Por Eder – Obra oficial do centenário com fotos de corinthianos famosos começa a ser vendida

Fonte: Agência Corinthians

A tão esperada obra oficial “Corinthians – 100 Anos de Paixão” com fotos e crônicas inéditas de corinthianos famosos começa a ser vendida no site da editora Magma Cultural. Com mais de 300 páginas, o livro homenageia o centenário do Sport Club Corinthians Paulista e traz grandes personalidades como Luciano Huck, Washington Olivetto, Heródoto Barbeiro, Marília Gabriela, Serginho Groisman, Rubens Barrichello e entre outros. O lançamento oficial da obra está previsto para acontecer em junho de 2010.

Segundo os autores, o livro nasceu de uma paixão. Na verdade, de muitas. Mais precisamente, de 100 anos de paixão. Palavras, fotos, emoções colocadas em cada página são o resultado de um trabalho sério que envolveu a confiança e o esforço de muitos, qual um time. E ainda complementam “O propósito deste Corinthians – 100 anos de paixão é fazer com que os próximos 100 anos sejam lembrados e vividos com mais paixão ainda, se é que isso é possível. Afinal, não existe time como o Corinthians. Não há nada como um corinthiano. O Corinthians está na pele. Assim, a nossa tarefa foi a de transformar a pele em páginas”, autores Newton e Piovan.

O projeto é idealizado pelo fotógrafo e corinthiano apaixonado Marco Piovan, promovido pela Rifs Comunicação, editado pela Magma Cultural e licenciado pelo S.C. Corinthians Paulista. O co-autor do livro é o também corinthiano Newton Cesar, publicitário que há mais de 20 anos trabalha como diretor de criação em agências de publicidade de São Paulo e Curitiba e que já publicou vários livros, entre romances e obras de negócios.

Preço e onde encontrar
Na pré-venda, até 17 de junho, o livro terá um preço promocional de R$ 179,00 por R$ 159,00. Acesse o site: http://www.magmalivros.com.br

Por Cleber Aguiar – Pacotão de jogadores no Santos FC

Fonte: Lancenet.com.br

Santos prepara novo pacotão de reforços

Clube se movimenta atrás de contratações para o segundo semestre; Diego Cavalieri é o principal nome

Atualmente no Liverpool, goleiro é um dos alvos do Santos (Foto: Eduardo Viana)

Atualmente no Liverpool, goleiro é um dos alvos do Santos (Foto: Eduardo Viana)

Klaus Richmond
Marcelo Hazan

Nem mesmo os bons resultados do primeiro semestre – o Santos conquistou o Paulistão e é finalista da Copa do Brasil – satisfazem a sede de reforços do técnico Dorival Júnior. Apesar de se dizer satisfeito com o atual elenco, o treinador afirma que gostaria de dois a três reforços para o restante da temporada. Danilo (América-MG), Diego Cavalieri (Liverpool-ING) e Wallyson (Atlético-PR) são algumas das possibilidades.

O LANCENET! apurou que o lateral-direito Danilo tem boas chances de ir para o Alvinegro. A favor do Santos pesa a parceria com a DIS, braço esportivo do Grupo Sonda, que divide com o atleta 10% dos seus direitos – 65% são do banco BMG e 25%, do América-MG.

Revelação do Campeonato Mineiro de 2010, o atleta de 18 anos é um dos nomes trabalhados pelo time da Baixada. Dorival Júnior e o gerente de futebol do clube, Paulo Jamelli, confirmam a informação.

O dirigente, aliás, também fala sobre o interesse em Diego Cavalieri e Wallyson. De acordo com Jamelli, o clube já conversou com pessoas relacionadas aos atletas e mostrou que está acompanhando o trabalho dos jogadores.

– São grandes jogadores. Acho que são possíveis nomes que podem vir para o Santos, mas não tem nada oficial. Conversar e perguntar é uma coisa, concretizar e fazer uma proposta é outra. A nossa tônica é essa: reforçar o time para o segundo semestre – diz o gerente.

Com relação ao goleiro do Liverpool, o empresário do jogador, Juninho Parmigiani, diz que terá uma reunião com o clube inglês nos próximos dias. Nela, será definido se o time aceita pagar parte do salário de Cavalieri, considerado alto para os padrões brasileiros.

