Por Cleber Aguiar – É hoje contra tudo e contra todos !!!

Cleber Aguiar Santista do ICFUT – Caros felizes santistas desse site, chegou a grande hora de coroar o grande trabalho desses meninos de ouro do nosso querido Santos.

Olhando os sites e jornais baianos o pessoal está confiante do título ,porém isso é sinal de desespero ,” vamos reverter o placa “, já ganhamos deles de 6×2 essas babaquices que todos os torcedores que estão no prejuízo falam..rsrsrsrs.

Bate um desespero total , pois o Santos é o patinho feio da imprensa, globo e até alguns sites por ai! . Só que agora como diz nosso querido Zagallo ” Vão te que engolir ” , hoje até a GORDUCHA GLOBO ,que prefiriu transmitir o joguinho ridiculo entre Inter x São Paulo, que era uma semi-final vai colocar os meninos na sua tela depois que a casa caiu com a audiência da Band quarta passada .

E o peixe vai enfrentar , imprensa baiana,torcida,mandinga e etc , com muita força e tradição que tem essa camisa branca. Nossa sem falar no estado do Barradão que faz jus ao nome um verdadeiro pasto , que coisa terrivel.

Hoje estarei com minha camisa branca nº 10 do nosso querido G10vanni e de outros craques como o Rei Pelé e Ganso e se Deus quiser e vai querer pois ele é santista ( A MAIOR PROVA DISSO FOI PELÉ NO SANTOS ) e vamos comemorar nossa 1º Copa do Brasil .

Para fechar ADEUS  menino das pedaladas ,acredito que logo mais estaremos juntos para comemorar mais e mais títulos. Muito obrigado e boa sorte.

Vai pra cima deles SANTOS !!!!

Vou colocar alguns videos de nossas conquista nessa decada campeã !!!

2002

2004

2006

2007

2010

ICFUT – Denilson com Luciele di Camargo apresentam filha.

Fonte: Globo.com

Luciele di Camargo e Denílson apresentam Maria Eduarda

Foto: Eduardo Lopes / Revista Contigo!


A “Contigo!” mostra essa semana a primeira foto de Maria Eduarda, filha de Luciele di Camargo e Denílson. “A emoção de olhar para ela aumenta a cada segundo”, vibra a atriz. O jogador acompanhou o parto e não segurou as lágrimas. A foto está na edição desta quarta-feira da revista.

ICFUT – Rodada da Série B leva Portuguesa ao 2º lugar.

Fonte: Futebolinterior.com.br

Série B: Portuguesa vira vice-líder e Ponte vence pela 2.ª vez seguida

Lusa derrubou América-RN em Natal e Macaca matou Santo André em Campinas

Campinas, SP, 3 (AFI) – Na abertura da 12.ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B, nesta terça-feira à noite, a Portuguesa venceu o América-RN, por 3 a 1, no Estádio Machadão, em Natal, assumindo a vice-liderança do Campeonato Brasileiro da Série B. Em Campinas, a Ponte Preta venceu o Santo André, por 2 a 0.

Confira!
» Ponte Preta 2 x 0 Santo André – Macaca vence e segue bom momento pós Copa do Mundo

A vitória da Lusa foi justa, mas contou com a fragilidade do time potiguar, que continua na vice-lanterna, com apenas oito pontos, e há seis rodadas sem vitória. A Portuguesa tem 23 pontos, um a menos do que o líder Coritiba. Dodô, de pênalti, e Fabrício (2) marcaram para o time paulista, enquanto Adalberto, de cabeça, diminuiu no segundo tempo.

Macaca vence outra
No Estádio Moisés Lucarelli, a Ponte Preta chegou à sua segunda vitória consecutiva, porque na rodada anterior tinha vencido o Bragantino, por 2 a 0, em Bragança Paulista. O time campineiro mereceu a vitória, com gols de Reis, de cabeça, e de Moacir. O resultado deixou a Ponte com 17 pontos, em décimo lugar, enquanto o Santo André continua com 12 pontos, em 15.º lugar.

No final da semana, mais oito partidas fecham a rodada, sendo três na sexta-feira e outras cinco no sábado.

