Por Silvana – A MELHOR NOTÍCIA DO DIA – “Ricardo Gomes não é mais técnico do São Paulo

Por Silvana – A MELHOR NOTICIA DO DIA – “Ricardo Gomes não é mais técnico do São Paulo

Fonte: Lancenet

O contrato de Ricardo Gomes com o São Paulo, que tinha validade até o fim da participação do clube na Libertadores, não será renovado. Assim, o treinador não comanda mais o Tricolor. A decisão foi tomada em reunião durante o início da tarde desta sexta-feira no CT da Barra Funda entre o presidente Juvenal Juvêncio, o vice de futebol Leco e o diretor João Paulo de Jesus Lopes.

– Houve um consenso entre as partes que a melhor solução para o clube neste momento é essa. Sua passagem pelo São Paulo foi digna, de muito trabalho e respeito. Ele é um dos grandes treinadores do futebol brasileiro, mas o futebol tem seus momentos e achamos que ao término de seu contrato a melhor saída para ambos seria essa – afirmou Juvenal Juvêncio ao site oficial do São Paulo.

Enquete Quem deve ser o técnico do São Paulo?

O auxiliar Milton Cruz comandará o treino desta tarde e a equipe contra o Atlético-PR, no domingo, pelo Brasileirão.

Confira as opções de técnicos para o São Paulo

Gomes chegou ao São Paulo após a eliminação da Libertadores de 2009 para o Cruzeiro, em junho do ano passado. Ele comandou a arrancada da equipe no Campeonato Brasileiro, porém, quando era líder na penúltima rodada, perdeu para o Goiás e viu o tetra nacional escapar.

Nesta temporada, Ricardo Gomes levou o Sampa às semifinais do Paulistão, mas parou no Santos. Poucas vezes a equipe conseguiu apresentar um bom futebol o que gerou críticas da torcida e também do presidente Juvenal Juvêncio.

Após a parada para a Copa do Mundo, o time não conseguiu emplacar bons resultados. Foram cinco jogos seguidos sem vitória e Ricardo Gomes quase foi demitido mesmo antes do duelo decisivo da semifinal.

Por Cleber Aguiar – Santos Campeão de tudo !

PROGRAMA ICFUT  Ao vivo !

Sábado da 13:00hs as 14:00hs

Links  para jogos ao vivo via áudio

TWITCAM AO VIVO

https://icfut.wordpress.com/2010/07/23/icfut-links-para-transmissao-dos-jogos-da-serie-a-b/

Cleber Aguiar Santista da equipe ICFUT – Caros santistas campeões do Paulista e do Brasil e claro que venha a TRÍPLICE COROA   nosso peixe é só alegria esse ano .

Completamos o círculo ou seja conquistamos todos os títulos possíveis no Brasil e no mundo logo mais com a Copa Sulamericana.

Olha essa , estou quieto  no meu canto , vem um CORINTHIANO, falar de títulos comigo e para piorar veio falar daquele mundial de verão de 2000,claro né passei uma lista de títulos para o rapaz ,tinha conquista que o cara nem sabia que existia como o ÙNICO CLUBE A SER CONVIDADO A DISPUTAR UMA RECOPA EUROPÉIA ( Liga dos Campeões de hoje ) E GANHAR COMO FOI EM 1968 ou seja o rapaz teve que engolir os títulos Paulistas e Brasileiro dele e ficar quieto com tanta diferença de um clube para o outro…hehehehhe

Então me aparece um Sãopaulino ,vocês ganharam essa taça porque o ” 3 cores ” conhecido também de Tricolor não disputou o torneio e o que vale  é libertadores…kkkkkkkkk…respondi quantos jogos vocês ganharam do Santos esse ano e outra coisa Libertadores ainda vão tentar classifica-se ,e a Copa do Brasil 2010 já está na Vila meu amigo , sem falar que ontem a noite a casa caiu para os meninos chorões do Morumbi.