Já o atacante Wallyson, que tem um imbróglio contratual com o Furacão, terá uma decisão da Justiça do Trabalho hoje. E de acordo com o gerente de futebol do clube, Ocimar Bolicenho, a situação do atleta só não se resolve caso ele se negue a ir para o Santos (o atacante Maikon Leite pode ser incluído na troca).

Investidores podem ajudar

Para conseguir viabilizar todas as contratações que deseja, o Santos pode recorrer à ajuda de investidores. De acordo com o gerente de futebol, Paulo Jamelli, essa ideia não está descartada.

– Existe, sim. Tem que ser feita uma engenharia de negociação. São possibilidades. Como vai ser feito, não sabemos. Pode ter um investidor, uma parceria ou o Santos mesmo ir direto – declara.

Ainda segundo Jamelli, o Peixe não precisa necessariamente perder atletas para contratar novos jogadores. Após este início de Brasileiro, que terá sete rodadas até o dia 6 de junho, o clube vai aproveitar a parada da Copa do Mundo para resolver as situações de possíveis transferências:

– Vamos aproveitar a folga da Copa para fazer as negociações. O time que está jogando agora não vai mudar muito para o seguimento do ano.

Outros interesses

Gil
Santos já manifestou interesse, por meio do técnico Dorival Júnior, que o elogiou, e do gerente de futebol Paulo Jamelli. Volante do Guaratinguetá, ele está emprestado ao Santo André até dezembro. Segundo o presidente do Guará, Eduardo Ferreira, pessoas ligadas ao Peixe o procuraram perguntando sobre o atleta, depois das finais do Paulistão.

Marcelo Mattos
Volante do Panathinaikos (GRE), atualmente está emprestado ao Corinthians até agosto deste ano. Não atravessa bom momento no arquirrival do Peixe e, segundo Jamelli, também interessa. O empresário do jogador, Carlos Leite, diz que o atleta não fica no Corinthians após o empréstimo.

Tinga
O Santos manifestou interesse em seu futebol no início do ano. O jogador, que tem contrato com a Ponte Preta até janeiro de 2014, foi elogiado pelo técnico Dorival Júnior, mas o comandante afirma que já possui jogadores para preencher a sua posição. A Macaca nega que exista uma negociação em andamento com o Peixe.

Por Cleber Aguiar – Driblando com ICFUT

Internacional – Parabéns fez o gol salvador no final e despachou o último argentino.

Palmeiras – Jogadores Palmeirenses estão preocupados com o ” espião” ..kkk

Santos – Aumentam os boatos de Diego Cavarieli no Santos, onde tem fumaça tem fogo!

Barcelona – Apresentou David Villa , Henry vai para o futebol americano.

Parreira – Esta com m problema do tamanho do continente africano, classificar a África do Sul de fase.

1º vez – Vai ser a primeira vez que uma Seleção da casa não passa de fase.

Nesse Grupo A – Acredito no Uruguai e França.

Maradona – Convocou Palermo , mesmo com toda sua grosseria no futebol.

Moacir – Vai ser tiular da Lateral direita do Timão no próximo jogo.

São Paulo – Vou continuar secando , acredito que vai ser 1×0 no Beira-Rio e 2×1 no Morumbi.

Flamengo – Podia ter jogando Maracanã, o que jogou ontem.

São Paulo – Tem a melhor defesa da história da libertadores.

Ponte Preta – Vai para Salvador em busca da Liderança contra o Bahia.

Piada – Segunda vai acontecer mais uma reunião para construção do estádio do Corinthians.

Seleção – Chegou a Curitiba e fugiu da torcida.

Liga dos Campeões – Acredito na Inter de Milão 2×1.

Sérgio Guedes – É o novo treinador do São Caetano.

Guaratinguetá – Tenta manter a invencibilidade contra o Vila Nova.

ICFUT AO VIVO – Amanhã programa ao vivo a partir das 11:00 hs.

Por Silvana – Dagoberto ‘Creio que Juvenal esteja feliz’

Atacante acredita que o presidente não tenha mais críticas a fazer

Fonte: Lancenet

No mês de março, ainda na primeira fase da Libertadores, o presidente Juvenal Juvêncio criticou várias vezes a falta de um futebol vistoso do time do São Paulo. Hoje, classificado para as semifinais da competição, a impressão do dirigente mudou. Pelo menos assim acredita Dagoberto.

– Creio que ele esteja feliz. Passamos para a semifinal de um torneio importantíssimo contra um time muito forte. Foi muito difícil, mas temos que estar ainda mais focados porque só tem pauleira pela frente.

