entrada do atacante Mithyê. Com esse novo jogador e mais o rápido atacante Maikon Leite,que havia entrado no intervalo, na vaga de Guerrón, o Furacão se tornou muito perigoso, sobretudo nas jogadas pela direita. Aos 10, Maikon fez fila, foi à linha de fundo e cruzou para atrás, na direção de Mithyê, que cabeceou firme, obrigando Marcos a fazer ótima defesa.

As mudanças deixaram o time paranaense com apenas um volante, Chico, dois meias, Branquinho e Paulo Bayer e dois atacantes, Maikon Leite e Bruno Mineiro. Se por um lado o gol de Marcos era mais ameaçado, por outro havia espaços para o Palmeiras contra-atacar.

Aos 17, Edinho arrancou livre pelo meio e avançou em direção à área até ser brecado com falta. Na cobrança, Marcos Assunção acertou o travessão. O cenário, no entanto, piorou para o Palmeiras aos 23. Depois de reclamar seguidas vezes da arbitragem, Felipão foi expulso. Passou um bom tempo se negando a sair de campo, e só saiu depois de muita insistência do quarto árbitro.

À distância, Felipão só respirou aliviado aos 31. Tinga acertou um precioso passe de cobertura para Ewerthon, que havia entrado havia poucos minutos, no lugar de Luan. Impedido, o atacante recebeu sozinho, já dentro da área, e chutou forte, de pé direito, ampliando o placar.

2

PALMEIRAS 2  X 0 ATLÉTICO-PR
Marcos, Maurício Ramos, Danilo e Fabrício; Márcio Araújo, Edinho, Marcos Assunção, Tinga e Rivaldo; Tadeu e Luan (Ewerthon) Neto; Leandro, Gustavo Lazzaretti, Rhodolfo e Bruno Costa (Branquinho); David (Mithyuê), Chico, Paulo Baier e Paulinho; Guerrón (Maikon Leite) e Bruno Mineiro
Técnico: Luiz Felipe Scolari Técnico: Paulo César Carpegiani
Gols: Danilo, 3 minutos do primeiro tempo; Ewerthon, aos 31.
Cartões amarelos: Paulo Bayer, Maikon Leite (Atlético-PR), Tadeu, Maurício Ramos (Palmeiras). Cartão vermelho: Tadeu (Palmeiras)
Renda e público: R$ 350.520,00/9.400 pagantes
Local: Pacaembu, em São Paulo. Data: 14/8/2010. Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (DF). Auxiliares: Hilton M. Rodrigues (RJ) e César Augusto de Oliveira Vaz (DF).