Por Cleber Aguiar – Volante do Guarani reclama falta de bicicleta ergométrica

Fonte:Futebolinterior.com.br

Luciano Santos afirmou que não tinha bicicleta para recuperar de lesão
Além disso, ele revelou estar magoado com a diretoria bugrina

Campinas, SP, 27 (AFI) – O volante Luciano Santos deu uma entrevista na manhã desta terça-feira, à Rádio Bandeirantes, de Campinas, e cutucou a diretoria do Guarani, garantindo que o clube não tinha bicicleta ergométrica para ele se recuperar de lesões na última temporada.

“Não tinha bicicleta ergométrica para treinar. Eu tive que fazer esta parte do tratamento fora do clube, tirei do meu bolso. Mas isso é passado, não quero ficar falando disso. Neste ano as coisas mudaram, ja chegaram as bicicletas e está tudo normal”. Sobre seu afastamento, Luciano Santos garantiu que ninguém da diretoria e nem da comissão técnica comentou com ele que não seria mais utilizado, foi um terceiro que conversou com ele.

“Um terceiro me avisou que não seria mais utilizado. Nenhuma pessoa da diretoria venho conversar comigo e nem da nova comissão técnica, mas não tem problema, faz parte, a vida tem que seguir”, comentou o jogador que deve rescindir seu contrato nos próximos dias.

“Estou esperando uma proposta oficial da Alemanha para rescindir meu contrato. Estou de saída do Guarani, mas não posso confirmar o clube ainda”, finalizou o jogador.

Luciano Santos garantiu que está treinando musculação fora do clube, já que a diretoria não deixa utilizar a sala.

O volante foi muito importante na temporada de 2009, mas em 2010, não foi bem no primeiro semestre já que o Guarani não conseguiu sua classificação à segunda fase da Série A2. Além disso, ele apareceu fora do peso no primeiro semestre.

Por Silvana – Washington deixa o São Paulo e está acertado para voltar ao Fluminense

Atacante perdeu espaço no clube do Morumbi com a chegada de Ricardo Oliveia e voltará para o clube onde viveu ótima fase em 2008

Fonte: Globo Esporte

O atacante Washington não veste mais a camisa do São Paulo. Em negociação ocorrida nesta terça-feira, o atacante acertou a sua saída do Morumbi e vai assinar a rescisão de  contrato ainda nesta tarde. Com isso, nem segue com a delegação para Porto Alegre, onde nesta quarta o time enfrenta o Internacional, pela semifinal da Taça Libertadores da América. Washington está a caminho do Fluminense, clube pelo qual atuou em 2008, antes de se transferir para o São Paulo. Segundo o empresário Gilmar Rinaldi, o negócio deverá ser concluído ainda nesta terça-feira.

O Fluminense acertou verbalmente com o atacante um contrato de seis meses, renovável por mais um ano. A assinatura só será feita depois que o jogador realizar exames médicos, já que tem acompanhamento especial de um cardiologista por causa de um problema no coração. Os exames serão marcados para os próximos dias.

Washington chegou ao Morumbi em janeiro de 2009, visto como um dos principais reforços para a temporada. Vinha do Fluminense, time com o qual havia sido vice-campeão da Libertadores de 2008, inclusive marcando um gol decisivo sobre o São Paulo nas quartas de final.

Depois de uma temporada de altos e baixos, ele renovou com o Tricolor Paulista após se destacar na reta final do Brasileiro. No entanto, em 2010, foi novamente para o banco em algumas ocasiões e lá ficou após a chegada de Fernandão, para a disputa das quartas de final da Libertadores. Agora, com a apresentação de Ricardo Oliveira, o Coração Valente foi em busca de espaço no futebol carioca.

No Fluminense, ele terá a concorrência de dois jogadores de peso com as mesmas características: Fred – que ficará 20 dias parado por causa de um estiramento na panturrilha – e Emerson. Para o ataque, o técnico Muricy Ramalho ainda conta com Rodriguinho e Alan, além do garoto Wellington Silva (de 17 anos).