Para o camisa 25, a cobrança em relação ao desempenho da equipe na competição nunca foi injusta.

– Não estávamos mostrando o futebol que queríamos. Sabíamos que estávamos devendo. Tudo voltou ao normal e esperamos dar sequência.

Por Éder – Contratos ameaçam setor defensivo do Timão

Vínculos de Chicão, William e Alessandro se encerram no fim do ano e defesa pode desmontar

Fonte: Lancenet

Pergunte a qualquer corintiano quem são os homens de defesa do seu time e – não será difícil – a resposta estará na ponta da língua: Felipe, Alessandro, Chicão, William e Roberto Carlos. E não é por acaso. Com exceção do lateral-esquerdo, que substituiu André Santos, os outros atuam juntos desde janeiro de 2008.

Para a tristeza da Fiel, que já se identifica com a zaga, e desespero de Mano Menezes, que viu a defesa ser a menos vazada (em média de gols) em cinco dos oito campeonatos disputados, Alessandro, Chicão e William podem deixar o clube no fim do ano.

O vínculo dos três terminará em dezembro e, de acordo com a Lei Pelé, eles poderão assinar pré-contrato com outro clube em julho – seis meses antes do término. O capitão corintiano, aliás, tem outro agravante. William decidiu se aposentar após o Brasileiro – pode mudar caso o time se classifique para a Libertadores.

– Ainda não decidi, mas a tendência é a de que meu planejamento seja executado – afirmou William.

Foi com esse trio, somado a Felipe e André Santos, que o Timão teve a menor média de gols sofridos no Paulistão-08, Série B-08 e Paulistão-09, além de igualar a melhor média com o Sport, na Copa do Brasil.

Neste ano, nas duas competições disputadas, mais sucesso. No Paulistão, mesmo não chegando às semifinais, o Corinthians fechou a participação com a melhor defesa. Na Libertadores, apesar da eliminação, conseguiu o melhor desempenho entre todos os campeonatos, com apenas 0,62 gol sofrido por jogo.

Chicão afirmou ontem que nenhum dirigente o chamou para conversar sobre a renovação. A diretoria, por enquanto, cuida da permanência de Paulo André. O zagueiro, que está emprestado pelo Le Mans (FRA), agradou e pode ficar após 20 de agosto. Seria ele o substituto de Chicão ou William? O tempo dirá…

Outros jogadores com prazo de validade no clube

Tcheco
Chegou no início deste ano, mas ficará no clube só até 31 de dezembro

Escudero
O argentino assinou em fevereiro de 2009. Tem contrato até o fim deste ano.

Balbuena
Experiente em Libertadores, não foi inscrito. Vínculo até 31 de dezembro.

Marcelo Mattos
Está emprestado até o dia 12 de agosto, mas tem salário alto e deve sair antes.

Danilo Fernandes
É o quarto goleiro do Corinthians. Tem contrato até 31 de dezembro.

Paulo André
Com contrato até 20 de agosto, a diretoria corintiana ainda tenta mantê-lo no grupo.

Por Rogerinho – Giuliano marca no fim e classifica o Inter

Meia sai do banco para eliminar o atual campeão Estudiantes. Colorado vai pegar o São Paulo nas semis

Fonte: Lancenet

Nesta quinta-feira, no Centenario, em Quilmes, na Argentina, Giuliano brilhou e classificou o Inter para as semifinais da Libertadores. Aos 43 minutos, o meia, que havia acabado de entrar, marcou o gol que eliminou o atual campeão da competição, o Estudiantes.

Como não levou gols em casa, já que venceu por 1 a 0 no Beira-Rio, o Inter, por ter marcado um gol fora, vai enfrentar outro time brasileiro: o São Paulo.

No fim da partida, muita confusão. Numa roda que contava com Verón, Desábato, Abbondanzieri, Sorondo e Lauro, jogadores de Inter e Estudiantes trocaram xingamentos e agressões, mas ninguém foi expulso.

O que o Estudiantes fez nos primeiros minutos da partida foi uma verdadeira blitz. Comandados por Verón, os argentinos pressionaram o Internacional e assustaram o goleiro colorado. A primeira chance clara veio dos pés do camisa 10 e titular do time de Maradona.

Verón chutou de longe e Abbondanzieri, meio enrolado, defendeu. E o ímpeto dos donos da casa aumentou ainda mais. Prova disso é que o primeiro gol saiu aos 18 minutos. Após lindo lançamento de Verón, González aproveitou a saída atabalhoada de Pato e mandou para rede.