Por fim um Palmeirense, torce para aquele time de colônia em processo de falência ,que comemora uma vitória sobre nós como o único título deles esse ano…rsrsrsrsrs … Então começou aquele papinho , deu sorte que o Felipão não estava quando perdemos para o Atlético Goianiense …senão…!!!

Senão o que amigo ?  em menos de um ano passou Luxemburgo,Muricy e agora Felipão e até agora não ganharam nada e nem conseguiram  passar de fase no Paulistão ,meu amigo fique quietinho e faz igual ao Raul Gil ” Pegue seu banquinho e saia de fininho ” kkkkkkk

O melhor do TRIO DE LATA , que eles são engraçados parecem times cariocas  ou seja tem um Fusca no elenco e falam que é Ferrari..!!!!

Bem agora vamos nós preparar para deixar o Muricy Ramalho vice novamente ,conquistar a Tríplice Coroa e quem  sabe não vamos classificar o Vitória Baiano para Libertadores ganhando a Sulamericana , fiquei com dó dos caras podiamos fazer essa caridade.

No resto termino aqui agradecendo todos os jogadores do Santástico  por quarta-feira e do Internacional pela ótima final de noite dessa quinta -feira..rsrrsrrsrs.

È campeão do Brasil !!!

Nascer , Viver e no Santos Morrer !!!

Vou deixar alguns videos dessa conquista da Copa do Brasil .

Esse foi feito por Edgar Santista da equipe ICFUT.

Todos os gols da Copa do Brasil pelo Santos !

Festa da Conquista – Parte 1

Festa da Conquista – Parte 2


Por Cleber Aguiar – Site da FIFA destaca Meninos da Vila.

Fonte: FIFA.COM

Clique na imagem para aumentar !

A maior travessura dos Meninos da Vila

O Santos é o time que manda no futebol brasileiro em 2010. Com um futebol plástico, às vezes jogando para o gasto ou até mesmo usando a experiência adquirida para usar o regulamento em seu favor, os Meninos da Vila conquistaram, nesta quarta-feira, a Copa do Brasil, o segundo troféu na temporada.

Apesar do revés diante do Vitória por 2 a 1, no Barradão, os campeões paulistas não tiveram acanhamento algum em celebrar o título em Salvador. Molecagens à parte, não havia motivos mesmo para qualquer contenção ao encerrar uma campanha de 39 gols em 11 jogos, pontuada por placares de 10 a 0 contra o Naviraiense na primeira rodada e 8 a 1 contra o Guarani (equipe da Série A nacional) na terceira.

Desses 39, 11 foram anotados pelo atacante Neymar, que perdeu outros tantos e também contribuiu com muitos dribles, assistências e arrancadas rumo à decisão. Outros oito foram de André, que se despede do clube rumo ao futebol europeu, ao lado de Robinho, cujo empréstimo do Manchester City venceu. Ele encerrou a campanha com seis anotações e também foi responsável por entortar seus marcadores e atuar como uma força estabilizadora para tantas tabelinhas. Paulo Henrique Ganso só fez dois, mas foi o cérebro por trás desses atacantes e ainda levou para casa o prêmio de melhor jogador do torneio.

“Fica um paradigma para o Brasil. Espero que todos nós passemos a olhar com mais carinho para as equipes ofensivas”, afirmou o técnico Dorival Júnior. “Geralmente se fala mal disso, mas temos de valorizar muito essa conquista do Santos, com um futebol bonito. Futebol é criação, genialidade. Acho que damos um exemplo positivo nesse sentido.”

A final
O começo da partida sinalizava com uma pressão sufocante do Vitória, para preocupação dos santistas que viram seu time abusar de gols perdidos na Vila Belmiro no triunfo por 2 a 0. Qualquer gol nos primeiros dez ou 15 minutos para os baianos poderia botar fogo no público local.

Com o gramado encharcado devido à forte chuva em Salvador e prensados no campo defensivo, os visitantes encontravam dificuldade para encaixar seu toque de bola e ficavam reféns dos cruzamentos e da velocidade dos anfitriões.