Confira os resultados e os jogos da 12.ª rodada:

Terça-feira
Ponte Preta 2 x 0 Santo André
América-RN 1 x 3 Portuguesa

Sexta-feira
21 horas
América-MG x Duque de Caxias
Paraná x Coritiba
Bragantino x Ipatinga

Sábado
16h10
ASA x Bahia
Brasiliense x Vila Nova
Figueirense x Icasa
Náutico x Sport

21 horas
São Caetano x Guaratinguetá

ICFUT – Raio x da final Vitória x Santos

Fonte: O Estado de São Paulo

Meninos encaram pressão pela maior conquista

Garotos do Santos podem perder por até um gol de diferença para levar o segundo título do ano, mas terão pela frente um Vitória confiante na virada e apoiado por uma torcida vibrante no Estádio do Barradão, em Salvador, às 21h50

Fábio Hecico, enviado especial a Salvador – O Estado de S.Paulo

Neymar. Principal símbolo do atual time santista, astro tenta se rediminr de pênalti perdido na Vila Belmiro, semana passada, quando tentou dar a cavadinha à moda Loco Abreu e se deu muito mal O funk e o samba dos Meninos da Vila ou o axé dos rubro-negros baianos? Hoje, às 21h50, no Barradão, em Salvador, Santos e Vitória decidem o inédito título da Copa do Brasil. Erguer a taça significará estar na Libertadores de 2011 com antecedência e garantir tranquilidade para o restante da temporada.

O time paulista entra com enorme vantagem na decisão, depois da vitória por 2 a 0 na Vila Belmiro – apenas o Sport, em 2008, conseguiu reverter vantagem de dois gols na final em mais de 20 anos de competição. Aos santistas sobra confiança, pois não perderam nenhum jogo da atual competição por dois gols de diferença. Os baianos, por outro lado, também mostram motivação e apostam na força de seu estádio, onde ganharam seus cinco jogos, todos com placares que lhe servem hoje: um 5 a 0, três 4 a 0 e um 2 a 0, que levaria a decisão para os pênaltis.

Ao Santos, seria a consagração plena de um geração de ouro de garotos santistas. Meninos como Neymar, André e Paulo Henrique Ganso, reforçados por Robinho, encantaram o torcedor desde a estreia no ano, com futebol alegre, vistoso e abusado. Chamaram a atenção por coreografias bem ensaiadas e divertidas a cada gol, e pela facilidade em chegar até as redes adversárias. Um estilo que deixou muito adversário irritado.

Além da irreverência e do futebol envolvente, mostraram também eficiência com a conquista do título paulista. Bons de bola, os Meninos da Vila parecem preparados para novo triunfo. Depois, só deverão jogar juntos na seleção brasileira – André e Robinho estão de malas prontas para Dínamo de Kiev, da Ucrânia, e Manchester City, da Inglaterra.

“Quero me despedir com o título. E, marcando um gol, seria fantástico”, afirmou André, que desde a confirmação de sua negociação prometeu gol em todos os seis jogos que tinha pela frente. Não anotou nenhum, mas sabe que, se marcar nesta noite, pode valer por seis.

André sai para fazer seu “pé de meia”, enquanto Robinho é obrigado a voltar ao Manchester City, que o emprestou ao Santos, mas exige sua volta para a pré-temporada. “Mas espero ficar.”

Acostumado a brincar em campo, Neymar terá um peso extra na decisão de hoje. Um tropeço poderá cair em suas costas, já que, no primeiro confronto, perdeu um pênalti, na Vila, ao tentar dar a cavadinha, como fez Zidane na final da Copa de 2006 e Loco Abreu, recentemente, na África. A perda do gol parece ter motivado os baianos. “Somos muito fortes no Barradão e vamos ser bastante ofensivos nesta final”, enfatizou o atacante Schwenck. “Aqui, atacaremos com a marcação em cima dos meninos, sem dar espaços. Lá, eles jogaram soltos, agora é nossa vez. Estamos em casa e a vantagem da pressão será nossa.”

O técnico do Vitória, Ricardo Silva, deve optar por esquema mais ousado, com Elkesson, Júnior e Schwenck na frente. Ontem, a primeira parte do treino foi fechada. O mistério será levado até a hora do jogo. “A derrota por 2 a 0 lá foi boa para nós. Temos grande chance de reverter aqui no Barradão.” O santista Dorival Júnior também faz mistério. “Há duas semanas, como, durmo e respiro o Vitória.”

Desconhecido, goleador Júnior quer homenagear o pai

Com carreira no exterior, artilheiro chegou ao Vitória há 6 meses e teve de fazer teste. O pai morreu faz 15 dias

SALVADOR
Ninguém o conhecia em Salvador há seis meses. Aos 34 anos, vindo da Dinamarca após rodar por muitos clubes pequenos da Europa, o atacante Júnior, grandalhão de cabelo descolorido e fala mansa, chegou ao Barradão com a fama de goleador. Mas sem clube de expressão no currículo, acabou submetido a teste de 15 dias. Aprovado, assinou contrato, confirmou o faro de gols e hoje é a esperança para reverter a vantagem do Santos. “Quem diria que, experiente, tinha de passar por testes. Mas agora estou perto de entrar para a história do Vitória”, afirma.