ICFUT – Giro pelo futebol 27/07/2010

Clique na figura e assista jogos ao vivo pela internet.

Fonte: Futebolinterior.com.br
27/07/2010

Por Cleber Aguiar – Atenção torcida santista treino ao vivo do Santos FC

Fonte: Tribuna de Santos Online

Video ao vivo do treino só pelo Internet explorer

http://portaltvtribuna.grupoatribuna.com.br/noticias.asp?idnoticia=12473&idDepartamento=25&idCategoria=0

TV Tribuna.com transmite o último treino do Santos antes da decisão

TvTribuna.com

Créditos: Arquivo

O primeiro jogo da final da Copa do Brasil, entre Santos e Vitória, será na quarta-feira, às 21h50 (horário de Brasília), na Vila Belmiro, mas o Peixe já quer começar a esquentar o clima. O treino desta terça-feira, que começa às 9h (Brasília), foi marcado para o estádio alvinegro e será aberto para a torcida.

A diretoria e a comissão técnica querem aproximar o time da torcida desde a véspera. A carga de 15.158 ingressos se esgotou na última sexta-feira. O jogo da volta será dia 4 de agosto, no Barradão, em Salvador. Logo após o treino, o Santos apresentará também seu novo ônibus: o Baleião.

O TvTribuna.com acompanha todos os detalhes do treinamento. Nossa equipe estará posicionada na Vila Belmiro e a partir das 8h45, ao vivo, mostrará todos os detalhes dos trabalhos. Os internautas vão poder interagir conosco enviando perguntas e comentários por meio do e-mail jornalismointernet@tvtribuna.com.

ICFUT – Jogos pela Série B hoje.

Fonte: O Estado de São Paulo

SÉRIE B

Santo André e Sport – encaram “desesperados” Contra times que ocupam a zona de rebaixamento, Santo André e Sport têm a chance hoje de somar pontos e melhorar a posição na luta para chegar à elite do futebol nacional em 2011. Ambos somam 11 pontos e o Santo André é o 14.º colocado, enquanto o Sport o 13.º. Os adversários são América-RN e Duque de Caxias, respectivamente, em jogos que começam às 21 horas, no ABC e no Recife. O América-RN é o 17.º, com 7 pontos, e o Duque de Caxias o 16.º, com 9. Dono de uma das melhores médias de público da Série B, o Sport espera novamente casa cheia na Ilha do Retiro.

Links dos jogos pela Série B de hoje

https://icfut.wordpress.com/2010/07/23/icfut-links-para-transmissao-dos-jogos-da-serie-a-b/

27/07 – 21h00 Sport-PE x Duque de Caxias-RJ
27/07 – 21h00 Santo André-SP x América-RN

Por Silvana – Fernandão ” Vou á final da Libertadores “

Fonte: O Estado de São Paulo

”Tenho 100% de certeza: vou à final da libertadores”

Atacante assume carinho pelo Internacional, mas diz que quem já sentiu o gosto de ser [br]campeão, sempre quer mais. Para ele, parada da Copa desconcentrou os são-paulinos


Giuliander Carpes e Marcius Azevedo – O Estado de S.Paulo

Fernandão, com dores no tornozelo esquerdo, não jogou as últimas duas partidas do São Paulo. Mas tem um motivo especial para se superar e entrar em campo, amanhã, no Beira-Rio. O atacante enfrenta o time pelo qual passou a ser idolatrado e ganhou fama em 2006, com o título da Taça Libertadores, justamente sobre sua atual equipe.

O São Paulo só se acertou neste ano a partir de sua entrada, nas quartas de final, contra o Cruzeiro. E agora, em meio a maus resultados (três derrotas e um empate nos últimos quatro jogos do Brasileiro), o técnico Ricardo Gomes precisa dele outra vez. Fernandão treinou ontem e está pronto para o desafio.

Como explicar a queda de rendimento do time após a Copa do Mundo?