Era isso. O cenário não era nem um pouco promissor. Até que Robinho, naquela que pode ser sua última partida nesta segunda passagem pelo Santos, resolveu colocar sua experiência e técnica em campo. Chamou os jovens companheiros para o lado do campo, coordenou tabelas com Paulo Henrique Ganso pela direita e, gradativamente, foi esfriando o ritmo dos rubro-negros.

Deu muito certo. Caminhando para os dez minutos finais da etapa, o Vitória não conseguia mais reter a bola para partir para o ataque. O oposto ocorria, na verdade. Neymar começou a aparecer com liberdade pelas pontas, Robinho do outro lado também, e as jogadas começaram a ser criadas. Até que, em uma cobrança de falta pela ponta esquerda (resultado dessas tramas), o zagueiro Edu Dracena recebeu belo cruzamento de Neymar, ganhou pelo alto e cabeceou firme no canto direito do goleiro Viáfara. Com 1 a 0 no placar, o Peixe se encaminhou para o vestiário com uma vantagem já muito mais confortável. Pois, para levar o caneco, a equipe baiana precisaria de quatro gols em 45 minutos.

O primeiro desses saiu até que rapidamente, aos 57 minutos, com o zagueirão Wallace, aproveitando sobra de jogo aéreo para dominar na área pela direita e chutar forte. A bola desviou em Durval e enganou o goleiro Rafael. Faltariam mais três. Mas o Santos não estava amedrontado, nem disposto a facilitar a vida do adversário.

Especialmente depois de o técnico Dorival Júnior ter feito uma substituição que surtiu efeito imediato, ao colocar o meia Marquinhos no lugar do jovem centroavante André, que agora já é atleta do Dínamo de Kiev. O veterano armador entrou em campo para melhorar o toque de bola santista e o fez com muita eficiência. As tabelas dos Meninos voltaram a acontecer, e Ganso e Robinho ficaram cara a cara com Viáfara, que fez duas ótimas defesas para impedir o segundo gol. Foi providencial para dar sobrevida a sua equipe no duelo. Os homens de frente aproveitaram.

Neto Coruja enfiou uma bola precisa para o atacante Júnior, à esquerda, na área. O jogador foi ainda mais milimétrico em sua finalização, ao tocar por cima do goleiro Rafael, de modo sutil, encontrando o canto esquerdo, colocando 2 a 1, a 15 minutos do fim. Restavam mais dois gols para Vitória. Ficou nisso, porém.

No fim, o barulho no Barradão ficou por conta dos torcedores do Santos, com a tensão do começo do jogo como uma memória já bem distante. Além do título, o Santos assegurou sua vaga na Copa Libertadores da América 2011.

VITÓRIA 2 X 1 SANTOS

Estádio: Manoel Barradas – Barradão, Salvador (BA)

Data e Hora: 4/8/2010 – 21h50

Árbitro: Carlos Eugênio Símon (Fifa-RS)

Auxiliares: Altermir Hausmann (Fifa-RS) e Erich Bandeira (Fifa-PE)

Cartões amarelos: Anderson Martins, Wallace e Bida (VIT); Edu Dracena, Pará e Robinho (SAN)

GOLS: 44’/1ºT, Edu Dracena (0-1); 12’/2ºT, Wallace (1-1); 32’/2ºT, Júnior (2-1)

VITÓRIA: Viáfara, Nino (18’/1ºT – Gabriel), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Neto, Bida (38’/2ºT – Adaílton) e Ramon (22’/2ºT – Renato); Elkeson, Júnior e Schwenck. Técnico: Ricardo Silva.

SANTOS: Rafael, Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Neymar (33’/2ºT – Marcel), Robinho (42’/2ºT – Rodriguinho) e André (17’/2ºT – Marquinhos). Técnico: Dorival Júnior.

ICFUT – Palmeiras acerta com Ronaldinho diz Alex Muller.