Apenas três minutos depois veio o segundo. E foi um golaço. Pérez recebeu na linha lateral, levou para o meio e acertou um raro chute, no ângulo esquerdo do arqueiro colorado. Após o segundo gol, o ritmo dos donos da casa caiu um pouco e o Inter conseguiu equilibrar um pouco o jogo.

Porém, na primeira etapa, só um chute fraco de Alecsandro foi visto pelos poucos gaúchos que foram à Argentina. Sem alterações, o Inter voltou do intervalo e encontrou as mesmas dificuldades para penetrar na sólida defesa do Estudiantes.

Ainda mais com a entrada do lateral Angeleri na vaga do atacante e autor do primeiro gol, González. Passados mais da metade da etapa final, Fossati colocou o jovem Walter em campo, para tentar pelo menos assutar o goleiro Orión, que, até então, não havia trabalhado.

O atacante deu um pouco mais de poder ofensivo à equipe, e o Inter esteve perto de marcar em boa cobrança de falta de Andrezinho, que o Orión defendeu. Mas se o Inter atacava mais, o Estudiantes continuava a assustar nos contragolpes.

Verón, num chute de longe, e Boselli, em duas cabeçadas, quase definiram de vez a classificação. Mas a estrela de Giuliano brilhou aos 43 minutos. O meia, que havia entrado no lugar de D’Alessandro, marcou e garantiu a classificação.

FICHA TÉCNICA:
ESTUDIANTES 2 X 1 INTERNACIONAL

Estádio: Centenario, em Quilmes (ARG).
Data/hora: 20/5/2010, às 19h45 (de Brasília).
Árbitro: Óscar Ruiz (COL).
Auxiliares: Abraham González e Humberto Clavijo (COL).
Renda público: Não disponíveis.
Cartões amarelos: Boselli, Verón (EST); Sandro, D’Alessandro, Guiñazú, Walter (INT).
Gols: González, 18’/1ºT (1-0); Pérez, 21’/1ºT (2-0); Giuliano, 43’/2ºT (2-1).

ESTUDIANTES: Orión, Rodriguéz, Cellay (Fernández, 45’/2ºT), Desábato e Ré; Pérez (Benitez, 36’/2ºT), Sánchez, Verón e Sosa; González (Angeleri, intervalo) e Boselli.
Técnico: Alejandro Sabella.

INTERNACIONAL: Abbondanzieri, Bolívar, Sorondo e Fabiano Eller; Nei (Walter, 22’/2ºT), Sandro (Edu, 40’/2ºT), Guiñazú, Andrezinho, D’Alessandro (Giuliano, 31’/2ºT) e Kléber; Alecsandro.
Técnico: Jorge Fossati.

Por Silvana – Fla vence, mas está fora da Copa Libertadores

Rubro-Negro tinha de ganhar por dois gols no Chile. Vitória por 2 a 1 sobre a ‘La U’ não foi suficiente

Fonte: Lancenet

Acabou o sonho da América para o Flamengo. O Rubro-Negro bem que se esforçou, vencendo a Universidad de Chile, em Santiago, por 2 a 1. Mas não foi o bastante. Para chegar à semifinal da Copa Libertadores, o time da Gávea precisava de uma vitória por dois gols de diferença e, sem alcançar difícil missão, viu seu principal objetivo da temporada se desfazer em terras chilenas.

Ao contrário do que fez no jogo de ida, no Maracanã, o Flamengo teve um bom início de jogo, no desafio de volta, no Estádio Santa Laura. Com melhor domínio e toque de bola, o Rubro-Negro conseguiu cadenciar a partida no primeiro tempo e apresentou maior ofensividade do que a Universidad de Chile. Visivelmente nervoso, os chilenos cediam espaços no meio, dando chances às investidas rubro-negras.

Logo no segundo minuto de jogo, a bola sobrou nos pés de Vagner Love, que de fora da área mandou de pé direito pela linha de fundo, assustando o goleiro Miguel Pinto. O troco da La U veio no minuto seguinte, quando o lateral-direito Fernandez aproveitou bola cruzada e cabeceou com perigo. Bruno caiu consciente e fez a defesa. Até a metade do primeiro tempo, porém, quem comandou o jogo foi o Flamengo.