A parada para a Copa fez com que a gente perdesse aquela mentalidade de competição, de estar brigando por algo. Foi um período de 40 dias só de treinos. E isso dá uma sensação de mais liberdade porque não temos de marcar da maneira que se faz dentro do jogo, não temos de competir, não temos de duelar como é no jogo. O nosso time demorou para assimilar essa realidade depois da volta. Está faltando apenas isso para voltarmos a vencer. Mas até o momento da Libertadores confio que estaremos 100%.

O que faz você acreditar que o time já estará melhor contra o Inter?

Já deu tempo, já acendeu novamente o sinal de alerta. A gente vai chegar bem amanhã. Não passa pela minha cabeça outra coisa que não seja passar pelo Internacional na semifinal. Por isso, eu tenho certeza que vamos chegar super bem na Libertadores.

O que você sente às vésperas do reencontro com o Inter?

Não fico motivado por ser o Inter. O que me motiva é ter chance de vencer, de estar em uma equipe com chances de chegar. Lógico que tem toda uma história minha no Inter. Mas não sou eu que vou tirar uma Libertadores do Inter. É um duelo entre São Paulo e Inter. Antes eu estava do lado de lá. Agora estou do lado de cá por circunstância da vida. O mais importante é o respeito que tenho pelo Inter, que me tratou muito bem durante quatro anos. Agora é lógico que quero ser bicampeão da Libertadores. Não chega ao ponto de estar ansioso, mas estou entusiasmado com essa possibilidade.

Como você imagina que será a recepção da torcida no Beira-Rio?

A gente nunca pode esperar nada porque o torcedor é passional. Ele vive dentro da paixão dele, principalmente no Sul. Quem vive o futebol lá sabe do que estou falando. Independentemente da receptividade que eu vou ter lá, o respeito sempre vai existir. Todo mundo sabe o amor que tenho pelo Inter, mas, quando entrar em campo, estarei buscando o meu bicampeonato. Nunca vou faltar com o respeito com o Inter e tenho certeza que eles também sempre vão me respeitar.

Você queria ter retornado do Catar para o Inter, mas o clube não o procurou e você ficou chateado. Este episódio já está superado?

Totalmente. Sofri porque imaginava uma volta para o Inter por tudo que eu vivi lá. A maneira com que eu reagi naquela situação talvez tenha sido pela desilusão que acabei tendo por não voltar para onde pensei que voltaria. Demorei para cair na real. Eu mesmo fui oferecido antes ao São Paulo e o treinador que estava aqui na época vetou minha contratação porque tinha outros jogadores e não precisava da minha presença. Mas tudo está superado. Tenho chance de disputar títulos de novo no São Paulo, isso bate muito com minha maneira de ser.

O Washington fez gol que eliminou São Paulo da Libertadores de 2008 e até hoje é perseguido por parte da torcida. Você teme ficar marcado?

Me perguntaram se eu tinha dívida com o São Paulo. Eu respondi que não, porque eu estava 100% com o Inter naquela oportunidade. E hoje estou 100% com o São Paulo contra o Inter. Não foi o Fernandão que ganhou do São Paulo naquela final. Não fui só eu que joguei. A minha equipe era muito forte, muito consistente, e conseguiu vencer o São Paulo. Agora estou aqui e não será o Fernandão, será uma equipe forte do São Paulo que vai tentar eliminar o Inter. Vou me doar 100% porque sei o quanto é bom ser campeão da Libertadores e o quanto valoriza o jogador. É atrás disso que eu vou. Não tenho medo. Sempre convivi com muita responsabilidade e assumi. Às vezes, você ganha, às vezes, você perde. Mas não tenho medo porque, na minha cabeça, tenho 100% de certeza que vou chegar à final da Libertadores. Não penso em nada além disso: passar pelo Inter e chegar à final. Esse é o meu pensamento hoje.

No Inter você era o capitão. Aqui é o Rogério. Como é isso para você?