Fonte: http://www.espbr.com

Extraído de: futnet

Ronaldinho Gaúcho acertou com o Palmeiras

Segundo o repórter Alex Muller da Rádio Bandeirantes, o Palmeiras já tem o dinheiro para contratar Ronaldinho Gaúcho.O Banco HSBC irá investir junto com outros patrocinadores na contratação que gira em torno de 18 milhões de reais, por um empréstimo de 18 meses.

Ronaldinho seria usado pelas empresas como plano de marketing, o anúncio oficial deve sair no início da semana que vem.

Sobre Valdívia: O jogador irá se apresentar para torcida no Palestra Itália , no sábado ao meio-dia.

ICFUT – Internacional na Final da Libertadores e vaga para o Mundial !

Fonte: Globo.com

Inter perde do guerreiro São Paulo, mas vai à final da Libertadores

De quebra, o Colorado está também com vaga assegurada no Mundial de Clubes. Isso porque o adversário da decisão é o mexicano Chivas

Por Alexandre Alliatti, Carolina Elustondo, Leandro Canônico e Marcelo Prado São Paulo

Abu Dhabi, nos Emirados Árabes, é longe, bem longe do Brasil. Mas os torcedores do Inter podem dizer, de peito cheio, que é logo ali. Afinal, na noite desta quarta-feira, o time gaúcho assegurou vaga no Mundial de Clubes de 2010. Mesmo com a derrota por 2 a 1 para o guerreiro (e aplaudido) São Paulo, no Morumbi, o Colorado, que venceu a primeira partida, no Beira-Rio, por 1 a 0, vai ao torneio porque na final da Libertadores vai encarar o mexicano Chivas.

Como pertence à Concacaf, o clube de Guadalajara não pode disputar a competição no lugar de um sul-americano. A primeira partida da final da Libertadores será na próxima quarta-feira, no México. Depois, no dia 18, o Inter recebe o rival no Beira-Rio.

Diferentemente da primeira partida, em Porto Alegre, nesta noite deu gosto de ver a semifinal da Libertadores. Os dois times atacaram, criaram chances e fizeram um espetáculo digno do tamanho de Tricolor e Colorado. Algo que por culpa do São Paulo não aconteceu no duelo do Beira-Rio. Lá, o time de Ricardo Gomes foi covarde, não se arriscou e saiu no lucro perdendo apenas por um gol.

E para quem gosta de coincidências, o jogo desta noite foi recheado delas.  Todas ligadas ao empate por 2 a 2 entre as duas equipes na final da Libertadores de 2006, conquistada pelo Colorado. Primeiro, a falha de Renan, lembrando a de Rogério Ceni quatro anos atrás. Depois, a expulsão de Tinga no segundo tempo, assim como foi naquele ano.

A história do jogo realmente foi interessante. Confira mais detalhes.

alecsandro internacional gol são paulo libertadoresAlecsandro, o autor do gol do Inter na semifinal desta quarta (Foto: Jefferson Bernardes / Vipcomm)

Que falha!

Dessa vez o São Paulo atacou. Empurrado por sua torcida e pela necessidade de dois gols para sonhar com a final da Libertadores, os donos da casa não pouparam esforços para levar perigo ao Inter. Mas o time Colorado também atacou. E sempre com perigo. Afinal, o toque de bola é uma de suas principais armas.

Sem ligar para as sonoras vaias dos tricolores e para as quase 50 mil bandeirinhas balançando no estádio do Morumbi, o Inter exerceu uma forte marcação sobre o São Paulo. Mas os paulistas ignoraram. Como se estivessem jogando a vida, os atletas dividiam cada bola como se fosse a última. Bem diferente do jogo anterior.

Inovando com três atacantes, o Tricolor parecia muitas vezes afobado. Tanto que aos sete e aos dez cometeu falta de ataque em boas oportunidades. Primeiro com Dagoberto e depois com Fernandão. O Inter, por outro lado, optou por arriscar de longe, como em chute de Alecsandro que Rogério Ceni defendeu aos 14.