Ainda aprimorando a forma física após contusão muscular, ele não sabe se será titular. Mas promete um gol para recompensar o carinho e homenagear o pai, José Luiz, morto há 15 dias. “Ele morreu lutando contra o câncer. Sempre me ensinou a nunca desistir. Estou com a cabeça boa, pronto para brotar (marcar os gols) e ser campeão”, diz esse simpático cearense, sempre observado pelas filhas Pamela, de 11 anos, nascida no Chile em sua passagem pelo União Espanhola, e por Júlia, de 9, cearense.

Júnior é o artilheiro do Vitória na temporada (22 gols). Espera fechar o ano com 40. Na Copa do Brasil já foram seis, cinco no Barradão. “Você vê o campo ruim, acha que vai me atrapalhar, mas estou acostumado”, diz o atleta, que não pensava em ser profissional. “Eu jogava futsal, mas gostava de basquete, vôlei de praia e surfe”, conta. Mesmo assim, se arriscou com a bola. Com 1,87 m, recebeu a recomendação para jogar na frente. Tomou gosto e, aos 21, saiu do País para fazer sua independência financeira. No começo do ano, voltou ao País para cuidar do pai. “Quero esse título para dedicar a ele. E vou conseguir.” / F.H.

Alguns videos

Treino do Santos

Carta do Zagueiro do Vitória


Por Cleber Aguiar – Jornais da Bahia hoje 04/10/2010

A Tarde Online

Vitória conta com bom retrospecto no Barradão para ser campeão

O Vitória precisa vencer o Santos por três gols de diferença para conquistar a Copa do Brasil nesta quarta, 4, às 21h50, no Barradão. Para isso, o rubro-negro conta com um ótimo retrospecto na competição, principalmente em Salvador, onde o placar mínimo conquistado em cinco jogos foi de 2 a 0, o necessário para levar o jogo contra o Peixe para a disputa de pênaltis.

Noticia na integra:

http://www.atarde.com.br/esporte/noticia.jsf?id=5599429

Bahia notícias

Notícias


Júnior: “Se a equipe precisa fazer gols, tem que me escalar”

Maurício Naiberg

Artilheiro do Vitória na Copa do Brasil, o atacante Júnior, que ficou na reserva de Schwenk na primeira partida da final dessa competição, na Vila Belmiro, quer uma vaguinha entre os titulares de Ricardo Silva no jogo de volta, nesta noite, no estádio Manoel Barradas, às 21h50. Para ele, se o time quiser fazer gols, tem que contar com seu futebol neste dia histórico para o clube. “Se a equipe precisa fazer gols, como é o caso agora, tem que me escalar. Afinal, atacantes servem para isso, não é?”, disse. O Diabo Loiro, que tem apenas um gol no Brasileirão, tem chances de começar jogando ao lado de Schwenk, segundo revelou o treinador rubro-negro em entrevista coletiva. Para que isso aconteça, o atleta tem que desbancar Renato e Fernando da disputa.

Correio da Bahia Online

Vitória e Barradão não trazem boas recordações para o Santos

Peixe só perde o título da Copa do Brasil nos 90 minutos se for derrotado por três ou mais gols

Redação CORREIO

O Vitória precisa vencer o Santos por três gols de diferença, nesta quarta-feira, no Barradão, para ficar com o título da Copa do Brasil. Pode ser uma missão considerada difícil, já que a equipe da Vila Belmiro não perdeu nenhum de seus últimos 77 jogos por diferença superior a dois gols. A equipe baiana precisa de um resultado mais elástico porque perdeu o jogo de ida, quarta-feira passada, na Vila Belmiro, por 2 a 0.

No entanto, o próprio Leão já mostrou que não se trata de uma façanha impossível: a última vez que o Alvinegro Praiano perdeu diferença superior a dois gols foi contra o próprio Vitória, no Barradão, no dia 12 de junho de 2009, pelo Campeonato Brasileiro. A equipe baiana atropelou os santistas e venceu por 6 a 2. O resultado causou a demissão de Vagner Mancini, que dirigia o Peixe na ocasião.

Desde que Dorival Júnior assumiu o comando do Santos, no fim do ano passado, a equipe disputou 48 jogos e perdeu apenas 11, somente três por diferença de dois gols (1 x 3 RB New York, amistoso, 2 x 4 Corinthians e 0 x 2 Atlético-PR, ambos pelo Brasileirão).