É normal. Dá prazer jogar ao lado de jogadores da qualidade que temos aqui. Hoje, o São Paulo tem, por baixo, cinco jogadores que poderiam estar na seleção brasileira. A responsabilidade sempre vai existir, independentemente de ser capitão. Tenho minha maneira de ser, minha maneira de agir e isso não muda. Claro que muitas coisas que eu fazia como capitão não preciso fazer aqui. É até um ponto positivo, mas minha maneira de agir, de cobrar, de conversar, vai ser sempre a mesma, independentemente da braçadeira ou não.

E como tem sido a convivência com o Rogério?

O Rogério não é uma surpresa porque eu já esperava isso dele. Porque é sempre assim: quem nunca ganhou nada, não tem noção do que é ganhar, então se ele perder mais uma, não tem importância. Agora, quem já ganhou sabe a importância de colocar o seu nome na história, porque é isso que fica. Quem já ganhou sabe o quanto é bom ganhar. Então esse cara sofre muito mais do que os outros quando perde. É por isso que o Rogério está aí até hoje. Ele está sendo campeão todos os anos. E vai continuar, eu espero.

Por Vander – Valdivia enfim é do Verdão.

Fonte: O Estado de São Paulo

Por R$ 13 milhões, Valdivia está de volta ao Palmeiras

Em reunião na Alemanha, dirigentes palmeirenses acertam aquisição de 100% dos direitos econômicos do Mago

Bruno Winckler – O Estado de S.Paulo

Foram dois anos de saudade, mas finalmente o Valdivia está de volta. Na noite de ontem o Palmeiras anunciou o acerto com o Al Ain, dos Emirados Árabes, para contratar o Mago, verdadeiro xodó da torcida alviverde. “Foi mais uma batalha vencida”, disse o presidente Luiz Gonzaga Belluzzo, que recentemente trouxe dois ídolos dos torcedores: Felipão e Kléber.

O acordo foi fechado na noite de ontem. O diretor de relações internacionais do clube, Marcelo Solarinho, o advogado André Sica e o empresário Rodolfo Fortes conseguiram convencer os árabes a liberar o jogador. Ele deve ser apresentado nos próximos dias.

“Entre Palmeiras e Al Ain está tudo certo. Ainda faltam alguns detalhes adicionais no contrato do jogador, mas está tudo certo”, explicou Belluzzo. Esses detalhes são referentes aos direitos de imagem e royalties a que o chileno terá direito por causa das ações de marketing que o clube pretende fazer com ele, como o lançamento de bonecos e camisas estilizadas.

O negócio foi fechado em Munique, na Alemanha. O clube árabe informou que só aceitaria vendê-lo de forma integral e não apenas 50% dos seus direitos econômicos. O Verdão topou e pagará 6 milhões (R$ 13,6 milhões) pelo negócio.

A mudança do rumo da negociação aconteceu porque, na visão dos árabes, não compensaria manter o vínculo de um jogador de 26 anos. O contrato de Valdivia com o Palmeiras terá a duração de cinco anos.

A vontade do chileno de vir para o Palmeiras fez com que o clube dos Emirados Árabes desistisse de negociá-lo com um clube do Catar, que chegou a oferecer 8 milhões (R$ 18,2 milhões).

Um ídolo. Mais do que um grande jogador, o Palmeiras terá de volta um de seus maiores ídolos dos últimos anos. Contratado em meados de 2006, o chileno começou a brilhar no ano seguinte. Dribles desconcertantes e a irreverência com a bola nos pés foram suas marcas. O ápice de sua carreira foi em 2008 com a conquista do Campeonato Paulista ? foi eleito o craque da competição.

Pelo Verdão, o Mago fez 93 jogos e marcou 24 gols. Seu último jogo pelo clube foi no dia 7 de agosto de 2008, na vitória por 3 a 0 contra o Vitória, pelo Campeonato Brasileiro. Embora estivesse nos Emirados Árabes, Valdivia nunca deixou de demonstrar o carinho pelo Palmeiras. E sempre que pôde, deixou clara sua vontade de voltar. Ontem o sonho se realizou.

Por Cleber Aguiar – Coletiva dos Meninos da Vila após convocação.

Esperando a lista de Mano Menezes

Coletiva dos convocados Santistas.


