Por José Reis – Mengão está 100% na Libertadores 2010

Fonte: Gazetaesportiva.net

Flamengo consegue vitória heróica contra o Caracas

Gazeta Press – Rio de Janeiro (RJ)

Vagner Love foi o destaque na vitória do Flamengo ao anotar dois dos três gols

O Flamengo mostrou força e venceu o Caracas por 3 a 1, nesta quarta-feira, na capital venezuelana. Mesmo com um a menos por quase todo segundo tempo, os rubro-negros conseguiram somar mais três pontos e assumir a liderança isolada do grupo 8 da Copa Libertadores, com seis pontos. O herói do triunfo foi Vagner Love, autor dos dois gols do time. Rodrigo Alvim fez o seu nos acréscimos.

Na próxima rodada, o Flamengo vai ao Chile encarar o segundo colocado do grupo, a Universidad do Chile, que tem quatro pontos. Já o Caracas, que fica sem pontuar, vai receber a Universidad Católica, terceiro com apenas um ponto somado.

A partida começou com o Caracas tentando impor uma pressão sobre o Flamengo. No entanto, os venezuelanos não conseguiam chegar com perigo ao gol de Bruno. Mais cauteloso, os rubro-negros avançavam somente em contra-ataques, mas também sem chegar ao gol de Vega.

Muito recuado, o Flamengo permitia que o Caracas trocasse passes no campo ofensivo, mas aos 17 minutos, em um lance inusitado os rubro-negros tiveram a primeira chance de gol. Um jogador venezuelano chutou em cima de Toró e a bola foi para o campo de ataque dos brasileiros. No entanto, ela quicou antes da área e obrigou o goleiro Vega disputar no alto com Love. Só que o arqueiro de deu melhor e tirou o perigo.

Aos poucos, o Flamengo foi melhorando no jogo e passou a controlar a bola. Os rubro-negros tiveram outra boa chance aos 23 minutos. Petkovic lançou Vinícius Pacheco, que chegou dentro da área, mas foi travado pela zaga do Caracas antes de poder finalizar a gol. A resposta venezuelana veio no minuto seguinte. Em jogada pela direita, Castellín tentou dar de letra para o gol, mas Álvaro o travou.

O lance fez com que o Caracas voltasse a ficar melhor em campo e passasse a chegar com perigo. Aos 31 minutos, Goméz cruzou pela direita, mas Bruno interceptou a bola antes de chegar aos atacantes venezuelanos. No entanto, a resposta do Flamengo veio em grande estilo. Após blitz na área aos 34, a bola sobrou para Petkovic, que chutou com força, mas Romero colocou a mão e o árbitro marcou pênalti. Na cobrança, Love bateu com categoria e abriu o placar para os brasileiros.

Com a vantagem no placar, o Flamengo teve mais tranquilidade em campo e passou a tocar mais a bola. No entanto, os comandados de Andrade não conseguiram armar mais nenhuma boa jogada. O Caracas sentiu o revés e não conseguiu pressionar os rubro-negros no restante da etapa incial.

O segundo começou com o Caracas dando um susto. Logo com um minuto, Lucena arriscou de longe e a bola passou do gol de Bruno. Três minutos depois, Goméz cobrou falta com categoria no travessão rubro-negro. No rebote, os venezuelanos finalizaram para fora.

A situação do Flamengo só foi piorando. Em um espaço de três minutos o técnico Andrade perdeu dois volantes. Primeiro, Fernando sofreu uma lesão muscular e precisou ser substituído, depois Toró fez falta em Cichero e foi expulso por ter recebido o segundo cartão amarelo.

Com um a menos, os rubro-negros tiveram que recuar. Assim, o Caracas passou a dominar inteiramente a partida. No entanto, os venezuelanos não estavam passar pela retranca brasileira. Isso até os 20 minutos, quando Cichero lançou Castellín na área. O atacante girou em cima de Álvaro e chutou com força sem chance para Bruno.

A partida ficou parada alguns minutos porque o assistente foi atingido no braço por um objeto. Com isso, os venezuelanos esfiraram a pressão e deixaram o Flamengo armar ótimos contra-ataques. Aos 28 minutos, Love lançou Kléberson. O volante rubro-negro chutou da entrada da área, Vega espalmou e a bola bateu no travessão. No entanto, no minuto seguinte, em lance invertido, os brasileiros ficaram novamente a frente no placar. Kléberson lançou Love. O atacante driblou Vega e tocou para a rede.

Atrás no placar, o Caracas partiu para cima do Flamengo. Aos 35 minutos, Valoyes cabeceou com estilo e Bruno se esticou para defender e impedir o novo empate venezuelano. Nos minutos finais, o time da casa impôs uma pressão na área rubro-negra, principalmente com cruzamentos.

No entanto, quem marcou foi o Flamengo, aos 47 minutos. Rodrigo Alvim recebeu lançamento sozinho, pela direita e tocou na saída do goleiro para dar números finais a partid

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s