Na metade que se seguiu, a La U adotou postura mais ofensiva, organizando melhor o seu meio de campo, até então desestruturado. A oportunidade dos donos da casa abrirem o placar surgiu aos 36, dos pés do cérebro da Universidad, Montillo. O meia-atacante acertou uma bomba de fora da área, que fez a bola exlodir no travessão de Bruno. Nos minutos finais da primeira etapa, o Flamengo retomou o domínio do jogo.

Aos 40, Adriano lançou Michael pela esquerda, e o meia quase inaugurou o marcador com um chute com força de canhota. Miguel Pinto salvou mais uma vez. Poucos segundos depois, após bate rebate dentro da área, a bola sobrou Léo Moura, que chegou em disparada e acertou uma bomba em direção ao gol chileno. Nem deu tempo do goleiro reagir, a pancada resultou em outra bola no travessão.

Depois da pressão, a recompensa. Em um lindo lance. Adriano resolveu aparecer. Após receber passe na entrada da área, o Imperador cruzou de bicicleta. O esforço não foi desperdiçado: Vagner Love, bem posicionado, cabeceou com facilidade e guardou a bola no canto direito do gol. Desta vez não deu para Miguel Pinto, goleiro reserva da seleção do Chile. Placar aberto, 1 a 0 Mengão.

De volta ao gramado para a etapa final, Rogério Lourenço não quebrou um costume. Sacou Petkovic do banco de reservas e tirou Michael, desatento no primeiro tempo. O treinador presenciou uma melhora efetiva no Fla, porque Pet fez sua parte. Em diversas oportunidades, o sérvio fez em campo o que até então ninguém havia feito. Do meio de campo, Pet criou chances objetivas de gol, servindo com a categoria de sempre o ataque do Flamengo.

Embalado, o Rubro-Negro quase ampliou a vantagem aos 13 minutos. Adriano aproveitou bola alçada por Willians e mandou de cabeça para o gol de Miguel Pinto, que voou para realizar linda defesa. Os donos da casa aproveitaram a deixa, e com muita categoria. Nome do jogo, Montillo partiu em velocidade, limpou Juan e finalizou com classe, encobrindo o goleiro Bruno. Eufórica, a torcida local viu a bola morrer na rede do Fla e vibrou com o empate, aos 27 do segundo tempo.

A festa durou pouco. Já aos 32, o Mengão reagiu. Léo Moura ficou de frente para o goleiro e, ao invés de chutar, entregou de calcanhar para Adriano. Deslocado, Miguel Pinto não teve tempo de chegar ao gol para defender o tiro imperial. Gol do Mengão! O Império do Amor reafirmava seu nome e mostrava ao técnico adversário, Gerardo Pelusso, que suas provocações fizeram efeito.

Força total foi o lema de Rogério Lourenço no fim da partida, mas já era tarde.Vinicius Pacheco entrou no lugar de Toró, e imprimiu velocidade ao jogo. Bruno Mezenga também teve chance, com a saída de Kleberson. Mas não adiantou. Com o magro placar no jogo de volta, o Flamengo pagou por não ter feito seu dever em casa e, assim, com o magro placar, deu adeus à classificação.

FICHA TÉCNICA
UNIVERSIDAD DE CHILE 1 X 2 FLAMENGO

Estádio: Santa Laura, Santiago (CHI)
Data/hora: 20/05/2010 – 22h15
Árbitro: Roberto Carlos Silvera (URU)
Auxiliares: Miguel Ángel Nievas (URU) e Carlos Esteban Pastorino (URU)
Cartões Amarelos: Juan, Rodriguez, Willians
Cartões Vermelhos: Willians (44’/2ºT)

GOLS: Vagner Love 45’/1ºT (0-1), Montillo 27’/2ºT (1-1), Adriano 32’/2ºT (1-2)

UNIVERSIDAD DE CHILE: Miguel Pinto, Matías Rodríguez, Victorino, Olarra, Rojas; Seymour, Nelson Pinto, Fernández, Eduardo Vargas (Puch – 10’/2ºT); Montillo (Contreras – 34’/2ºT) e Olivera (Rivarola – 39’/2ºT). Técnico: Gerardo Pelusso

FLAMENGO: Bruno; Léo Moura, David, Ronaldo Angelim e Juan; Toró (Vinicius Pacheco – 33’/2ºT), Willians, Kleberson (Bruno Mezenga – 40’/2ºT) e Michael (Petkovic – intervalo); Vagner Love e Adriano. Técnico: Rogério Lourenço.