Reportagem da Tribuna de Santos

Fonte: O Estado de São Paulo

A vez dos meninos da vila

Fábio Hecico e Sanches Filho – O Estado de S.Paulo

A tarde de segunda-feira do santista começou com céu cinzento, vento frio e garoa fina. O clima nada amigável, porém, foi bastante festivo e quente no CT Rei Pelé. Com quase três meses de atraso, o apelo popular foi atendido, com a convocação de Neymar, André, Paulo Henrique Ganso e Robinho para a seleção brasileira. A vez de os Meninos da Vila representarem o País, como todos pediam na Copa do Mundo da África do Sul, começará no dia 10, em amistoso contra os Estados Unidos.

“O quarteto “santástico” vai representar muito bem a seleção brasileira, com um futebol alegre e vistoso”, garantiu o meia Paulo Henrique, muito alegre com a primeira chance do grupo principal. “Vai ser um sonho realizado, só posso dizer que estou muito feliz”, não conseguiu esconder o sorriso o camisa 10.

Desde 70 o Santos não mandava quatro jogadores à seleção. Para a disputa do tricampeonato, no México, a equipe cedeu Carlos Alberto Torres, Clodoaldo, Pelé, Edu e Joel. A base da seleção, em 1969, foi o Santos, com oito jogadores chamados por João Saldanha. As Feras do Saldanha tinha, ainda, Toninho Guerreiro, Rildo e Djalma Dias, estes, fora da Copa no ano seguinte.

Base, outra vez. O ataque que fez 78 gols dos 129 do Santos na temporada será a base da equipe de Mano. O técnico deve apostar no entrosamento dos meninos que encantaram o País no primeiro semestre. “Nossa temporada vem sendo muito boa, por isso fomos convocados”, reconheceu Ganso.

Por terem atuado diante do São Paulo, Ganso e Neymar ficaram na sala de musculação. Entre os trabalhos, uma pausa para ver a lista de Mano Menezes. “A chamada foi por ordem alfabética e de cara apareceu o André. Falamos como assim o André?”, brincou Neymar. Quando surgiu Ganso, ele temeu, já que a letra P vem depois do N. “Mas era só Ganso mesmo. Agora a responsabilidade aumenta”, afirmou Neymar. “O Mano me chamou pelo que fiz na temporada. E o chapéu no Chicão ficou no passado”, sorriu, ao lembrar que não houve mágoa do técnico pelo ato realizado no Paulista.

Quando os nomes foram anunciados, Neymar e Ganso saíram correndo para o campo. André e Robinho participavam de um pequeno rachão. “Pensei que fosse apanhar de novo, quando os vi em minha direção”, observou André, surpreso – o atacante chegou a chorar de emoção. “Quando cheguei, até brinquei: o Mano podia lembrar de mim”, lembrou o atacante.

Dos quatro convocados, apenas Robinho, remanescente na seleção, não quis falar. Segundo ele, “para não atrapalhar o momento dos meninos”. Mas também festejou seguir na equipe nacional. Todos pularam, se abraçaram. Parecia comemoração de um gol, tamanha a festa no CT. Os petelecos e tapas na cabeça, na verdade, eram a forma de festejar a realização de um sonho.

Numa entrevista cheia de sorrisos, os garotos prometeram maturidade para defender o País e já estudam até uma dancinha com a camisa amarela. “Isso eu deixo para os professores de dança aqui”, disse Ganso, apontando para os amigos. “E primeiro precisamos saber se vamos jogar”, alertou. “Mas teremos tempo suficiente para ensaiar algo”, garantiu Neymar.

Presente. A festa do Santos vai começar 37 horas mais cedo. Dorival Júnior mudou do CT Rei Pelé para a Vila Belmiro, com portões abertos para o torcedor, o treino de hoje, às 9 horas, o último antes do primeiro jogo da decisão da Copa do Brasil, contra o Vitória, amanhã, às 21h50. O otimismo toma conta do futebol santista após a vitória por 1 a 0 no clássico contra o São Paulo.