O jogo era lá e cá. Enquanto o São Paulo atacante com rapidez e raça, o Inter respondia com toque de bola e frieza. Até que Taison conseguiu aparecer livre perto da meia lua. O chute, porém, foi defendido por Ceni, aos 21. Mas o gol do Tricolor parecia mais perto. Aos 22, Hernanes mandou para área e Alex Silva perdeu.

A história não se repetiu aos 30. Hernanes cobrou falta para área, Renan falhou de maneira bisonha e Alex Silva marcou de cabeça: 1 a 0 São Paulo. O lance certamente fez os são-paulinos lembrarem a falha de Ceni na final da Libertadores de 2006, contra o próprio Inter, e sentirem um gostinho de “vingança”.

Ricardo Oliveira comemoração São Paulo contra Internacional Ricardo Oliveira comemora o gol marcado sobre o Inter (Foto: Gustavo Tilio / GLOBOESPORTE.COM)

Segundo tempo
Ao som de “frangueiro, frangueiro, frangueiro” para o goleiro Renan, o Inter voltou para a etapa final sem alterações. Assim como o São Paulo. Mas a resposta da torcida colorada à tricolor foi com grito de gol. Logo aos seis minutos, D’Alessandro cobrou falta, Alecsandro desviou e não deu chance para Rogério Ceni.

Mas quem pensou que o São Paulo sentiria o gol de empate estava enganado. Em dois minutos, o time do Morumbi manteve as esperanças de sua torcida. Após lançamento de Jean para área, Renan saiu de soco. Mas na sobra Cleber Santana dividiu e colocou Ricardo Oliveira na cara do gol. E ele foi matador.

Os jogadores do Inter reclamaram bastante de impedimento, mas o lance foi legal. Apesar da vitória parcial do Tricolor, o resultado era do Colorado que venceu por 1 a 0 no Beira-Rio. Para ir à final, os donos da casa precisavam de mais um gol. Só que os gaúchos têm um time incrível, extremamente competitivo.

A igualdade só não saiu porque os deuses do futebol ajudaram o São Paulo. Aos 18 minutos, após cruzamento de Sandro da direita, Tinga teve a chance de fazer o segundo, mas Jean salvou quase em cima da linha. O Tricolor voltou a assustar apenas aos 30, quando Marlos fez jogada individual e chutou. Renan defendeu.

O jogo estava difícil para o São Paulo. Mas o Inter ajudou. Na verdade, Tinga ajudou. Assim como em 2006, na segunda final entre as equipes, ele foi expulso. Ele cometeu falta por trás em Junior Cesar e, como já tinha o amarelo, levou o segundo e em seguida o vermelho. Com um a mais, Ricardo Gomes encheu o time de atacantes, Rogério Ceni foi para área… Mas não deu.

Ao menos a torcida reconheceu a vontade tricolor com aplausos. Mas o Morumbi foi mesmo dos colorados ao final do jogo.

SÃO PAULO 2X1 INTER
Rogério Ceni; Jean, Alex Silva, Miranda e Junior Cesar; Rodrigo Souto (Marcelinho Paraíba), Hernanes e Cleber Santana (Marlos); Fernandão, Dagoberto (Fernandinho) e Ricardo Oliveira. Renan; Nei, Bolívar, Índio e Kleber; Sandro, Guiñazu, Tinga e D’Alessandro (Giuliano); Taison (Wilson Mathias) e Alecsandro.
Técnico: Ricardo Gomes. Técnico: Celso Roth.
Gols: Alex Silva, aos 30 minutos do primeiro tempo; Alecsandro, aos 6, Ricardo Oliveira, aos 8 minutos do segundo tempo.
Cartões amarelos: Fernandão (SPO); Tinga, Kleber (INT). Cartão vermelho: Tinga (INT)
Público: 57.113 pagantes. Renda: R$ 4.484.282,25.
Data: 05 de agosto. Estádio: Morumbi. Árbitro: Carlos Amarilla (Paraguai). Auxiliares: Nicolas Yegrós (Paraguai) e Milcíades Saldívar (Paraguai).