Vantagem e retrospecto, porém, não sobem à cabeça do treinador, que pede muito cuidado a seus jogadores e calma à torcida.

– Temos uma vantagem. Só isso. Não decide e nem garante nada. Vamos jogar mais 90 minutos dificílimos, contra uma equipe muito forte – afirmou Dorival.

O Santos fica com a taça mesmo perdendo por um gol, ou até por dois, desde que marque algum. Se o Vitória devolver os 2 a 0, a decisão vai para os pênaltis. As informações são do Globo Esporte.

A Tribuna da Bahia Online

04/08/2010 Reação. Meninos se deram mal
04/08/2010 Ricardo Silva promete atitude
04/08/2010 É hoje. Bate coração
04/08/2010 Torcedores confiam em retrospecto
04/08/2010 Torcida do Vitória ganha reforço de paulistas na Bahia
04/08/2010 Só o Barradão pode nos salvar
04/08/2010 Decisão. 6 a 2: Lembrança positiva

Por José Reis – Leandro Amaral é apresentado no Mengão.

Fonte: O Dia Online

Leandro Amaral escolhe a 33 para homenagear trigêmeos

POR AMANDA KESTELMAN

Rio – Longe dos gramados há mais de um ano, Leandro Amaral recebeu nesta terça-feira a camisa rubro-negra das mãos de Zico. Muito emocionado, o atacante, que completa 33 anos na sexta-feira, não conseguiu conter as lágrimas ao falar dos momentos difíceis pelo quais passou, por conta de uma grave infecção no joelho direito após uma cirurgia. Leandro também voltou a agradecer a oportunidade dada pelo Flamengo, prometendo se doar ao máximo em campo.

“No momento em que eu mais precisei de carinho, o Zico estendeu a mão para mim.Assim como todos aqui no Flamengo. Agradeço aos médicos que cuidaram de mim, minha esposa e minha família. Estou feliz e confiante. Será uma batalha dura, mas mereço uma recompensa maior. A torcida pode ter certeza de que vou dar o máximo”, disse Leandro.

O atacante, que não marca gols desde que atuava pelo Vasco da Gama, em 2008, garantiu que está 100% recuperado do grave problema no joelho. “Tudo está completamente superado e estou pronto para o trabalho. Posso dividir bolas e fazer tudo em campo”, afirmou o atacante, que participou de jogo-treino na terça-feira com o Bonsucesso e se movimentou bem.

Apesar dos momentos difíceis pelos quais passou, Leandro confessou, com os olhos marejados, que jamais pensou em desistir de jogar futebol. Para ele, seus familiares, amigos e médicos foram fundamentais na volta por cima: “Eu pensava só em voltar a jogar. Quando eu ia falar em parar de jogar, minha esposa, meus filhos, médicos e amigos falavam para seguir em frente. Isso ajudou na minha recuperação. Isso tudo vai ser um grande exemplo para meus filhos seguirem, não abaixarem a cabeça nos momentos difíceis”.

Questionado sobre a enorme pressão que os jogadores sofrem no Flamengo, sobretudo os atacantes, Leandro afirmou estar preparado para mais um grande desafio em sua carreira, que começou há 13 anos, na Portuguesa-SP.

“A responsabilidade é grande para todo jogador. Vestir a camisa do Flamengo é um desafio, mas também é muito gostoso. Encontrar o clube de portas abertas é muito legal e acho que será uma pressão muito boa e saudável. Acredito que todos estejam no caminho certo”, declarou o jogador, que escolheu a camisa 33.

foto materia principal

Atacante Leandro Amaral recebe o Manto Sagrado de Zico | Foto: Márcio Mercante / Agência O Dia

“Escolhi e me identifico muito com o número três. Foi uma homenagem a eles por este momento e por tudo o que fizeram durante a minha recuperação. Os três ficaram ao meu lado e tenho certeza de que tudo vai dar certo aqui”, disse o atacante, que voltou a se emocionar ao falar dos familiares.

Leandro Amaral, que deve estar pronto para atuar em duas semanas, firmou contrato até dezembro. Ele chega com a bênção de Zico, diretor-executivo e maior jogador da história do clube, que mostrou muita confiança no atacante.

“Ele já fez muita coisa no futebol e espero que continue fazendo. Confio em uma boa recuperação. Torço para que isso aconteça. É uma oportunidade ímpar não só para o Flamengo como para o próprio Leandro Amaral”, afirmou o Galinho.